Accessibility / Report Error
Revista Brasileira de Anestesiologia, Volume: 67, Issue: 3, Published: 2017
  • Chemical dependence in anesthesiologists: the actuality Special Article

    Brooker, Stuart; Fitzsimons, Michael; Moore, Roger; Duval, Gastão
  • Mucoadhesive buccal films of tramadol for effective pain management Scientific Articles

    Li, Xiao-Qin; Ye, Zhao-Ming; Wang, Jian-Bing; Fan, Cai-Rong; Pan, Ai-Wu; Li, Cong; Zhang, Ren-Bing

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Justificativa e objetivos: O cloridrato de tramadol é um analgésico opioide de ação central que se liga a receptores opioides específicos. É usado no tratamento de dor crônica e recomendado como fármaco de primeira linha para o tratamento no pós-operatório ou em dor aguda induzida por lesão ortopédica. O presente estudo visa a preparar e avaliar o filme bucal mucoadesivo de cloridrato de tramadol como uma nova forma de analgesia prolongada para pacientes com lesões ortopédicas. Método: Filmes bucais de cloridrato de tramadol foram preparados pelo método de evaporação de solvente. Os filmes preparados foram avaliados para os vários parâmetros de avaliação, como espessura, pH da superfície, uniformidade do peso, uniformidade do conteúdo, resistência a dobras, índice de intumescimento, estudo de liberação da droga in vitro, teste in vitro para mucoadesão e estudos in vivo (teste de irritação da mucosa primária e atividade analgésica). Resultados: Todas as formulações apresentaram bons resultados para caracterizações físico-químicas. Em estudo de libertação de droga in vitro, os filmes exibiram liberação controlada por mais de 12 horas. A formulação de BFT2 (com quitosana e PVP K-90) não mostrou efeito irritante sobre a mucosa bucal e provocou uma atividade analgésica significativa in vivo com 57,14% de analgesia versus a do padrão (61,04%). Concluiu-se que os filmes mucoadesivos de cloridrato de tramadol podem ser usados eficazmente para aliviar a dor intensa de lesões ortopédicas com início rápido e ação prolongada.

    Abstract in English:

    Abstract Background and objectives: Tramadol hydrochloride is a centrally-acting synthetic opioid analgesic binding to specific opioid receptors. It is used in the management of chronic pain and is recommended as first line drug in the treatment of postoperative or orthopedic injury induced acute pain. The present work is designed to prepare and evaluate mucoadhesive buccal film of tramadol hydrochloride as a novel form of prolonged analgesia for patients with orthopedic injuries. Methods: Buccal films of tramadol hydrochloride were prepared by solvent casting method. The prepared films were evaluated for the various evaluation parameters like thickness, surface pH, weight uniformity, content uniformity, folding endurance, swelling index, in vitro drug release study, in vitro test for mucoadhesion and in vivo studies (primary mucosal irritancy test and analgesic activity). Results: All the formulations exhibited good results for physicochemical characterizations. In in vitro drug release study the films exhibited controlled release more than 12 hours. The formulation BFT2 (containing chitosan and PVP K-90) showed no irritant effect on buccal mucosa and elicit the significant in vivo analgesic activity with 57.14% analgesia against that of standard (61.04%). It was concluded that the mucoadhesive films of tramadol hydrochloride can be effectively used to alleviate the severe pain of orthopedic injuries with prompt onset and prolonged action.
  • Comparison of effectiveness of intubation by way of "Gum Elastic Bougie" and "Intubating Laryngeal Mask Airway" in endotracheal intubation of patients with simulated cervical trauma Scientific Articles

    Sut, Esra Yildiz; Gunal, Solmaz; Yazar, Mehmet Akif; Dikmen, Beyazit

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Objetivo: Neste estudo avaliamos a eficácia de intubações por meio de guia introdutor Bougie e máscara laríngea em intubação endotraqueal de pacientes com trauma cervical simulado. Método: Foram incluídos no estudo 134 pacientes. Colar cervical foi colocado em todos os pacientes para um trauma cervical simulado. Os pacientes foram alocados aleatoriamente em três grupos: Grupo NI (n = 45) foi submetido à intubação com laringoscópio Macintosh; Grupo ITE (n = 45) foi submetido à intubação com guia introdutor de tubo endotraqueal e Grupo ML (n = 44) foi submetido à intubação com máscara laríngea. Número de tentativas de intubação, sucesso de intubação, tempo de visualização completa da laringe, tempo de intubação, escore de desempenho do usuário, alterações hemodinâmicas e complicações observadas foram registrados. Resultados: O sucesso da intubação na primeira tentativa foi maior no Grupo ITE e menor no grupo ML. Ainda em relação ao sucesso da intubação, as taxas de sucesso foram 95,6%, 84,4% e 65,9% nos grupos ITE, NI e ML, respectivamente. Os tempos de visualização da laringe e de intubação foram menores nos grupos NI e ITE do que no Grupo ML. Essa diferença foi estatisticamente significativa (p < 0,05), enquanto não houve diferença significativa entre os Grupos NI e ITE. O número de pacientes com bom desempenho na intubação foi significativamente maior no grupo ITE, enquanto o número de pacientes com mau desempenho na intubação foi significativamente maior no grupo ML (p < 0,05). Conclusões: Concluímos que o ITE, que é barato e facilmente acessível, deve ser uma opção vantajosa em pacientes com trauma cervical, tanto pela facilidade de intubação quanto devido à taxa de morbidade e mortalidade dos pacientes.

    Abstract in English:

    Abstract Purpose: In this study, we evaluated the effectiveness of intubations by way of "Gum Elastic Bougie" and "Intubating Laryngeal Mask Airway" in endotracheal intubation of patients with simulated cervical trauma. Method: 134 patients were included in the study. All patients were placed cervical collar for a simulated cervical trauma. Patients were allocated randomly into three groups: Group NI (n = 45) intubation with Macintosh laryngoscopy, Group GEB (n = 45) intubation with Gum Elastic Bougie, and Group ILMA (n = 44) intubation with Intubating Laryngeal Mask Airway. The number of intubation attempts, success of intubation, duration of complete visualization of the larynx, duration of intubation, user's performance score, hemodynamic changes and the observed complications were recorded. Results: Success of intubation in the first attempt was highest in Group GEB while it was lowest in Group ILMA. Regarding the intubation success, rates of successful intubation were 95.6%, 84.4% and 65.9% in Groups GEB, NI, and ILMA, respectively. Durations of visualization of larynx and intubation were shorter in Groups NI and GEB than in Group ILMA. This difference was statistically significant (p < 0.05) while there was no significant difference between Groups NI and GEB. The number of patients with "good" intubation performance was significantly higher in Group GEB while the number of patients with "poor" intubation performance was significantly higher in Group ILMA (p < 0.05). Conclusions: We conclude that GEB, which is cheap and easily accessible, should be an advantageous choice in cervical trauma patients for both the easeness of intubation and patient morbidity and mortality.
  • Tourniquet-induced ischaemia-reperfusion injury: the comparison of antioxidative effects of small-dose propofol and ketamine Scientific Articles

    Omer, Karaca; Nermin, Gogus; Ali, Ahiskalioglu; Mehmet, Aksoy; Unal, Dogus; Sezen, Kumas Solak; Hakan, Kalafat

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Objetivos: O objetivo do presente estudo foi investigar os efeitos preventivos de propofol e cetamina em sedação com doses baixas durante a raquianestesia sobre lesão de isquemia-reperfusão induzida por torniquete. Métodos: 30 pacientes foram randomicamente alocados em dois grupos de 15 pacientes cada. No grupo propofol, a sedação foi feita com 0,2 mg.kg-1 de propofol seguida por infusão a uma taxa de 2 mg.kg-1.h-1. No grupo cetamina, uma infusão contínua de 0,5 mg.kg-1.h-1 de cetamina foi usada até o final da cirurgia. Midazolam intravenoso não foi administrado em nenhum dos pacientes. A Escala de Sedação de Ramsay (ESR) foi usada para avaliar o nível de sedação. Amostras de sangue venoso foram colhidas antes da administração de propofol e infusão de cetamina (T1), aos 30 minutos (min) de isquemia do torniquete (T2) e 5 min após a desinsuflação do torniquete (T3), para medir os valores de malondialdeído (MDA). Resultados: Não observamos diferenças entre os grupos em relação à hemodinâmica (p > 0,05) e dados demográficos (p > 0,05). Não houve diferença estatisticamente significativa entre os dois grupos nos períodos T1, T2 e T3 (p > 0,05). Um aumento estatisticamente significativo foi observado nos valores de MDA, respectivamente, no Grupo P e Grupo C entre os períodos de reperfusão (1,95 ± 0,59, 2,31 ± 0,48) e pré-isquemia (1,41 ± 0,38, 1,54 ± 0,45) e isquemia (1,76 ± 0,70, 1,71 ± 0,38) (µmoL-1) (p < 0,05). Conclusões: Propofol e cetamina em doses baixas apresentam potencial semelhante para reduzir o estresse oxidativo causado pela lesão de isquemia-reperfusão induzida por torniquete em pacientes submetidos à artroscopia de joelho sob raquianestesia.

    Abstract in English:

    Abstract Objectives: The aim of the present study was to investigate the preventive effects of propofol and ketamine as small dose sedation during spinal anaesthesia on tourniquet-induced ischaemia-reperfusion injury. Methods: 30 patients were randomly assigned into two groups of 15 patients. In the propofol group, sedation was performed with propofol 0.2 mg·kg-1 followed by infusion at a rate of 2 mg·kg-1·h-1. In the ketamine group, a continuous infusion of ketamine 0.5 mg·kg-1·h-1 was used until the end of surgery. Intravenous administration of midazolam was not used in any patients. Ramsay sedation scale was used for assessing the sedation level. Venous blood samples were obtained before propofol and ketamine infusion (T1), at 30 minutes (min) of tourniquet ischaemia (T2), and 5 min after tourniquet deflation (T3) for malondialdehyde (MDA) measurements. Results: No differences were noted between the groups in haemodynamic (p > 0.05) and demographic data (p > 0.05). There was no statistically significant difference between the two groups in terms of T1, T2 and T3 periods (p > 0.05). There was a statistically increase observed in MDA values respectively both in Group P and Group K between the reperfusion period (1.95 ± 0.59, 2.31 ± 0.48) and pre-ischaemia (1.41 ± 0.38, 1.54 ± 0.45), and ischaemia (1.76 ± 0.70, 1.71 ± 0.38) (µmoL-1) periods (p < 0.05). Conclusions: Small-dose propofol and ketamine has similar potential to reduce the oxidative stress caused by tourniquet-induced ischaemia-reperfusion injury in patients undergoing arthroscopic knee surgery under spinal anaesthesia.
  • Anesthesia management by residents does not alter the incidence of recall of tracheal extubation: a teaching hospital-based propensity score analysis Scientific Articles

    Inoue, Satoki; Abe, Ryuichi; Tanaka, Yuu; Kawaguchi, Masahiko

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Justificativa e objetivos: A recordação da emergência da anestesia é reconhecida como um dos tipos de memória da anestesia. Excluindo a extubação planejada com o paciente acordado, acredita-se que a memória não intencional durante a extubação traqueal seja o resultado de manejo inadequado da anestesia; portanto, a incidência pode estar relacionada com a experiência dos anestesistas. Para avaliar se a incidência de memória durante a extubação traqueal está relacionada com a experiência dos anestesistas, comparamos a incidência de memória durante a extubação traqueal entre pacientes tratados por residentes de anestesia ou por anestesistas experientes. Métodos: Estudo retrospectivo de revisão de um registo institucional com 21.606 casos de anestesia geral, conduzido com a aprovação do Comitê de Ética. Todas as extubações traqueais foram feitas por residentes sob a supervisão de anestesistas. Para evitar o viés de canalização, a análise do índice de propensão foi usada para gerar um grupo de casos pareados (manejo por residentes) e de controles (manejo por anestesistas), obtiveram-se 3.475 pares combinados de pacientes. A incidência de memória durante a extubação traqueal foi comparada com os desfechos primários. Resultados: Na população não pareada, não houve diferença na incidência de memória durante a extubação traqueal entre o manejo feito por residentes e anestesistas (6,5% vs. 7,1%, p = 0,275). Mesmo após parear os escores de propensão, não observamos diferença na incidência de memória durante a extubação traqueal (7,1% vs. 7,0%, p = 0,853). Conclusão: Em conclusão, quando supervisionadas por um anestesista, as extubações feitas por residentes não são mais propensas a resultar em memória do que as extubações feitas por anestesistas.

    Abstract in English:

    Abstract Background and objectives: The memory of emergence from anesthesia is recognized as one type of anesthesia awareness. Apart from planed awake extubation, unintentional recall of tracheal extubation is thought to be the results of inadequate anesthesia management; therefore, the incidence can be related with the experience of anesthetists. To assess whether the incidence of recall of tracheal extubation is related to anesthetists' experience, we compared the incidence of recall of tracheal extubation between patients managed by anesthesia residents or by experienced anesthetists. Methods: This is a retrospective review of an institutional registry containing 21,606 general anesthesia cases and was conducted with the board of ethical review approval. All resident tracheal extubations were performed under anesthetists' supervision. To avoid channeling bias, propensity score analysis was used to generate a set of matched cases (resident managements) and controls (anesthetist managements), yielding 3,475 matched patient pairs. The incidence of recall of tracheal extubation was compared as primary outcomes. Results: In the unmatched population, there was no difference in the incidences of recall of tracheal extubation between resident management and anesthetist management (6.5% vs. 7.1%, p = 0.275). After propensity score matching, there was still no difference in incidences of recall of tracheal extubation (7.1% vs. 7.0%, p = 0.853). Conclusion: In conclusion, when supervised by an anesthetist, resident extubations are no more likely to result in recall than anesthetist extubations.
  • The effect of two different glycemic management protocols on postoperative cognitive dysfunction in coronary artery bypass surgery Scientific Articles

    Kurnaz, Pinar; Sungur, Zerrin; Camci, Emre; Sivrikoz, Nukhet; Orhun, Gunseli; Senturk, Mert; Sayin, Omer; Tireli, Emin; Gurvit, Hakan

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Introdução: A disfunção cognitiva pós-operatória (DCPO) é um resultado adverso cirúrgico que é mais comum após cirurgias cardíacas abertas. O objetivo deste estudo foi investigar o papel dos níveis de glicose no sangue rigorosamente controlados durante a cirurgia coronariana no declínio cognitivo precoce e tardio. Métodos: Foram randomizados em dois grupos 40 pacientes acima de 50 anos e submetidos à cirurgia coronariana eletiva. No grupo "controle rigoroso" (GI), a glicemia foi mantida entre 80-120 mg.dL-1; enquanto no grupo "liberal" (GII), variou entre 80-180 mg.dL-1. A bateria de testes neuropsicológicos foi feita três vezes: fase basal, antes da cirurgia e na primeira e 12ª semana de acompanhamento no pós-operatório. DCPO foi definida como uma queda de um desvio padrão da fase basal em dois ou mais testes. Resultados: Na primeira semana de pós-operatório, os testes neurocognitivos mostraram que 10 pacientes no GI e 11 pacientes no GII apresentaram DCPO. A incidência de DCPO precoce foi semelhante entre os grupos. No entanto, a avaliação tardia revelou que a disfunção cognitiva persistiu em cinco pacientes no GII, enquanto nenhum paciente foi classificado como cognitivamente prejudicado no GI (p = 0,047). Conclusão: Sugerimos que o controle glicêmico rigoroso no perioperatório de cirurgia coronariana pode desempenhar um papel na prevenção da deterioração cognitiva persistente.

    Abstract in English:

    Abstract Introduction: Postoperative cognitive dysfunction (POCD) is an adverse outcome of surgery that is more common after open heart procedures. The aim of this study is to investigate the role of tightly controlled blood glucose levels during coronary artery surgery on early and late cognitive decline. Methods: 40 patients older than 50 years undergoing elective coronary surgery were randomized into two groups. In the "Tight Control" group (GI), the glycemia was maintained between 80 and 120 mg dL-1 while in the "Liberal" group (GII), it ranged between 80-180 mg dL-1. A neuropsychological test battery was performed three times: baseline before surgery and follow-up first and 12th weeks, postoperatively. POCD was defined as a drop of one standard deviation from baseline on two or more tests. Results: At the postoperative first week, neurocognitive tests showed that 10 patients in the GI and 11 patients in GII had POCD. The incidence of early POCD was similar between groups. However the late assessment revealed that cognitive dysfunction persisted in five patients in the GII whereas none was rated as cognitively impaired in GI (p = 0.047). Conclusion: We suggest that tight perioperative glycemic control in coronary surgery may play a role in preventing persistent cognitive impairment.
  • Low back pain during pregnancy Scientific Articles

    Carvalho, Maria Emília Coelho Costa; Lima, Luciana Cavalcanti; Terceiro, Cristovam Alves de Lira; Pinto, Deyvid Ravy Lacerda; Silva, Marcelo Neves; Cozer, Gustavo Araújo; Couceiro, Tania Cursino de Menezes

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Objetivo: A lombalgia é uma queixa comum entre grávidas. Estima-se que cerca de 50% das gestantes queixam-se de algum tipo de dor lombar em algum momento da gravidez ou durante o puerpério. O objetivo deste estudo foi avaliar a frequência da lombalgia na gestação e suas características. Método: Estudo de corte transversal com gestantes de baixo risco. Após a aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos e a assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido, foram incluídas maiores de 18 anos e alfabetizadas e excluídas gestantes com distúrbios psiquiátricos, com patologias lombares prévias e em tratamento para dor lombar. Resultados: Foram entrevistadas 97 gestantes. A frequência de dor lombar foi 68%. A média de idade foi 26,2 anos e a mediana da idade gestacional de 30 semanas; 58 consideraram-se pardas (58%). A maioria (88,6%) era casada ou vivia em união estável, 56 (57,7%) trabalhavam fora e 71 (73,2%) tinham o ensino médio completo. A lombalgia foi mais frequente durante o segundo trimestre gestacional (43,9%), referida como "em queimação" por 37,8% das pacientes e com frequência intermitente em 96,9%. Os sintomas pioravam no período noturno (71,2%). O repouso reduzia a dor lombar em 43,9%, enquanto a posição ortostática por longo tempo agravava em 27,2%. Conclusão: A lombalgia é comum em gestantes, apresenta características específicas e é mais frequente no segundo trimestre. Isso alerta para a necessidade de serem instituídas estratégias de prevenção que possibilitem melhor qualidade de vida para a gestante.

    Abstract in English:

    Abstract Objective: Low back pain is a common complaint among pregnant women. It is estimated that about 50% of pregnant women complain of some form of back pain at some point in pregnancy or during the postpartum period. The aim of this study was to evaluate the frequency of low back pain during pregnancy and its characteristics. Methods: Cross-sectional study with low-risk pregnant women. After approval by the Human Research Ethics Committee and receiving written informed consent, we included pregnant women over 18 years of age and excluded those with psychiatric disorders, previous lumbar pathologies, and receiving treatment for low back pain. Results: We interviewed 97 pregnant women. The frequency of low back pain was 68%. The mean age was 26.2 years and the median gestational age was 30 weeks. Fifty-eight pregnant women declared themselves as brown (58%). Most (88.6%) were married or living in common-law marriage, 56 (57.7%) worked outside the home, and 71 (73.2%) had completed high school. Low back pain was more frequent during the second trimester of pregnancy (43.9%), referred to as a "burning" sensation in 37.8% of patients, with intermittent frequency in 96.9% of the women. The symptoms got worse at night (71.2%). Resting reduced low back pain in 43.9% of pregnant women, while the standing position for a long time worsened it in 27.2% of patients. Conclusion: Low back pain is common in pregnant women, has specific characteristics, and is more frequent in the second trimester of pregnancy. This indicates the need for prevention strategies that enable better quality of life for pregnant women.
  • Validation of the Brazilian version of Behavioral Pain Scale in adult sedated and mechanically ventilated patients Scientific Articles

    Azevedo-Santos, Isabela Freire; Alves, Iura Gonzalez Nogueira; Cerqueira, Manoel Luiz de; Badauê-Passos, Daniel; Santana-Filho, Valter Joviniano; Santana, Josimari Melo de

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Justificativa e objetivos: A Escala Comportamental de Dor (Behavioral Pain Scale) é uma ferramenta de avaliação da dor para pacientes não-comunicativos e sedados em unidade de tratamento intensivo (UTI). A falta de uma escala brasileira para a avaliação da dor em adultos sob ventilação mecânica justifica a relevância deste estudo que teve por objetivo validar a versão brasileira da Escala Comportamental de Dor (ECD), bem como correlacionar seus escores com os registros de parâmetros fisiológicos, nível de sedação e gravidade da doença. Métodos: Vinte e cinco pacientes adultos internados em UTI foram incluídos neste estudo. A versão brasileira da ECD (previamente traduzida e adaptada culturalmente) e os registros dos parâmetros fisiológicos foram realizados simultaneamente por dois avaliadores durante o repouso, durante a limpeza dos olhos (estímulo não doloroso) e durante a aspiração endotraqueal (estímulo doloroso). Resultados: Valores elevados do coeficiente de coeficiente de responsividade (coeficiente = 3,22) foram observados. O coeficiente alfa de Cronbach do escore total da ECD durante a limpeza dos olhos e aspiração endotraqueal foi de 0,8. O coeficiente de correlação intraclasse do escore total da ECD foi ≥ 0,8 durante a limpeza dos olhos e aspiração endotraqueal. Houve um escore significativamente mais alto na ECD durante a aplicação do estímulo doloroso em comparação com o período de descanso (p ≤ 0,0001). No entanto, não foram observadas correlações entre dor e parâmetros hemodinâmicos, nível de sedação e gravidade da doença. Conclusões: Este estudo pioneiro de validação da ECD brasileira apresenta índices satisfatórios de consistência interna, confiabilidade entre avaliadores, responsividade e validade. Portanto, a versão da ECD brasileira foi considerada um instrumento válido para ser usado em pacientes adultos sedados e ventilados mecanicamente no Brasil.

    Abstract in English:

    Abstract Background and objectives: The Behavioral Pain Scale is a pain assessment tool for uncommunicative and sedated Intensive Care Unit patients. The lack of a Brazilian scale for pain assessment in adults mechanically ventilated justifies the relevance of this study that aimed to validate the Brazilian version of Behavioral Pain Scale as well as to correlate its scores with the records of physiological parameters, sedation level and severity of disease. Methods: Twenty-five Intensive Care Unit adult patients were included in this study. The Brazilian Behavioral Pain Scale version (previously translated and culturally adapted) and the recording of physiological parameters were performed by two investigators simultaneously during rest, during eye cleaning (non-painful stimulus) and during endotracheal suctioning (painful stimulus). Results: High values of responsiveness coefficient (coefficient = 3.22) were observed. The Cronbach's alpha of total Behavioral Pain Scale score at eye cleaning and endotracheal suctioning was 0.8. The intraclass correlation coefficient of total Behavioral Pain Scale score was ≥ 0.8 at eye cleaning and endotracheal suctioning. There was a significant highest Behavioral Pain Scale score during application of painful procedure when compared with rest period (p ≤ 0.0001). However, no correlations were observed between pain and hemodynamic parameters, sedation level, and severity of disease. Conclusions: This pioneer validation study of Brazilian Behavioral Pain Scale exhibits satisfactory index of internal consistency, interrater reliability, responsiveness and validity. Therefore, the Brazilian Behavioral Pain Scale version was considered a valid instrument for being used in adult sedated and mechanically ventilated patients in Brazil.
  • Effects of the positive end-expiratory pressure increase on sublingual microcirculation in patients with acute respiratory distress syndrome Scientific Articles

    Nunes, Nathaly Fonseca; Bafi, Antônio Tonete; Pacheco, Eduardo Souza; Azevedo, Luciano Cesar Pontes de; Machado, Flavia Ribeiro; Freitas, Flávio Geraldo Rezende

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar o impacto do aumento de pressão positiva no fim da expiração (PEEP) sobre a microcirculação sublingual. Métodos: Os pacientes adultos que foram sedados, sob ventilação mecânica, com diagnóstico de choque circulatório e síndrome do desconforto respiratório agudo foram incluídos. O nível da PEEP foi estabelecido para obter uma pressão de platô de 30 cmH2O e depois mantido nesse nível por 20 minutos. As variáveis de microcirculação (obtida por microscopia de vídeo) e hemodinâmica foram registradas na fase basal e comparadas com aquelas no fim de 20 min. Resultados: Doze pacientes foram incluídos. Em geral, os parâmetros da microcirculação não apresentaram alterações significativas após o aumento da PEEP. Porém, houve considerável variabilidade interindividual. Houve uma correlação negativa, moderada, entre as alterações no escore de De Backer (r = -0,58, p = 0,048), na densidade total do vaso (r = -0,60, p = 0,039) e nos valores basais. As alterações na densidade total do vaso (r = 0,54, p = 0,07) e na densidade do vaso perfundido (r = 0,52, p = 0,08) apresentaram tendência de correlação com as alterações na pressão arterial média. Conclusão: Em geral, os parâmetros da microcirculação não apresentaram alterações significativas após o aumento da PEEP. No entanto, individualmente, essa resposta foi heterogênea. As alterações nos parâmetros da microcirculação puderam ser correlacionadas com os valores basais e alterações na pressão arterial média.

    Abstract in English:

    Abstract Objective: The aim of this study was to evaluate the impact of increased positive end-expiratory pressure on the sublingual microcirculation. Methods: Adult patients who were sedated, under mechanical ventilation, and had a diagnosis of circulatory shock and acute respiratory distress syndrome were included. The positive end-expiratory pressure level was settled to obtain a plateau pressure of 30 cm H2O and then maintained at this level for 20 minutes. Microcirculatory (obtained by videomicroscopy) and hemodynamic variables were collected at baseline and compared with those at the end of 20 min. Results: Twelve patients were enrolled. Overall, the microcirculation parameters did not significantly change after increasing the positive end-expiratory pressure. However, there was considerable interindividual variability. There was a negative, moderate correlation between the changes in the De Backer score (r = -0.58, p = 0.048), total vessel density (r = -0.60, p = 0.039) and baseline values. The changes in total vessel density (r = 0.54, p = 0.07) and perfused vessel density (r = 0.52, p = 0.08) trended toward correlating with the changes in the mean arterial pressure. Conclusion: Overall, the microcirculation parameters did not significantly change after increasing the positive end-expiratory pressure. However, at individual level, such response was heterogeneous. The changes in the microcirculation parameters could be correlated with the baseline values and changes in the mean arterial pressure.
  • Functional residual capacity increase during laparoscopic surgery with abdominal wall lift☆ Scientific Articles

    Ueda, Hiroshi; Hoshi, Takuo

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Justificativa e objetivos: O número de cirurgias laparoscópicas feitas tem aumentado a cada ano e, na maioria dos casos, o método com pneumoperitônio é o escolhido. Uma opção é o método de elevação da parede abdominal. Este estudo foi feito para avaliar as alterações da capacidade residual funcional durante o procedimento de elevação da parede abdominal. Métodos: De janeiro a abril de 2013, 20 pacientes foram submetidos à colecistectomia laparoscópica em uma única instituição. Todos foram anestesiados com propofol, remifentanil e rocurônio. A CRF foi medida automaticamente com o Engström Carestation antes da elevação da parede abdominal e, novamente, 15 minutos após o início do procedimento. Resultados: Após elevar a parede abdominal, um aumento significativo foi observado nos valores da capacidade residual funcional (antes da elevação da parede abdominal: 1,48 × 103 mL: após a elevação da parede abdominal: 1,64 × 103 mL) (p <0,0001). Não houve complicações, como dessaturação, em nenhum paciente durante este estudo. Conclusões: A cirurgia laparoscópica com elevador da parede abdominal pode ser apropriada para pacientes com fatores de risco como obesidade e doenças respiratórias.

    Abstract in English:

    Abstract Background and objectives: The number of laparoscopic surgeries performed is increasing every year and in most cases the pneumoperitoneum method is used. One alternative is the abdominal wall lifting method and this study was undertaken to evaluate changes of functional residual capacity during the abdominal wall lift procedure. Methods: From January to April 2013, 20 patients underwent laparoscopic cholecystectomy at a single institution. All patients were anesthetized using propofol, remifentanil and rocuronium. FRC was measured automatically by Engstrom Carestation before the abdominal wall lift and again 15 minutes after the start of the procedure. Results: After abdominal wall lift, there was a significant increase in functional residual capacity values (before abdominal wall lift 1.48 × 103 mL, after abdominal wall lift 1.64 × 103 mL) (p < 0.0001). No complications such as desaturation were observed in any patient during this study. Conclusions: Laparoscopic surgery with abdominal wall lift may be appropriate for patients who have risk factors such as obesity and respiratory disease.
  • Deep versus moderate neuromuscular block during one-lung ventilation in lung resection surgery Miscellaneous

    Casanova, Javier; Piñeiro, Patricia; Gala, Francisco De La; Olmedilla, Luis; Cruz, Patricia; Duque, Patricia; Garutti, Ignacio

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Justificativa e objetivos: Os relaxantes neuromusculares são essenciais durante a anestesia geral para vários procedimentos. A literatura clássica de anestesiologia indica que o uso de bloqueio neuromuscular em cirurgia torácica pode ser prejudicial em pacientes posicionados em decúbito lateral com ventilação seletiva. O objetivo primário deste estudo foi comparar a função respiratória de acordo com o grau de relaxamento neuromuscular do paciente. O objetivo secundário foi verificar que o bloqueio neuromuscular durante a ventilação seletiva não é prejudicial. Métodos: Estudo observacional, prospectivo e longitudinal no qual cada paciente serviu como próprio controle. Foram incluídos 76 pacientes consecutivos, agendados para cirurgia de ressecção do pulmão no Hospital Gregorio Marañon ao longo de 2013, submetidos à ventilação seletiva em decúbito lateral. Os dados do ventilador e os parâmetros hemodinâmicos foram registrados em diferentes momentos de acordo com a resposta por sequência de quatro estímulos (bloqueio intenso, profundo e moderado) durante a ventilação seletiva. Resultados: As pressões de pico, platô e média foram significativamente menores durante os bloqueios intenso e profundo. Além disso, complacência e saturação periférica de oxigênio foram significativamente maiores nesses momentos. A frequência cardíaca foi significativamente maior durante o bloqueio profundo. Não houve alteração dos parâmetros da ventilação mecânica durante as mensurações. Conclusões: O bloqueio neuromuscular profundo atenua a mecânica pulmonar deficiente observada durante a ventilação seletiva.

    Abstract in English:

    Abstract Background and objectives: Neuromuscular relaxants are essential during general anesthesia for several procedures. Classical anesthesiology literature indicates that the use of neuromuscular blockade in thoracic surgery may be deleterious in patients in lateral decubitus position in one-lung ventilation. The primary objective of our study was to compare respiratory function according to the degree of patient neuromuscular relaxation. Secondary, we wanted to check that neuromuscular blockade during one-lung ventilation is not deleterious. Methods: A prospective, longitudinal observational study was made in which each patient served as both treated subject and control. 76 consecutive patients programmed for lung resection surgery in Gregorio Marañon Hospital along 2013 who required one-lung ventilation in lateral decubitus were included. Ventilator data, hemodynamic parameters were registered in different moments according to train-of-four response (intense, deep and moderate blockade) during one-lung ventilation. Results: Peak, plateau and mean pressures were significantly lower during the intense and deep blockade. Besides compliance and peripheral oxygen saturation were significantly higher in that moments. Heart rate was significantly higher during deep blockade. No mechanical ventilation parameters were modified during measurements. Conclusions: Deep neuromuscular blockade attenuates the poor lung mechanics observed during one-lung ventilation.
  • Perioperative gabapentin and pregabalin in cardiac surgery: a systematic review and meta-analysis Review Article

    Maitra, Souvik; Baidya, Dalim K.; Bhattacharjee, Sulagna; Som, Anirban

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Objetivos: A esternotomia para cirurgias cardíacas causa dor intensa no pós-operatório e quando não tratada adequadamente pode causar morbidade grave. Como nesse caso a dor neuropática é uma componente importante, gabapentina e pregabalina podem ser eficazes nesses pacientes e podem reduzir o consumo de opioides no pós-operatório. O objetivo desta revisão sistemática foi avaliar a eficácia de gabapentina e pregabalina na dor aguda após cirurgia cardíaca. Métodos: Foram incluídos nesta revisão estudos clínicos prospectivos e randômicos com humanos, que compararam o uso de gabapentina/pregabalina nos períodos pré- e/ou pós-operatório com placebo ou nenhum tratamento para o controle da dor no pós-operatório de cirurgia cardíaca. Resultados: Quatro ECRs de gabapentina e pregabalina foram incluídos nesta revisão sistemática. Três estudos de gabapentina e dois de pregabalina relataram diminuição do consumo de opioides em pacientes cirúrgicos cardíacos; um estudo de gabapentina e dois de pregabalina não relataram. Três ECRs de gabapentina e pregabalina relataram escores menores de dor, durante a atividade e o repouso. Os medicamentos não estão associados a complicações significativas. Conclusão: Embora os escores de dor tenham sido menores no pós-operatório, não há evidências suficientes para recomendar o uso rotineiro de gabapentina e pregabalina para reduzir o consumo de opioides em pacientes cirúrgicos cardíacos.

    Abstract in English:

    Abstract Objectives: Sternotomy for cardiac surgeries causes significant postoperative pain and when not properly managed may cause significant morbidity. As neuropathic pain is a significant component here, gabapentin and pregabalin may be effective in these patients and may reduce postoperative opioid consumption. The purpose of this systematic review was to find out efficacy of gabapentin and pregabalin in acute postoperative pain after cardiac surgery. Methods: Published prospective human randomized clinical trials, which compared preoperative and/or postoperative gabapentin/pregabalin with placebo or no treatment for postoperative pain management after cardiac surgery has been included in this review. Results: Four RCTs each for gabapentin and pregabalin have been included in this systematic review. Three gabapentin and two pregabalin studies reported decrease in opioid consumption in cardiac surgical patients while one gabapentin and two pregabalin studies did not. Three RCTs each for gabapentin and pregabalin reported lower pain scores both during activity and rest. The drugs are not associated with any significant complications. Conclusion: Despite lower pain scores in the postoperative period, there is insufficient evidence to recommend routine use of gabapentin and pregabalin to reduce opioid consumption in the cardiac surgical patients.
  • Cerebral venous thrombosis after spinal anesthesia: case report☆ Clinical Informations

    Bisinotto, Flora Margarida Barra; Dezena, Roberto Alexandre; Abud, Tania Mara Vilela; Martins, Laura Bisinotto

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Introdução: A trombose venosa cerebral (TVC) é uma complicação rara, mas grave, após raquianestesia. Está frequentemente relacionada com a presença de fatores predisponentes, como gestação, puerpério, uso de contraceptivos orais e doenças malignas. O sintoma mais frequente é a cefaleia. Descrevemos um caso de um paciente submetido à raquianestesia que apresentou cefaleia no período pós-operatório complicada com TVC. Relato de caso: Paciente de 30 anos, ASA 1, submetido à cirurgia de artroscopia de joelho sob raquianestesia, sem intercorrências. Quarenta e oito horas após o procedimento apresentou cefaleia frontal, ortostática, que melhorava com o decúbito. Foi feito diagnóstico de sinusite em pronto socorro geral e recebeu medicação sintomática. Nos dias subsequentes teve pioria da cefaleia, que passou a ter localização holocraniana e mais intensa e com pequena melhora com o decúbito dorsal. Evoluiu com hemiplegia esquerda seguida de convulsões tônico-clônicas generalizadas. Foi submetido à ressonância magnética com venografia que fez o diagnóstico de TVC. A pesquisa para fatores pró-coagulantes identificou a presença de anticorpo lúpico. Recebeu como medicamentos anticonvulsivantes e anticoagulantes e teve alta hospitalar em oito dias, sem sequelas. Discussão: Qualquer paciente que apresente cefaleia postural após uma raquianestesia, e que intensifica após um platô, perca sua característica ortostática ou se torne muito prolongada, deve ser submetido a exames de imagem para excluir complicações mais sérias como a TVC. A perda de líquido cefalorraquidiano leva à dilatação e à estase venosa, que, associadas à tração provocada pela posição ereta, podem, em alguns pacientes com estados protrombóticos, levar à TVC.

    Abstract in English:

    Abstract Introduction Cerebral venous thrombosis (CVT) is a rare but serious complication after spinal anesthesia. It is often related to the presence of predisposing factors, such as pregnancy, puerperium, oral contraceptive use, and malignancies. Headache is the most common symptom. We describe a case of a patient who underwent spinal anesthesia and had postoperative headache complicated with CVT. Case report Male patient, 30 years old, ASA 1, who underwent uneventful arthroscopic knee surgery under spinal anesthesia. Forty-eight hours after the procedure, the patient showed frontal, orthostatic headache that improved when positioned supine. Diagnosis of sinusitis was made in the general emergency room, and he received symptomatic medication. In subsequent days, the headache worsened with holocranial location and with little improvement in the supine position. The patient presented with left hemiplegia followed by tonic-clonic seizures. He underwent magnetic resonance venography; diagnosed with CVT. Analysis of procoagulant factors identified the presence of lupus anticoagulant antibody. The patient received anticonvulsants and anticoagulants and was discharged on the eighth day without sequelae. Discussion Any patient presenting with postural headache after spinal anesthesia, which intensifies after a plateau, loses its orthostatic characteristic or become too long, should undergo imaging tests to rule out more serious complications, such as CVT. The loss of cerebrospinal fluid leads to dilation and venous stasis that, coupled with the traction caused by the upright position, can lead to CVT in some patients with prothrombotic conditions.
  • Sphenopalatine ganglion block for postdural puncture headache in ambulatory setting Clinical Informations

    Cardoso, José Miguel; Sá, Miguel; Graça, Rita; Reis, Hugo; Almeida, Liliana; Pinheiro, Célia; Machado, Duarte

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Justificativa e objetivos: Cefaleia pós-punção dural (CPPD) é uma complicação comum após bloqueio subaracnoideo e sua incidência varia de acordo com o tamanho e desenho da agulha usada. Geralmente, a terapia de apoio é a abordagem inicial. O tampão sanguíneo peridural (TSP) é o padrão de terapia quando a terapia de apoio falha, mas tem riscos significativos associados. O bloqueio do gânglio esfenopalatino (BGEP) pode ser uma opção mais segura. Relato de caso: Atendemos uma paciente de 41 anos, com CPPD após bloqueio subaracnoideo uma semana antes. Administramos cristaloides (1 L), dexametasona (4 mg), parecoxib (40 mg), acetaminofeno (1 g) e cafeína (500 mg), sem alívio significativo após 2 horas. Fizemos um bloqueio bilateral do gânglio esfenopalatino, com um aplicador com ponta de algodão saturada com levobupivacaína a 0,5% sob monitoração padrão ASA. O alívio dos sintomas foi relatado 5 minutos após o bloqueio. A paciente foi monitorada por uma hora e depois recebeu alta com prescrição de acetaminofeno (1 g) e ibuprofeno (400 mg) a cada 8 horas para os dois dias seguintes. A paciente foi contatada no dia seguinte e novamente após uma semana e, em ambos os contatos, relatou não sentir dor. Conclusões: O BGEP pode ter atenuado a vasodilatação cerebral induzida pelo estímulo parassimpático transmitido através dos neurônios que têm sinapses no gânglio esfenopalatino. Esse mecanismo estaria de acordo com o conceito de Monro-Kellie e explicaria por que a cafeína e o sumatriptano podem ter algum efeito no tratamento da CPPD. Aparentemente, o BGEP tem um início mais rápido do que o do TSP, com um melhor perfil de segurança. Sugerimos que os pacientes que se apresentam com CPPD devam ser considerados primeiro para BGEP. Os pacientes podem ser submetidos a um TSP de resgate, caso necessário.

    Abstract in English:

    Abstract Background and objectives: Postdural puncture headache (PDPH) is a common complication following subarachnoid blockade and its incidence varies with the size of the needle used and the needle design. Suportive therapy is the usual initial approach. Epidural blood patch (EBP) is the gold-standard when supportive therapy fails but has significant risks associated. Sphenopalatine ganglion block (SPGB) may be a safer alternative. Case report: We observed a 41 year-old female patient presenting with PDPH after a subarachnoid blockade a week before. We administrated 1 l of crystalloids, Dexamethasone 4 mg, parecoxib 40 mg, acetaminophen 1 g and caffeine 500 mg without significant relief after 2 hours. We performed a bilateral SPGB with a cotton-tipped applicator saturated with 0.5% Levobupivacaine under standard ASA monitoring. Symptoms relief was reported 5 minutes after the block. The patient was monitored for an hour after which she was discharged and prescribed acetaminophen 1 g and ibuprofen 400 mg every 8 hours for the following 2 days. She was contacted on the next day and again after a week reporting no pain in both situation. Conclusions: SPGB may attenuate cerebral vasodilation induced by parasympathetic stimulation transmitted through neurons that have synapses in the sphenopalatine ganglion. This would be in agreement with the Monro-Kellie concept and would explain why caffeine and sumatriptan can have some effect in the treatment of PDPH. Apparently, SPGB has a faster onset than EBP with better safety profile. We suggest that patients presenting with PDPH should be considered primarily for SPGB. Patients may have a rescue EBP if needed.
  • Ultrasound-guided central venous catheterization - "Syringe-Free" approach Clinical Informations

    Matias, Francisco; Semedo, Edgar; Carreira, Cláudia; Pereira, Paula

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Justificativa e objetivos: A cateterização venosa central da veia jugular interna é um procedimento invasivo feito frequentemente e associado a morbilidade significativa e até mesmo mortalidade. Os métodos guiados por ultrassonografia têm demonstrado uma melhoria do sucesso desse procedimento e são recomendados por várias sociedades científicas, incluindo a American Society of Anesthesiologists. O objetivo deste artigo é descrever uma abordagem inovadora de cateterização venosa central guiada por ultrassonografia no nível da veia jugular interna. Técnica: Os autores descrevem técnica ecoguiada inovadora de cateterização venosa central da veia jugular interna, baseada numa abordagem oblíqua - a abordagem Syringe-Free. Essa técnica permite uma progressão imediata do fio-guia ao longo do lúmen venoso e manter uma visualização ecográfica em tempo real e contínua. Conclusões: A técnica descrita acrescenta à técnica oblíqua tradicional a possibilidade de, com um único operador, conseguir uma punção venosa central com visualização ecográfica contínua e em tempo real associada à inserção do fio-guia sem necessidade de afastamento do transdutor de ultrassonografia do campo de punção.

    Abstract in English:

    Abstract Background and objectives: Central venous catheterization of the internal jugular vein is a commonly performed invasive procedure associated with a significant morbidity and even mortality. Ultrasound-guided methods have shown to improve significantly the success of the technique and are recommended by various scientific societies, including the American Society of Anesthesiologists. The aim of this report is to describe an innovative ultrasound-guided central line placement of the internal jugular vein. Technique: The authors describe an innovative ultrasound-guided central line placement of the internal jugular vein based on an oblique approach - the "Syringe-Free" approach. This technique allows immediate progression of the guide wire in the venous lumen, while maintaining a real-time continuous ultrasound image. Conclusions: The described method adds to the traditional oblique technique the possibility of achieving a continuous real-time ultrasound-guided venipuncture and a guide wire insertion that does not need removing the probe from the puncture field, while having a single operator performing the whole procedure.
  • Intraoperative echocardiography guidelines in Brazil - Is it time for a task force? Clinical Informations

    Salgado, Marcello Fonseca

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Justificativa e objetivos: A Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) vem promovendo a educação continuada em ecocardiografia intraoperatória no Brasil desde 2011, com a implantação do Curso de Ecocardiografia Intraoperatória (ETI/SBA). Apesar de a ecocardiografia ser uma realidade do anestesiologista brasileiro, ainda não temos uma diretriz estabelecida no que diz respeito à área de atuação, capacitação profissional e ao reconhecimento junto às demais sociedades, como, por exemplo, a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). O objetivo deste artigo é contextualizar a anestesiologia na ecocardiografia intraoperatória no Brasil e promover uma discussão sobre a formação de uma força-tarefa junto à SBC para iniciarmos a formação das Diretrizes Brasileiras em Ecocardiografia Intraoperatória. Relato do caso: Os primeiros relatos do envolvimento da anestesiologia no Brasil com a ecocardiografia intraoperatória são da década de 1980 e 90. Contudo, a implantação dessa técnica na prática rotineira na anestesiologia brasileira ocorreu em 2011, com a formação do Curso ETI/SBA. Desde então, a SBA vem promovendo a educação continuada de seus associados e divulgando o Curso ETI/SBA em todo o Brasil. Já fizeram esse curso mais de 200 associados. A grande maioria trabalha com cirurgia cardíaca. Conclusão: A ecocardiografia intraoperatória é uma realidade na anestesiologia brasileira e o Curso ETI/SBA vem promovendo a sua educação continuada. Contudo, ainda não temos uma diretriz fundamentada. Como ocorreu nos grandes centros mundiais, temos de promover uma força-tarefa junto à SBC a fim de iniciarmos a formulação das Diretrizes Brasileiras em Ecocardiografia Intraoperatória.

    Abstract in English:

    Abstract Background and objectives: The Brazilian Society of Anesthesiology (SBA) has been promoting continuing education in intraoperative echocardiography in Brazil since 2011, with the implementation of an Intraoperative Echocardiography Course (ETI/SBA). Although echocardiography is a reality of anesthesiology practice in Brazil, we still do not have an established policy on the area of expertise, job training, and recognition by the other societies, such as the Brazilian Society of Cardiology (SBC). The aim of this paper is to contextualize the anesthesiology in the intraoperative echocardiography in Brazil and promote a discussion on the formation of a Task Force along with the SBC to begin drawing up the Brazilian Guidelines on Intraoperative Echocardiography. Case report: The first reports on the involvement of anesthesiology in Brazil with intraoperative echocardiography are from the 80s and 90s. However, this technique implementation in routine practice in the Brazilian anesthesiology occurred in 2011 with the formation of the ETI/SBA Course. Since then, the SBA has been promoting a continuing education of its members and disseminating the ETI/SBA Course throughout Brazil. More than 200 associates have taken this course, and the vast majority works with cardiac surgery. Conclusion: Intraoperative echocardiography is a reality in the practice of the Brazilian anesthesiology, and the ETI/SBA Course has been promoting its continuing education, however, we still do not have a grounded guideline. As occurred in major worldwide centers, we have to promote a Task Force along with the SBC in order to begin the drawing up of the Brazilian Guidelines on Intraoperative Echocardiography.
  • Perioperative approach of patient with takotsubo syndrome Clinical Informations

    Barros, Joana; Gomes, Diana; Caramelo, Susana; Pereira, Marta

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Introdução: A miocardiopatia takotsubo (MT) é uma miocardiopatia induzida pelo estresse. Caracteriza-se por um início agudo de sintomas e alterações eletrocardiográficas que mimetizam uma síndrome coronária aguda na ausência de doença arterial coronária obstrutiva. Qualquer evento anestésico-cirúrgico corresponde a uma situação de estresse, pelo que a abordagem anestésica dos doentes com MT exige um cuidado especial em todo o período perioperatório. Descrevemos a abordagem anestésica de uma doente com diagnóstico confirmado de MT submetida a colectomia segmentar. Caso clínico: Paciente do sexo feminino, 55 anos, ASA III, com antecedentes de síndrome de takotsubo diagnosticada havia dois anos, encaminhada para colectomia segmentar. A paciente, sem outras alterações na avaliação pré-operatória, foi submetida a anestesia geral associada a epidural lombar e manteve-se hemodinamicamente estável durante as duas horas do procedimento cirúrgico. Após uma breve permanência na Unidade de Cuidados Pós-Anestésicos foi transferida para a Unidade de Cuidados Intermédios (UCIM) com analgesia peridural para o pós-operatório. Conclusão: A MT é uma doença rara, cuja verdadeira fisiopatologia continua por esclarecer, assim como a estratégia anestésico-cirúrgica mais apropriada. Nesse caso, por causa de uma abordagem preventiva, com monitoração rigorosa e o menor estímulo possível, todo o perioperatório decorreu sem intercorrências. Sendo uma doença rara, o seu relato poderá contribuir para o avanço do conhecimento sobre a MT.

    Abstract in English:

    Abstract Introduction: Takotsubo cardiomyopathy (TCM) is a stress-induced cardiomyopathy. It is characterized by an acute onset of symptoms and electrocardiographic abnormalities mimicking an acute coronary syndrome in the absence of obstructive coronary artery disease. Any anesthetic-surgical event corresponds to a stressful situation, so the anesthetic management of patients with TCM requires special care throughout the perioperative period. We describe the anesthetic management of a patient with a confirmed diagnosis of TCM undergoing segmental colectomy. Case report: Female patient, 55 years old, ASA III, with history of takotsubo syndrome diagnosed 2 years ago, scheduled for segmental colectomy. The patient, without other changes in preoperative evaluation, underwent general anesthesia associated with lumbar epidural and remained hemodynamically stable during the 2 h of surgery. After a brief stay in the Post-Anesthesia Care Unit, she was transferred to the Intermediate Care Unit (IMCU), with epidural analgesia for postoperative period. Conclusion: TCM is a rare disease which true pathophysiology remains unclear, as well as the most appropriate anesthetic-surgical strategy. In this case, through a preventive approach, with close monitoring and the lowest possible stimulus, all the perioperative period was uneventful. Because it is a rare disease, this report could help to raise awareness about TCM.
  • Gastroschisis repair under caudal anesthesia: a series of three cases Clinical Informations

    Kasat, Neha; Dave, Nandini; Shah, Harick; Mahajan, Swapnil

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Gastrosquise é uma anomalia congênita caracterizada por um defeito da parede abdominal anterior com protrusão de vísceras abdominais. A mortalidade no período perioperatório é muito elevada nesses pacientes. Tradicionalmente, a correc¸ão de gastrosquise tem sido feita sob anestesia geral com intubac¸ão orotraqueal, o que requer internac¸ão em unidade de terapia intensiva e ventilac¸ão mecânica no pós-operatório. O bloqueio caudal é uma opc¸ão atraente à anestesia geral. Apresentamos uma série de três casos de recém-nascidos com gastrosquise corrigida unicamente sob anestesia caudal.

    Abstract in English:

    Abstract Gastroschisis is a congenital anomaly characterized by a defect in the anterior abdominal wall with protrusion of abdominal viscera. Perioperative mortality is very high in these patients. Traditionally gastroschisis repair has been performed under general anesthesia with endotracheal intubation, requiring postoperative intensive care admission and mechanical ventilation. Caudalblock is an attractive alternative to general anesthesia. We present a series of three neonates with gastroschisis, repaired solely under caudal anesthesia.
  • Timing of percutaneous tracheotomies in intensive care unit Letters To The Editor

    Tekindur, Sukru; Yetim, Memduh
  • Multimodal therapy for themanagement of the difficult pediatric airway Letters To The Editor

    Gómez-Ríos, Manuel Ángel; Marín-Zaldívar, Clara; Gómez-Ríos, David; Pensado-Castiñeiras, Alberto
Sociedade Brasileira de Anestesiologia R. Professor Alfredo Gomes, 36, 22251-080 Botafogo RJ Brasil, Tel: +55 21 2537-8100, Fax: +55 21 2537-8188 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: bjan@sbahq.org