Polinização e estabelecimento de fruto em abóbora (Cucurbita pepo) por abelhas

Espécies de Cucurbitáceas são cultivadas mundialmente e são dependentes de abelhas para polinizacão e estabelecimento de fruto. Experimentos de campo e laboratório foram conduzidos na Universidade de Cornell, na cidade de Ithaca, em Nova York, durante os anos de 1996 e 1997 para determinar a remoção e deposição de pólen por abelhas em abóbora (Cucurbita pepo L.) variedade Howden e fatores relacionados com atratividade da flor masculina. Vários parâmetros foram avaliados depois da antese da flor: (1) remoção de pólen das anteras por abelhas, (2) deposição de pólen no estigma por abelhas, (3) quantidade de pólen no corpo das abelhas, (4) estabelecimento de frutos depois da polinização por abelha, e (5) atratividade da flor masculina via poros nectaríferos. Com uma visita as abelhas removeram 13.765 grãos de pólen, ficando no corpo entre 1.050 a 3.990 grãos. A quantidade de pólen depositada no estigma pelas abelhas variou de acordo com o número de visitas, de 53 grãos com uma visita, para 1.253 grãos com 12 visitas, e o número médio de grãos em cada visita variou de 53 a 230 grãos. A porcentage de frutos estabelecidos foi máxima (100%) quando as flores receberam 12 visitas de Apis mellifera, correspondendo a uma carga de 1.253 grãos de pólen. A atração da flor masculina por pólen e néctar foi aumentada pelo grau de abertura do poro do néctario da flor.

atratividade das abelhas; poro nectarífero; deposição de pólen; Apis mellifera


Sociedade Botânica de São Paulo Caixa Postal 57088, 04089-972 São Paulo SP - Brasil, Tel.: (55 11) 5584-6300 - ext. 225, Fax: (55 11) 577.3678 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: brazbot@gmail.com