Accessibility / Report Error

Aplicação do modelo determinístico de isotermas à dinâmica populacional de Synthesiomyia nudiseta (Diptera, muscidae)

Estudou-se a aderência de um modelo determinístico de isotermas para avaliar a dinâmica populacional de Synthesiomyia nudiseta (Diptera, Muscidae). As formas lineares das equações obtidas para os experimentos nas diversas fases foram: para ovo: 1/D = -0,18 + 0,02 . T; larva: 1/D = - 0,028 + 0,01 . T; pupa: 1/D = -0,069 + 0,01 . T; e adulto: 1/D = -0,4178 + 0,02 . T. Em função da temperatura, S. nudiseta pode apresentar de 4,18 a 8,95 e de 4,91 a 8,99 gerações por ano, quando calculadas por meio das equações de desenvolvimento e pelas simulações, respectivamente. Sendo que, quanto mais alta a temperatura, maior o número de gerações. Por intermédio da análise de variância verificou-se a significância para as equações de regressão relativas ao número de gerações anuais (Ng/ano) de S. nudiseta em função das isotermas, para duas situações estudadas. Obteve-se uma significância de 0,1%. As equações de regressão obtidas para essas situações foram: Ng/ano = 5,4 + 0,5 . T e Ng/ano = 5,1 + 0,52 . T. O número de gerações de S. nudiseta varia linearmente com as isotermas. Além disso, o número de gerações anuais para cada isoterma não difere estatisticamente quando calculadas por meio das equações de desenvolvimento ou por meio das simulações. Tais condições sugerem a adequação do modelo determinístico adotado.

modelo determinístico; dinâmica de populações; Synthesiomyia nudiseta; diptera


Instituto Internacional de Ecologia R. Bento Carlos, 750, 13560-660 São Carlos SP - Brazil, Tel. / Fax: +55 16 271-5726 - São Carlos - SP - Brazil
E-mail: bjb.iie@terra.com.br