Níveis de Ruídos na Produção de Matrizes Pesadas: Estudo de Caso

Sound Levels in Broilers Breeder Production System: A Case Study

Resumos

O setor econômico de produção de matrizes pesadas emprega um grande número de pessoas que permanecem cerca de 44 horas semanais dentro tanto das granjas de recria e produção, como nas salas adjacentes à câmara incubatória. O trabalho levantou os dados de níveis de ruídos em um sistema de produção de matrizes pesadas e de ovos férteis, nos galpões de recria do tipo Dark House, e produção de ovos nas salas de vacinação de pintinhos e de acondicionamento de ovos férteis, em dois dias consecutivos, por um período de 8 horas, durante as horas em que os trabalhadores se encontravam dentro dos locais. Os registros de nível de ruídos foram efetuados utilizando-se um equipamento nível sonoro marca Lutron SL 4001. Foram coletados os dados médios de nível normal e de intensidade alta intermitente. Os resultados obtidos mostram que, no galpão de produção e na sala de vacinação de pintinhos, é recomendado o uso de protetores auriculares para que se atenda à legislação vigente brasileira sobre salubridade, com relação a níveis de ruídos.

nível de ruído; incubatório; galpões; aviário; recria; produção


The economical sector of broiler breeder production employs a large number of workers who stay around 44 hours per week within the buildings for both growing and production, as well as the areas surrounding the incubator chamber. This research evaluated the sound level in the broiler breeder production system , in the Dark House and in the egg production housing, in the chickling vaccination room and inside the room where the fertile eggs are conditioned for both transportation or to go inside the incubator chamber. The trial took place during two consecutive days, during 8 hours while the workers where in side the buildings. The level of noise was registered using the sound level equipment Lutron SL 4001. The results showed that inside the egg production housing, as well as the room where the vaccination of chickling takes place, there are levels of critical values where ear protection is needed in order to attend the current Brazilian legislation.

sound level; incubator chamber; breeder housing; breeding; egg production housing


Níveis de Ruídos na Produção de Matrizes Pesadas – Estudo de Caso

Sound Levels in Broilers Breeder Production System – A Case Study

Autor(es) / Author(s)

Nääs IA1

Miragliotta MY2

Baracho MS3

1 - Profa Titular da Faculdade de Engenharia Agrícola da UNICAMP

2 - Aluna de doutorado da Faculdade de Engenharia Agrícola da UNICAMP

3 - Pós doutoranda na Faculdade de Engenharia Agrícola da UNICAMP

Correspondência / Mail Address

Irenilza de Alencar Nääs

FEAGRI / UNICAMP

Caixa Postal 6011

13081-970 - Campinas - SP - Brasil

E-mail: irenilza@agr.unicamp.br

Unitermos / Keywords

nível de ruído, incubatório, galpões, aviário, recria, produção

sound level, incubator chamber, breeder housing, breeding, egg production housing.

Observações / Notes

Os autores agradecem a FAPESP e CNPq por apoiarem direta e indiretamente esta pesquisa.

RESUMO

O setor econômico de produção de matrizes pesadas emprega um grande número de pessoas que permanecem cerca de 44 horas semanais dentro tanto das granjas de recria e produção, como nas salas adjacentes à câmara incubatória. O trabalho levantou os dados de níveis de ruídos em um sistema de produção de matrizes pesadas e de ovos férteis, nos galpões de recria do tipo Dark House, e produção de ovos nas salas de vacinação de pintinhos e de acondicionamento de ovos férteis, em dois dias consecutivos, por um período de 8 horas, durante as horas em que os trabalhadores se encontravam dentro dos locais. Os registros de nível de ruídos foram efetuados utilizando-se um equipamento nível sonoro marca Lutron SL 4001. Foram coletados os dados médios de nível normal e de intensidade alta intermitente. Os resultados obtidos mostram que, no galpão de produção e na sala de vacinação de pintinhos, é recomendado o uso de protetores auriculares para que se atenda à legislação vigente brasileira sobre salubridade, com relação a níveis de ruídos.

ABSTRACT

The economical sector of broiler breeder production employs a large number of workers who stay around 44 hours per week within the buildings for both growing and production, as well as the areas surrounding the incubator chamber. This research evaluated the sound level in the broiler breeder production system , in the Dark House and in the egg production housing, in the chickling vaccination room and inside the room where the fertile eggs are conditioned for both transportation or to go inside the incubator chamber. The trial took place during two consecutive days, during 8 hours while the workers where in side the buildings. The level of noise was registered using the sound level equipment Lutron SL 4001. The results showed that inside the egg production housing, as well as the room where the vaccination of chickling takes place, there are levels of critical values where ear protection is needed in order to attend the current Brazilian legislation.

INTRODUÇÃO

As matrizes são responsáveis pela produção de aves de postura e de corte. Para se ter uma idéia da importância e valor de uma matriz de frango de corte, ela equivale indiretamente a aproximadamente 178 kg de carne de frango eviscerada (Costa, 1994).

As características genéticas, bem como geométricas, das aves de hoje certamente diferem das de épocas anteriores. Houve uma evolução genética muito grande visando uma maior produtividade a curto prazo atendendo, assim, às exigências do mercado consumidor.

A criação de matrizes pesadas, de uma maneira geral, tem um caráter industrial, pois possui alto nível de mecanização e controle das operações dentro dos ambientes, utiliza o mínimo de mão de obra, com rotina intermitente, o que caracteriza uma presença mínima do tratador dentro das instalações, sendo as demais horas contratadas despendidas em tarefas de apoio que ocorrem fora da edificação em pauta. No caso específico de galpões de produção, este tempo totaliza 44 horas semanais quando da coleta manual de ovos.

A ocorrência da perda auditiva ocorre em função de fatores ligados às características individuais da pessoa exposta ao ruído, ao meio ambiente e ao próprio agente agressivo (som). Astete & Kitamura (1980) explicam que, dentre as características do agente importantes para o aparecimento de doença auditiva, destacam-se: a intensidade, relacionada com o nível de pressão sonora; o tipo de ruído, definido como contínuo, intermitente ou de impacto; a duração, relacionada ao tempo de exposição a cada tipo de agente; e a qualidade, que diz respeito à freqüência dos sons que compõem os ruídos em determinada análise.

De acordo com o Manual de Legislação de Segurança e Medicina do Trabalho (1992), o limite da salubridade para pessoas trabalhando 8 horas semanais estão no nível de 85 dB. Por outro lado, os limites de tolerância, relacionados à exposição a picos de ruídos de impacto e intensidade, segundo a Norma Reguladora NR-15 (1978), estão apresentados em faixas, na Tabela 1. Maas (1977) cita a legislação americana, na qual o limite superior permissível por 8 horas de trabalho no setor industrial está na faixa de 90dB. O mesmo autor aponta como uma importante causa de complicações legais nos Estados Unidos da América o aparecimento de surdez em indivíduos expostos a altos limites de intensidade (denominados de picos de intensidade) por longos períodos durante o dia de trabalho.

A perda auditiva por ruído é discutida por Pinheiro et al. (1999) e Miranda et al.(1999) que encontraram níveis de prevalência de até 58,7% para alguns ramos de trabalho, como por exemplo a indústria gráfica. Ainda segundo Miranda et al. (1999), essa perda pode ser induzida mais rapidamente se o trabalhador apresentar alguma doença sistêmica crônica.

Esse trabalho teve como objetivo verificar os níveis de ruídos que ocorrem nas várias etapas que envolvem o sistema de produção de ovos férteis e pintinhos, quais sejam: o sistema de produção de matrizes pesadas, produção de ovos férteis, sala de vacinação de pintinhos e sala de embarque de pintinhos ou ovos férteis.

MATERIAL E MÉTODOS

Os dados de ruídos foram coletados em dois galpões de recria e produção, na sala de vacinação de pintos e na sala de embarque. Essas instalações se encontram na região centro-oeste, latitude 15º 47'S, longitude 47º 56' W e altitude 786 m, sendo um galpão de recria, do tipo Dark House , com telhado de fibrocimento, fechado nas laterais com tela de poliestireno de malha de 85% de contenção de radiação solar e cortinas azuis de plástico, com ambiente interno controlado através do uso de equipamentos para climatização, como 12 ventiladores de 0,5 CV e 2 linhas de nebulizadores, acionados por uma bomba de 1,5 CV, disposta na face leste do galpão. A instalação de produção era aberta nas laterais, com uso de cortinas azuis e sistema de ventilação, contando com 10 ventiladores de 0,5 CV e duas linhas de nebulização auxiliar, acionada por uma bomba de 1,5 CV, localizada na extremidade leste do galpão. Em ambos os galpões, a distribuição dos ventiladores era em dois planos, a cerca de 4m das faces laterais, distribuídos uniformemente na longitudinal, a 1,5m do piso, com um ângulo de 5 graus em relação ao plano vertical.

No galpão de recria, a altura das muretas laterais de contenção da cama era em média de 30 a 40 cm, as dimensões eram de 100 X 14 m2 com um pé direito médio de 4m, alojando um total de 10.970 matrizes. Essa condição de fechamento permanece durante todo o período de recria. Os bebedouros eram do tipo nipple e os comedouros automatizados.

O controle das condições internas depende do acionamento de ventiladores instalados dentro do galpão, que são ligados automaticamente quando a temperatura interna atinge 28ºC . A nebulização inicia quando a temperatura interna atinge 29ºC.

O galpão de produção era de construção simples, composta por pilares e cobertura de telha cerâmica com estrutura de suporte em madeira, fechamento lateral com tela de arame e cortina de plástico ao redor. O galpão media 150 X 14 m2, com um pé direito médio de 4m e o telhado de fibrocimento, com 63.652 aves alojadas com 8 semanas de produção. O manejo utilizado era convencional. Os ninhos eram de madeira, localizados em duas linhas no centro do galpão e a coleta de ovos era feita manualmente. Os bebedouros eram do tipo nipple e os comedouros automatizados.

Os equipamentos de ventilação e nebulização nos galpões de recria e produção estiveram ligados durante alguns períodos durante a coleta, de acordo com a necessidade climática, de maneira que os dados coletados representassem um dia aleatório. O acionamento automático dos equipamentos funciona da mesma maneira que no galpão de recria. As fontes de ruídos eram: as aves, a automação dos comedouros e os ventiladores.

Na sala de vacinação, as principais fontes de ruídos são as aves e o sistema de acondicionamento de ar, enquanto na sala de ovos as principais fontes de ruídos são os carros manuais de transporte e também o acondicionamento de ar interno.

A coleta de níveis de ruídos foi efetuada em dois dias consecutivos, nos dias 8 e 9 de agosto de 2000, com temperatura máxima média de 29,3ºC e mínima média de 15,8ºC e umidade relativa de 49%, durante 8 horas no período de operação dos locais estudados, no centro geométrico do local, a uma altura de 1,5m do piso, utilizando o equipamento de nível sonoro marca LutronÒ modelo SL 4001 Sound Level Meter. O equipamento foi disposto sobre um apoio e a cada hora, iniciando às 8:00h até 12:00h, reiniciando às 13:00h e finalizando às 17:00h, o nível de ruído foi registrado utilizando-se a escala normal e a escala de pico de intensidade. A escala normal refere-se aos valores lidos pelo equipamento que ocorrem com maior freqüência dentro do período de uma hora. A escala de pico de intensidade refere-se ao maior valor detectado no mesmo período. Foram calculados os valores médios obtidos em cada unidade estudada e considerados aleatorizados pela natureza de sua incidência.

As medidas foram efetuadas nas granjas de recria e produção, bem como nas salas de vacinação de pintinhos e de acondicionamento e embarque de ovos férteis, adjacentes à câmara incubatória.

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Os resultados obtidos no galpão de recria do tipo Dark House estão dispostos na Figura 1.

Como se pode ver, mesmo dentro dos limites tanto normais quanto de pico, os dados estão abaixo do índice de insalubridade de 85 dB. Considerando que durante a observação as fontes de ruídos foram todas acionadas (a automação dos comedouros e a ventilação, uma vez que, durante a tarde, a temperatura ultrapassou o valor máximo de acionamento), esse ambiente se caracteriza como um ambiente isento de insalubridade por ruído, de acordo com os limites estabelecidos pela NR-15 (1978).

Quanto aos resultados coletados no galpão de produção mostrados na Figura 2, pode-se notar que, mesmo dentro do limite normal, os dados de pico se encontram muito superiores aos níveis de 85dB, e recomenda-se o uso de protetores auriculares. Para esclarecer esses resultados, foi feita uma distribuição de pontos e traçada uma linha de tendência. Os resultados estão mostrados na Figura 3.

A legislação corrente não estipula nenhuma consideração para a ocorrência de picos, entretanto usamos o conceito da linha de tendência por entender que a aleatoriedade das ocorrências pode ter um padrão, que foi o que se encontrou ao considerar todos os pontos. Analisando o gráfico, nota-se que cerca de 50% dos pontos médios se encontram acima da curva de tendência, onde foram colocadas todas as médias dos pontos medidos. Como as temperaturas são mais altas do que o valor de configuração do acionamento do sistema de ventilação, na parte da tarde, esse permanece mais tempo ligado, conseqüentemente, aumentando os níveis de ruído. Verificando-se os limites expostos na Tabela 1, pode-se notar que a recomendação, face aos pontos de incidência de pico acima de 90 dB, é de exposição de no máximo 3 horas e meia. Portanto, para que se assegure ao trabalhador nível recomendado de salubridade, deve ser utilizado o protetor auricular.

Os resultados encontrados dentro da sala de vacinação de pintinhos estão condensados no gráfico da Figura 4.

Como há uma grande discrepância entre os valores médios de pico e os valores médios normais, foi feita uma curva de tendência (Figura 5), utilizando-se todos os pontos, normais e de pico, mostrando que, efetivamente, os níveis de ruído caracterizam uma situação de necessidade de uso de protetores auriculares, pois cerca de 50% dos pontos se mantiveram acima do nível de salubridade de 85dB. Nesse caso, durante o período de cerca de 4 horas, os trabalhadores ficam expostos à intensidade de ruído acima de 90dB, o que, de acordo com a NR-15 (1978), é considerado insalubre. Portanto, o uso de protetor auricular isentará o trabalhador de ser exposto a níveis ocasionais de intensidade de ruídos acima do estabelecido por normas vigentes.

Na sala de ovos férteis, onde são acondicionados para entrada na câmara ou para remessa externa, obteve-se os seguintes resultados mostrados na Figura 6.

Pode-se notar que os níveis de ruído normais se enquadram num perfil regular abaixo dos níveis de insalubridade, inclusive os picos que estão bem acima, mantendo uma constância. Para avaliar os efeitos da incidência de picos, foi considerada a curva de tendências, como se vê na Figura 7. Nessa curva, durante todo o tempo de exposição dos trabalhadores, durante 8 horas, houve incidência de níveis iguais ou abaixo do recomendado de 85dB, não havendo necessidade do uso de protetores auriculares.

CONCLUSÕES

Com esses resultados, pode-se concluir que trabalhadores envolvidos nas operações existentes dentro galpão de recria não estão expostos à insalubridade por níveis de ruídos. Por outro lado, os trabalhadores envolvidos nas operações existentes dentro galpão de produção estão passíveis de exposição a ruídos acima do nível de salubridade, sendo, portanto, necessário o uso de proteção auricular, conforme preconiza a legislação em vigor.

Dentro da sala de vacinação de pintinhos, foram encontrados níveis de ruídos que também recomendam o uso de protetores auriculares. Na sala de embarque de ovos férteis não foram registrados níveis de ruídos acima do padrão de salubridade.

  • Astete MGW & Kitamura S. Efeitos da exposição Profissional ao Barulho. In: Mendes R, editor. Medicina do Trabalho: Doenças Ocupacionais; São Paulo, SP: Sarvier S/A Editora Livro Médicos; 1980. p. 416-435.
  • Costa CA. Pontos Críticos do manejo de matrizes. In: Manejo de Matrizes; 1994; Campinas, São Paulo. p. 1-10
  • Maas RB. Occupational Noise Exposure an Hearing Conservation. In: Zens C, editor. Occupational Medicine Principles and Practical Applications. Londres, UK. Yearbook Medical Publication; 1977. p. 317-357.
  • Manual de Legislação de Segurança e Medicina do Trabalho. 23a Edição, 1992. 223p.
  • Norma reguladora NR-15, Anexo 1 e 2. Portaria n. 3.214. 1978. 114p.
  • Mendes R. Impacto dos Efeitos da Ocupação sobre a Saúde dos Trabalhadores. Revista de Saúde Pública, São Paulo,1988; 22 (5): 441-457.
  • Miranda CR, Dias CR, Pena PGL, Nobre, Aquino R. Perda Auditiva Induzida pelo Ruído em Trabalhadores Industriais da Região Metropolitana de Salvador, Bahia. www.saudeetrabalho.com.br 1999. 1-10p.
  • Pinheiro DC, Colafemina JF, Netto ATC, Alves RPC, Ribeiro ML. Perda Auditiva Induzida por Ruído em Pacientes com Doenças Sistêmicas www.saudeetrabalho.com.br 1999. 1-5p.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    16 Ago 2002
  • Data do Fascículo
    Maio 2001
Fundação APINCO de Ciência e Tecnologia Avícolas Av. Andrade Neves, 2501 - Castelo, 13070-001 Campinas SP - Brazil, Tel.: (55 19) 3243-6555 / Fax.: (55 19) 3243-8542 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: rvfacta@terra.com.br