Desempenho de Poedeiras Comerciais Alimentadas com Levedura Seca (Saccharomyces Crevisiae) de Cana-de-Açúcar

Performance of Commercial Brown Egg Layers Fed Dried Yeast (Saccharomyces Cerevisiae) of Sugar-Cane

Essa pesquisa teve por objetivo avaliar o efeito da adição de levedura seca de álcool (LSA) à dieta de poedeiras. Foram utilizadas 120 poedeiras Isabrown com 33 semanas de idade, distribuídas em um delineamento estatístico de blocos ao acaso, com cinco tratamentos (0, 7, 14, 21 e 28% de levedura), quatro repetições e seis aves por unidade experimental. Rações isoprotéicas (18% PB), isoenergéticas (2.800 kcal EM/kg), isocálcicas (3,8% Ca) e isofosfóricas (0,38% Pd) foram formuladas à base de milho e farelo de soja. Os níveis de LSA não afetaram a produção galinha dia (PGD=94,71± 0,96%), peso dos ovos (PO=64,35± 0,85g), peso médio final das aves (PMF=1.872,07± 50,36g), ganho de peso das aves (GP=-52± 25,84g) e umidade das excretas (UE=75,85± 3,81%). Observou-se efeito quadrático para as variáveis: consumo de ração (CR=117,03-0,34LSA+0,02LSA²) e conversão alimentar por dúzia de ovos (CADO=1,48-0,0025LSA+0,00023LSA²). Efeito linear foi observado para a variável conversão alimentar por massa de ovo (CAMO=1,867+0,0072LSA). A utilização de até 14% de levedura proporcionou desempenho semelhante ao obtido com a dieta à base de milho e farelo de soja. A análise econômica mostrou ser viável a utilização de níveis até 28% de levedura.

levedura seca; produção de ovo; poedeiras comerciais


Fundação APINCO de Ciência e Tecnologia Avícolas Av. Andrade Neves, 2501 - Castelo, 13070-001 Campinas SP - Brazil, Tel.: (55 19) 3243-6555 / Fax.: (55 19) 3243-8542 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: rvfacta@terra.com.br