Comportamento da dor e da função pulmonar em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca via esternotomia

OBJETIVO: Avaliar o comportamento da função pulmonar e da dor em pacientes adultos submetidos à cirurgia cardíaca por esternotomia. Além de verificar possíveis correlações e comparações dessas variáveis com as características do procedimento cirúrgico e o tempo de internação hospitalar. MÉTODOS: Foi realizado estudo de coorte composto de 70 indivíduos, nos quais foi avaliada a função pulmonar préoperatória por espirometria e inspirometria de incentivo. Os pacientes foram acompanhados no pós-operatório, por meio de protocolo com informações da cirurgia, função pulmonar e um protocolo de avaliação álgica (escala análoga visual e desenho do corpo humano). RESULTADOS: Os valores de função pulmonar do período pós-operatório apresentaram diminuição significativa em relação ao pré-operatório (P<0,01). A dor localizou-se na região da esternotomia, persistindo até o 5º dia de pósoperatório. Houve correlação da dor com os parâmetros de função pulmonar (volume expiratório forçado no 1º segundo - percentual r=-0,271 e P<0,047; pico de fluxo expiratório r=-0,357 e P<0,008; volume inspiratório máximo r=-0,293 e P<0,032). Não se observou correlação significativa da dor com outras variáveis. CONCLUSÃO: Observou-se prejuízo significativo da função pulmonar, não se restabelecendo completamente até o 5º dia de pós-operatório. A dor foi uma queixa que persistiu durante todo o período do estudo. Os parâmetros de função pulmonar apresentaram relação significativa com a dor. Não houve correlação entre dor e as características dos indivíduos, do procedimento cirúrgico e tempo de internação hospitalar.

Complicações pós-operatórias; Testes de função respiratória; Dor pós-operatória; Medição da dor


Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Rua Afonso Celso, 1178 Vila Mariana, CEP: 04119-061 - São Paulo/SP Brazil, Tel +55 (11) 3849-0341, Tel +55 (11) 5096-0079 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: bjcvs@sbccv.org.br