Análise de saque e devolução de saque em diferentes tipos de quadra em jogadores de tênis de elite

Victor Paiva de Faria Melonio Marcelo Saldanha Aoki Ademir Felipe Schultz Arruda Darlan Souza Caroline Dário Capitani Alexandre Moreira Sobre os autores

Resumo

O objetivo do presente estudo foi analisar as interações dos jogadores em situações de saque e retorno de saque e examinar como os pontos foram decididos em função do posicionamento em quadra e dos tipos de superfície. Quatorze partidas do torneio ATP 1000 foram analisadas (7 em superfície dura; 7 em superfície de saibro). O tipo de piso não influenciou a forma como os pontos são definidos (χ²=9,26; p > 0,05), mas apresentou efeito sobre o posicionamento vertical na devolução de saque (χ²=270,86; p < 0.001). O posicionamento na devolução de saque, tanto vertical como lateral (no lado de iguais χ² = 92,68; p < 0,001 e no lado da vantagem χ²=78,98; p < 0,001), e o tipo de saque (χ²=45,13; p < 0.001) afetaram a forma como os pontos foram definidos. Os resultados do presente estudo sugerem que os tenistas devem usar, ou pelo menos buscar, estratégias de jogo baseadas na agressividade e consistência do 1º saque. Os resultados também indicam que na devolução do 2º saque os jogadores são mais ofensivos, e que nas superfícies duras os jogadores ficam alguns passos dentro da quadra para devolver o saque, diferentemente das superfícies de saibro. Recomenda-se que devoluções de saque combinem agressividade, por posicionamento dentro da quadra, e acurácia.

Palavras-chave
Análise de dados; Desempenho atlético; Esportes de raquete

Universidade Federal de Santa Catarina Universidade Federal de Santa Catarina, Campus Universitário Trindade, Centro de Desportos - RBCDH, Zip postal: 88040-900 - Florianópolis, SC. Brasil, Fone/fax : (55 48) 3721-8562/(55 48) 3721-6348 - Florianópolis - SC - Brazil
E-mail: rbcdh@contato.ufsc.br