Ficha antropométrica nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família: potencialidades e obstáculos

Camila Fabiana Rossi Squarcini Gilmar Mercês de Jesus Edio Luiz Petroski Sobre os autores

Resumo

Um modelo de ficha antropométrica foi proposto na literatura para ser usado no Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), apresentando a logística de utilização. O estudo objetivou discutir tal proposta, apresentando as potencialidades e os obstáculos no seu uso. Assim, pôde-se observar que, para adultos, a medida de triagem (Índice de Massa Corporal e o Perímetro da Cintura) para determinar o risco para desenvolvimento de doenças cardiovasculares e metabólicas pode ser considerado um potencial do estudo, entretanto, esta mensuração já ocorre na Atenção Básica à Saúde. Já a avaliação complementar (Dobras Cutâneas e Perímetros) seria outra potencialidade, se não fosse pelo tempo despendido pelo profissional em realizar esta avaliação e pela ausência de estudos sobre o custo-benefício dessas técnicas antropométricas. De tal modo, a ficha antropométrica proposta é um instrumento importante, de vanguarda, para melhorar a qualidade dos serviços prestados aos usuários do SUS, entretanto, alguns reajustes, como a retirada das dobras cutâneas na Atenção Primária, podem ser levados em consideração.

Palavras-chave:
Antropometria; Atenção primária à saúde; Atividade física

Universidade Federal de Santa Catarina Universidade Federal de Santa Catarina, Campus Universitário Trindade, Centro de Desportos - RBCDH, Zip postal: 88040-900 - Florianópolis, SC. Brasil, Fone/fax : (55 48) 3721-8562/(55 48) 3721-6348 - Florianópolis - SC - Brazil
E-mail: rbcdh@contato.ufsc.br