Presença de retroversão umeral e discinesia escapular em praticantes de tiro de laço

Analu Engler Carlos Rodrigo Boff Daitx Marcelo Baptista Döhnert Taiana Boeira Oliveira Daniela Steffen Cardoso Sobre os autores

RESUMO

Objetivo:

Avaliar a presença de retroversão umeral e discinesia escapular em praticantes de tiro de laço.

Métodos:

Estudo transversal com 129 sujeitos. Foram avaliados a presença de discinesia, a força muscular, a amplitude de movimento, o nível de funcionalidade e a dor no ombro.

Resultados:

A rotação externa foi maior (p = 0,005) e a rotação interna menor no ombro dominante (p = 0,0001). O movimento rotacional total do ombro dominante foi menor, em comparação com o não dominante (p = 0,0001). A presença de discinesia escapular foi de 32,6%, predominou a discinesia do tipo II (50%). A pontuação do Spadi foi significativamente maior nos praticantes com sintomas de dor (p < 0,05).

Conclusão:

Os praticantes de tiro de laço demonstraram retroversão umeral no ombro dominante e prevalência alta de discinesia escapular.

Palavras-chave:
Discinesia escapular; Retroversão umeral; Manguito rotador

Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte Universidade de Brasilia - Campus Universitário Darcy Ribeiro, Faculdade de Educação Física, Asa Norte - CEP 70910-970 - Brasilia, DF - Brasil, Telefone: +55 (61) 3107-2542 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: rbceonline@gmail.com