Implicações da dieta hiperlipídica e do exercício de natação sobre os parâmetros imunológicos em ratas

Patrícia Clara Pereira dos Santos Glívia Maria Barros Delmondes Maria Patrícia Pereira Melo Luiza Vieira Santos e Santos Juliana Netto Maia Sílvia Regina Arruda de Moraes Célia Maria Machado Barbosa de Castro Maria do Amparo Andrade Sobre os autores

RESUMO

Objetivou-se avaliar alterações imunes, entre obesidade e exercício (natação). Ratas Wistar foram alocadas, conforme regime dietético: Grupo Labina (GL) e Grupo Hiperlipídico (GH); e, aos 60 dias, segundo o exercício. Após protocolo de exercício, avaliaram-se parâmetros murinométricos, gordura visceral, série branca do sangue e cultura de macrófagos. Observamos aumento nos parâmetros murinométricos, na gordura visceral do GH sedentário e nos linfócitos, neutrófilos e basófilos do GH exercitado. A taxa de fagocitose e a produção de óxido nítrico estimulado com lipopolissacarídeos aumentaram nos ratos exercitados. A natação parece reverter o fenótipo de sobrepeso, promovido pela dieta hiperlipídica, atenuou os efeitos dessa no sistema imune e melhorou sua resposta.

Palavras Chave:
Dieta hiperlipídica; Exercício físico; Imunidade; Macrófagos

Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte Universidade de Brasilia - Campus Universitário Darcy Ribeiro, Faculdade de Educação Física, Asa Norte - CEP 70910-970 - Brasilia, DF - Brasil, Telefone: +55 (61) 3107-2542 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: rbceonline@gmail.com