Influência de adições sucessivas de zinco, na forma de esterco suíno ou de óxido, no rendimento de matéria seca de milho

Influence of successive additions of zinc from swine manure or ZnO, on corn dry matter yield

Resumos

Em Santa Catarina, significativa porção dos dejetos das produções confinadas de suínos ainda está sendo jogada nos rios e córregos. Ao invés de poluentes, esses materiais poderiam ser utilizados como fertilizantes do solo, mas o uso contínuo de grandes quantidades pode ocasionar fitotoxidez de alguns nutrientes bem como poluir as águas superficiais e subterrâneas. O presente trabalho objetivou avaliar o rendimento de matéria seca de milho, decorrente da adição de quantidades crescentes e cumulativas de Zn ao solo, aplicadas na forma de ZnO ou de dejetos de suínos (alimentados com ração enriquecida com zinco). Foram realizados três cultivos sucessivos com 30 dias cada, em casa de vegetação, em vasos com 5,0 kg (base seca) de um Latossolo, que continha 590 g kg-1 de argila e pH 5,9. As doses de Zn utilizadas equivaleram a 0; 6,25; 12,5; 25 e 50 mg kg-1 de solo e foram aplicadas antes de cada cultivo. Determinaram-se a matéria seca da parte aérea, o Zn no solo, extraído com HCl 0,1 mol L-1, e a concentração e o acúmulo de Zn no tecido vegetal. A concentração de Zn no solo e nas plantas, assim como a quantidade de Zn absorvido, aumentou com o aumento da dose e com as reaplicações desse nutriente, tendo sido o teor de Zn no solo maior nos tratamentos com esterco suíno do que com ZnO. O rendimento de matéria seca não foi afetado pela aplicação de nenhuma das fontes de Zn, em qualquer cultivo. A adição cumulativa de até 150 mg kg-1 de Zn de solo elevou o teor de Zn no solo e na planta para valores superiores a 160 e 250 mg kg-1, respectivamente, e mesmo assim não ocasionou toxidez desse nutriente ao milho em seu estádio inicial de crescimento, mostrando que a amplitude entre suficiência e toxidez de Zn é ampla nesse solo.

zinco; fontes de Zn; estercos animais


Part of the swine manure from confined production is still improperly disposed into water streams and small rivers in southern Brazil. An alternative disposal method would be to use this animal residue as a soil fertilizer. However, repeated applications in the same area may cause nutrient build up to phytotoxic levels and could lead to surface and subsurface water pollution. The objective of this study was to evaluate the effect of Zn addition to the soil on corn dry matter production. Zinc was added as ZnO or as solid swine manure from animals temporarily fed with a diet enriched with Zn. Three experiments, each lasting 30 days, were carried out in a greenhouse in 1998/1999 using the same experimental units. Each pot contained 5.0 kg (dry base) of a Hapludox soil with pH 5.9 and 590 g kg-1 of clay. Rates of Zn were 0, 6.25, 12.5, 25 and 50 mg kg-1, which were mixed with the soil before each planting. Corn dry matter and Zn concentration in the plant tissue and soil, extracted with HCl 0.1 mol L-1 were determined. Zn concentration in soil and corn tissue, and the amount taken up by plants increased in proportion to the rate of Zn applied. Zn concentration in soil was greater for treatments with swine manure than with ZnO. Corn dry matter was not affected by Zn addition in any experiment, regardless of the Zn source. The cumulative addition of Zn to soil at rates up to 150 mg kg-1, raised Zn concentration in soil and plant tissue to levels greater than 160 and 250 mg kg-1, respectively. These levels, however, did not cause Zn toxicity to corn at the early stages of development, which shows that there is a wide range between sufficiency and toxicity of Zn in soil and in the plant tissue.

soil zinc; sources of zinc; swine manure


SEÇÃO IV - FERTILIDADE DO SOLO E NUTRIÇÃO DE PLANTAS

P. R. ErnaniI; F. BittencourtII; J. ValmorbidaII; J. CristaniI

IProfessor da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC. Caixa Postal 281, CEP 88520-000 Lages (SC). Pesquisador do CNPq. E-mail:prernani@cav.udesc.br

IIAcadêmicas de Agronomia da UDESC

RESUMO

Em Santa Catarina, significativa porção dos dejetos das produções confinadas de suínos ainda está sendo jogada nos rios e córregos. Ao invés de poluentes, esses materiais poderiam ser utilizados como fertilizantes do solo, mas o uso contínuo de grandes quantidades pode ocasionar fitotoxidez de alguns nutrientes bem como poluir as águas superficiais e subterrâneas. O presente trabalho objetivou avaliar o rendimento de matéria seca de milho, decorrente da adição de quantidades crescentes e cumulativas de Zn ao solo, aplicadas na forma de ZnO ou de dejetos de suínos (alimentados com ração enriquecida com zinco). Foram realizados três cultivos sucessivos com 30 dias cada, em casa de vegetação, em vasos com 5,0 kg (base seca) de um Latossolo, que continha 590 g kg-1 de argila e pH 5,9. As doses de Zn utilizadas equivaleram a 0; 6,25; 12,5; 25 e 50 mg kg-1 de solo e foram aplicadas antes de cada cultivo. Determinaram-se a matéria seca da parte aérea, o Zn no solo, extraído com HCl 0,1 mol L-1, e a concentração e o acúmulo de Zn no tecido vegetal. A concentração de Zn no solo e nas plantas, assim como a quantidade de Zn absorvido, aumentou com o aumento da dose e com as reaplicações desse nutriente, tendo sido o teor de Zn no solo maior nos tratamentos com esterco suíno do que com ZnO. O rendimento de matéria seca não foi afetado pela aplicação de nenhuma das fontes de Zn, em qualquer cultivo. A adição cumulativa de até 150 mg kg-1 de Zn de solo elevou o teor de Zn no solo e na planta para valores superiores a 160 e 250 mg kg-1, respectivamente, e mesmo assim não ocasionou toxidez desse nutriente ao milho em seu estádio inicial de crescimento, mostrando que a amplitude entre suficiência e toxidez de Zn é ampla nesse solo.

Termos de indexação: zinco, fontes de Zn, estercos animais.

SUMMARY

Part of the swine manure from confined production is still improperly disposed into water streams and small rivers in southern Brazil. An alternative disposal method would be to use this animal residue as a soil fertilizer. However, repeated applications in the same area may cause nutrient build up to phytotoxic levels and could lead to surface and subsurface water pollution. The objective of this study was to evaluate the effect of Zn addition to the soil on corn dry matter production. Zinc was added as ZnO or as solid swine manure from animals temporarily fed with a diet enriched with Zn. Three experiments, each lasting 30 days, were carried out in a greenhouse in 1998/1999 using the same experimental units. Each pot contained 5.0 kg (dry base) of a Hapludox soil with pH 5.9 and 590 g kg-1 of clay. Rates of Zn were 0, 6.25, 12.5, 25 and 50 mg kg-1, which were mixed with the soil before each planting. Corn dry matter and Zn concentration in the plant tissue and soil, extracted with HCl 0.1 mol L-1 were determined. Zn concentration in soil and corn tissue, and the amount taken up by plants increased in proportion to the rate of Zn applied. Zn concentration in soil was greater for treatments with swine manure than with ZnO. Corn dry matter was not affected by Zn addition in any experiment, regardless of the Zn source. The cumulative addition of Zn to soil at rates up to 150 mg kg-1, raised Zn concentration in soil and plant tissue to levels greater than 160 and 250 mg kg-1, respectively. These levels, however, did not cause Zn toxicity to corn at the early stages of development, which shows that there is a wide range between sufficiency and toxicity of Zn in soil and in the plant tissue.

Index terms: soil zinc, sources of zinc, swine manure.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

LITERATURA CITADA

Recebido para publicação em dezembro de 1999

Aprovado em abril de 2001

  • ADLER, P.R. & WILCOX, G.E. Rapid perchloric acid digest methods for analysis of major elements in plant tissue. Comm. Soil Sci. Plant. Anal., 16:1153-1163, 1985.
  • AMARAL, R.D.; BARROS, N.F.; COSTA, L.M. & FONTES, M.P.F. Efeito de um resíduo da indústria de Zn sobre a química de amostras de solo e plantas de milho. R. Bras. Ci. Solo, 20:433-440, 1996.
  • AMARAL SOBRINHO, N.M.B.; GOMES, M.F.; VELLOSO, A.C.X. & OLIVEIRA, C. Fracionamento de zinco e chumbo em solos tratados em fertilizantes e corretivos. R. Bras. Ci. Solo, 21:17-21, 1997.
  • BARBOSA FILHO, M.P.; FAGERIA, N.K.; SILVA, O.F. & BARBOSA, A.M. Interação entre calagem e zinco na absorção de nutrientes e produção de arroz de sequeiro em casa de vegetação. R. Bras. Ci. Solo, 16:355-360, 1992.
  • BERTON, R.S; VALADARES, J.M.A.S.; CAMARGO, O.A. & BATAGLIA, O.C. Peletização do lodo de esgoto e adição de CaCO3 na produção de matéria seca e absorção de Zn, Cu e Ni pelo milho em três latossolos. R. Bras. Ci. Solo, 21:685-691, 1997.
  • BRITO, P.V.A.M.; LIMA, M.M.J.G.; BRITO, F.R.J. & MORES, N. Concentração mínima inibitória de óxido de zinco para amostras de Escherichia coli isoladas de suínos com diarréia pós-desmame. Arq. Bras. Med. Vet. Zoot., 4:353-361. 1994.
  • CHANG, C. & ENTZ, T. Nitrate leaching losses under repeated cattle feedlot manure application in southern Alberta. Soil Sci. Soc. Am. J., 25:145-153, 1996.
  • COMISSÃO DE FERTILIDADE DO SOLO - RS/SC. Recomendações de adubação e de calagem para os estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. 3. ed. Passo Fundo, SBCS-Núcleo Regional Sul, 1995. 223p.
  • CUNHA, R.C.; CAMARGO, O.A. & KINJO, T. Aplicação de três isotermas na adsorção de zinco em oxissolos, alfissolos e ultissolos. R. Bras. Ci. Solo, 18:15-20, 1994.
  • COUTO, C.; NOVAIS, R.F.; TEIXEIRA, J.L.; BARROS, N.F. & NEVES, C.L. Níveis críticos de zinco no solo e na planta para o crescimento de milho em amostras de solo com diferentes valores do fator capacidade. R. Bras. Ci. Solo, 16:79-87, 1992.
  • CRISTANI, J. Efeito do óxido de zinco (ZnO) no controle da diarréia pós-desmame em leitões experimentalmente desafiados com Escherichia coli Pelotas, Universidade Federal de Pelotas, 1997. 74p. (Tese de Mestrado)
  • DANG, Y.P.; DALAL, R.C.; EDWARDS, D.G. & TILLER, K.G. Kinetic of zinco desorption from vertisols. Soil Sci. Soc. Am. J., 58:1392-1399, 1994.
  • ERNANI, P.R. Necessidade da adição de nitrogênio para o milho em solo fertilizado com esterco de suínos, cama de aves, e adubos minerais. R. Bras. Ci. Solo, 8:313-317, 1984.
  • GALRÃO, D.Z. Métodos de correção da deficiência de zinco para o cultivo de milho num Latossolo Vermelho-Escuro argiloso sob cerrado. R. Bras. Ci. Solo, 18:229-233, 1994.
  • GALRÃO, E.Z. Níveis críticos de zinco para o milho cultivado em Latossolo Vermelho-Amarelo, fase cerrado. R. Bras. Ci. Solo, 19:255-260, 1995.
  • GALRÃO, E.Z. Métodos de aplicação de zinco e avaliação de sua disponibilidade para o milho num Latossolo Vermelho-Escuro, argiloso, fase cerrado. R. Bras. Ci. Solo, 20:283-289, 1996.
  • GIANELLO, C. & ERNANI, P.R. Rendimento de matéria seca de milho e alterações na composição química do solo em função da incorporação de quantidades crescentes de cama de frangos, em casa de vegetação. R. Bras. Ci. Solo, 7:285-290, 1983.
  • HAMILTON, M.A.; WESTERMANN, D.T. & JAMES, D.W. Factors affecting zinc uptake in cropping systems. Soil Sci. Soc. Am. J., 57:1310-1315, 1993.
  • KOZEN, E.A. Manejo e utilização dos dejetos de suínos. Concórdia, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, 1983. 32p. (EMBRAPA-CNPSA. Circular Técnica 6)
  • LANTMANN, A.F. & MEURER, E.J. Estudo da eficiência de extratores para avaliação do zinco disponível do solo para o milho. R. Bras. Ci. Solo, 6:131-135, 1982.
  • LIMA, G.J.M.M., MORAES, N. & GUIDONI, A.L. Níveis de suplementação de zinco na dieta sobre o desempenho de suínos desmamados. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE VETERINÁRIOS ESPECIALISTAS EM SUÍNOS, Goiânia, 1993. Anais. Goiânia, 1993. p.156.
  • MA, Q.Y. & LINDSAY, W.L. Measurements of free Zn2+ activity in uncontaminated and contaminated soils using chelation. Soil Sci. Soc. Am. J., 57:963-967, 1993.
  • MACHADO, P.L.O. & PAVAN, M.A. Adsorção de zinco por alguns solos do Paraná. R. Bras. Ci. Solo, 11:253-256, 1987.
  • MENTEN, J.F.M.; MIYANDA, V.S. & CITRONI, A.R. Suplementação de alto nível de zinco na dieta de leitões. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, Lavras, 1992. Anais. Lavras, Sociedade Brasileira de Zootecnia, 1992. p.368.
  • OLIVEIRA, P.A.V., Coord. Manual de manejo e utilização de dejetos suínos. Concórdia, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, 1993. 188p. (EMBRAPA-CNPSA. Documento 27)
  • SPOUT, W.L.; FALES, S.A.; MULLER, L.D.; SCHNABEL, R.R.; PRIDDY, W.E. & ELWINGER, G.F. Nitrate leaching from cattle urine and feces in Northeast USA. Soil Sci. Soc. Am. J., 61:1787-1794, 1997.
  • ZHU, B. & ALVA, A.K. Trace metal and cation transport in a sandy soil with various amendments. Soil Sci. Soc. Am. J., 57:723-727, 1993.

  • Influência de adições sucessivas de zinco, na forma de esterco suíno ou de óxido, no rendimento de matéria seca de milho
    Influence of successive additions of zinc from swine manure or ZnO, on corn dry matter yield

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    30 Set 2014
  • Data do Fascículo
    Dez 2001

Histórico

  • Recebido
    Dez 1999
  • Aceito
    Abr 2001
Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Secretaria Executiva , Caixa Postal 231, 36570-000 Viçosa MG Brasil, Tel.: (55 31) 3899 2471 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: sbcs@ufv.br