Avaliação do conceito de capacidade de campo para um latossolo amarelo coeso do estado da Bahia

Evaluation of the field capacity concept for a combined latosol from the coasting "Tabuleiros" in the state of Bahia, Brazil

Resumos

Por meio da morfologia do perfil e de análises físicas, tais como textura, densidade de partículas e do solo, distribuição do tamanho dos poros, retenção e armazenamento de água e capacidade de campo determinada "in situ", avaliou-se o comportamento de um Latossolo Amarelo, localizado em Cruz das Almas (BA), submetido à prática da irrigação. Os resultados obtidos evidenciaram que os horizontes AB e BA são bastante coesos, principalmente quando secos, e constituem forte impedimento mecânico ao crescimento radicular e à livre movimentação do ar e da água. Tendo em vista a presença de camadas coesas, o conceito clássico de capacidade de campo não se aplica ao solo em questão e, além disso, verificou-se que os teores de água no solo em equilíbrio com os potenciais de -10 e -33 kPa, obtidos em laboratório com amostras deformadas, não representam devidamente o limite superior de água disponível nas condições de campo. Para calcular a faixa de água disponível, são indicados valores de potencial da água no solo, de acordo com os horizontes. Recomendam-se estudos específicos à origem da coesão observada, utilização de plantas ou implementos agrícolas capazes de romper a barreira física imposta pelos horizontes coesos.

propriedades físico-hídricas; coesão; tabuleiros costeiros


Through profile morphology and physical analysis (texture, bulk and particle densities, pore size distribution, water storage and retention, and field capacity determined "in situ"), the behavior of a yellow Latosol located in Cruz das Almas (BA), Brazil, was studied when subjected to irrigation. The results made showed that the AB and BA horizons were hard (cohesion), mainly when dry, becoming a strong mechanic impediment fot root growth , aeration and water movement; due to the presence of the hard layer, the classic concept of field capacity was not applicable. Soil water contents in balance with potentials of -10 to -33 kPa and estimated in the laboratory using disturbed samples do not precisely represent the superior available water limit under field conditions. To calculate the available water range, water potential values were chosen in accordance to the horizons. Specific studies about the origin the observed cohesion, the choice of plants and agricultural machinery to break the physical barrier imposed by hard layers and improvement of soil drainage are recommended.

physical-hydric characteristics; cohesion


SEÇÃO V - GÊNESE, MORFOLOGIA E CLASSIFICAÇÃO DO SOLO

A. O. Aguiar NettoI; P. G. S. NacifII; J. O. RezendeIII

IProfessor Adjunto do Departamento de Engenharia Agronômica, Universidade Federal de Sergipe. CEP 49100-000 São Cristovão (SE). E-mail: aguiar@infonet.com.br

IIProfessor Assistente do Departamento de Química Agrícola e Solos, EAUFBA. Doutorando em Solos e Nutrição de Plantas da Universidade Federal de Viçosa - UFV. CEP 363571-000. E-mail:pgabriel@solos.ufv.br

IIIProfessor Adjunto do Departamento de Química Agrícola e Solos, EAUFBA. CEP 44380-000 Cruz das Almas (BA). E-mail: joelito@ufba.br

RESUMO

Por meio da morfologia do perfil e de análises físicas, tais como textura, densidade de partículas e do solo, distribuição do tamanho dos poros, retenção e armazenamento de água e capacidade de campo determinada "in situ", avaliou-se o comportamento de um Latossolo Amarelo, localizado em Cruz das Almas (BA), submetido à prática da irrigação. Os resultados obtidos evidenciaram que os horizontes AB e BA são bastante coesos, principalmente quando secos, e constituem forte impedimento mecânico ao crescimento radicular e à livre movimentação do ar e da água. Tendo em vista a presença de camadas coesas, o conceito clássico de capacidade de campo não se aplica ao solo em questão e, além disso, verificou-se que os teores de água no solo em equilíbrio com os potenciais de -10 e -33 kPa, obtidos em laboratório com amostras deformadas, não representam devidamente o limite superior de água disponível nas condições de campo. Para calcular a faixa de água disponível, são indicados valores de potencial da água no solo, de acordo com os horizontes. Recomendam-se estudos específicos à origem da coesão observada, utilização de plantas ou implementos agrícolas capazes de romper a barreira física imposta pelos horizontes coesos.

Termos de indexação: propriedades físico-hídricas, coesão, tabuleiros costeiros.

SUMMARY

Through profile morphology and physical analysis (texture, bulk and particle densities, pore size distribution, water storage and retention, and field capacity determined "in situ"), the behavior of a yellow Latosol located in Cruz das Almas (BA), Brazil, was studied when subjected to irrigation. The results made showed that the AB and BA horizons were hard (cohesion), mainly when dry, becoming a strong mechanic impediment fot root growth , aeration and water movement; due to the presence of the hard layer, the classic concept of field capacity was not applicable. Soil water contents in balance with potentials of -10 to -33 kPa and estimated in the laboratory using disturbed samples do not precisely represent the superior available water limit under field conditions. To calculate the available water range, water potential values were chosen in accordance to the horizons. Specific studies about the origin the observed cohesion, the choice of plants and agricultural machinery to break the physical barrier imposed by hard layers and improvement of soil drainage are recommended.

Index terms: physical-hydric characteristics, cohesion.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

LITERATURA CITADA

Trabalho recebido para publicação em outubro de 1997

Aprovado em fevereiro de 1999

  • AHUJA, L.R. & NIELSEN, D.R. Field soil - water relations. In: STEWART, B.A. & NIELSEN, D.R., eds. Irrigation of agricultural crops. Madison, American Society of Agronomy, 1990, p.143-189.
  • BERNARDO, S. Manual de irrigação. 4.ed. Viçosa, UFV, 1986. 486p.
  • BORGES, E.A. Correlação entre capacidade de campo determinada "in situ" e através de métodos de laboratório. Areia, Universidade Federal da Paraíba, 1979. 79p. (Tese de Mestrado)
  • BRUNINI, O.; REICHARDT, K. & GROHMANN, F. Determinação da água disponível em Latossolo Roxo em condições de campo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 15., Campinas, 1975. Anais. Campinas, Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 1976. p.82-86.
  • DOURADO NETO, D.; LIER, Q.J.V.; BOTREL, T.A. & LIBARDI, P.L. Programa para confecção da água no solo utilizando o modelo de Genuchten. Eng. Rural, 1:93-101, 1990.
  • EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Serviço Nacional de Levantamento e Conservação de Solos. Manual de métodos de análise de solos. Rio de Janeiro, 1979. não paginado.
  • EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília, Embrapa Solos, 1999. 412p.
  • FERNANDES, B. & SYKES, D.J. Capacidade de campo e a retenção de água em três solos de Minas Gerais. R. Ceres, 15:1-37, 1968.
  • FERREIRA, M.M. & MARCOS, Z.Z. Estimativa da capacidade de campo em Latossolo Roxo distrófico e regossolo através do ponto de inflexão da curva característica de umidade. Ci. Prat., 7:96-101, 1983.
  • FREIRE, J.C. Condutividade hidráulica e capacidade de campo de Latossolo Roxo distrófico não saturado. R. Bras. Ci. Solo, 3:73-77, 1979.
  • GENUCHTEN, M.Th. van. A closed - form for predicting the hydraulic conductivity of unsatured soils. Soil Sci. Soc. Am. J., 44:892-898, 1980.
  • JAMISON, V.C. Changes in air water relationships due to structural improvement of soils. Soil Sci., 76:143-151, 1953.
  • KIEHL, E.J. Manual de edafologia. São Paulo, Ceres, 1979. 264p.
  • MACLEAN, A.H. & YAGER, T.V. Available water capacity of Zambian soils in relation to pressure plate measurements and particle size analyses. Soil Sci., 13:23-29, 1972.
  • MARCOS, Z.Z. Morphologic and physical properties of fine-textured oxissols state of São Paulo. Ohio, Ohio State University, 1971. 272p. (Tese de Doutorado)
  • MEDINA, F.B. & OLIVEIRA Jr., R. Relações entre capacidade de campo determinada "in situ" e em laboratório em Latossolo Amarelo muito argiloso. R. Bras. Ci. Solo, 11:91-95, 1987.
  • OLIVEIRA, J.B.; JACOMINE, P.K. & CAMARGO, M.N. Classes gerais de solos do Brasil. Jaboticabal, FUNEP, 1992. 201p.
  • REICHARDT, K. Processos de transferência no sistema solo-planta-atmosfera. 3.ed. Piracicaba, USP/Cargill, 1975. 286p.
  • REICHARDT, K. Capacidade de campo. R. Bras. Ci. Solo, 12:211-216, 1988.
  • RICHARDS, L.A. Methods of measuring moisture tension. Soil Sci, 58:95-112, 1949.
  • SALTER, P.J. & HAWORTH, F. The available - water capacity of a sandy loam soil. I. A critical comparison of methods of determining the moisture content of soil at field capacity and the permanent wilting percentage. J. Soil Sci., 12:326-334, 1961.
  • SOUZA, L.D. & REICHARDT, K. Estimativas e utilização da capacidade de campo. R. Bras. Ci. Solo, 20:183-189, 1996.
  • VEIMEHYER, F.J. & HENDRICKSON, A.H. The moisture equivalent as a measure of the field capacity of soils. Soil Sci., 32:181-193, 1931.
  • VEIMEHYER, F.J. & HENDRICKSON, A.H. Methods of measuring field capacity and permanent wilting percentage of soils. Soil Sci., 68:75-94, 1949.

  • Avaliação do conceito de capacidade de campo para um latossolo amarelo coeso do estado da Bahia
    Evaluation of the field capacity concept for a combined latosol from the coasting "Tabuleiros" in the state of Bahia, Brazil

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    07 Out 2014
  • Data do Fascículo
    Set 1999

Histórico

  • Aceito
    Fev 1999
  • Recebido
    Out 1997
Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Secretaria Executiva , Caixa Postal 231, 36570-000 Viçosa MG Brasil, Tel.: (55 31) 3899 2471 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: sbcs@ufv.br