Equações de chuvas intensas para o estado de Santa Catarina

Álvaro José Back Alan Henn José Luiz Rocha Oliveira Sobre os autores

O conhecimento das relações intensidade-duração-frequência (IDF) de chuvas é de grande importância no dimensionamento de estruturas de drenagem superficial e controle de erosão do solo. O objetivo deste trabalho foi obter equações IDF para 13 estações pluviográficas do Estado de Santa Catarina: Chapecó, Urussanga, Campos Novos, Florianópolis, Lages, Caçador, Itajaí, Itá, Ponte Serrada, Porto União, Videira, Laguna e São Joaquim. Os pluviogramas diários de cada estação foram digitalizados e, posteriormente, determinaram-se as séries de máximas anuais de chuva com duração de 5 a 1.440 min. A partir delas, foram estimadas, por meio da distribuição de Gumbel-Chow, as chuvas máximas com durações variando de 5 min a 24 h, considerando-se os períodos de retorno de 2, 5, 10, 20, 25, 50 e 100 anos. A aderência dos dados ao modelo de Gumbel-Chow foi comprovada por meio do teste de Kolmogorov-Smirnov a 5 %. Para cada estação pluviográfica, ajustaram-se duas equações IDF de chuvas: uma válida para duração de 5 a 120 min e outra para duração de 120 a 1.440 min. Os resultados mostraram grande variação na intensidade máxima da chuva entre as estações estudadas. Foram observados maiores valores de coeficientes de variação nas séries de máximas anuais de chuva com duração superior a 600 min das estações situadas na faixa litorânea do Estado de Santa Catarina.

chuva intensa; hidrologia; drenagem


Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Secretaria Executiva , Caixa Postal 231, 36570-000 Viçosa MG Brasil, Tel.: (55 31) 3899 2471 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: sbcs@ufv.br