Accessibility / Report Error

CASA GRANDE & SENZALA A questão racial e o “colonialismo esclarecido” na França do Pós-Segunda Guerra Mundial* * Este artigo é parte modificada de minha tese de doutorado Le Brésil entre le mythe et l’idéal: la réception de l´œuvre de Gilberto Freyre en France dans l´après-guerre.

CASA GRANDE & SENZALA (THE MASTERS AND THE SLAVES), THE RACE QUESTION AND “ENLIGHTENED COLONIALISM” IN POST-SECOND WORLD WAR FRANCE

MAÎTRES ET ESCLAVES, LA QUESTION RACIALE ET LE « COLONIALISME ÉCLAIRÉ » DANS LA FRANCE DE L’APRÈS-GUERRE

O presente artigo tem por objetivo refletir sobre aspectos referentes à recepção da obra do sociólogo Gilberto Freyre na França, durante o Pós-Segunda Guerra Mundial, período em que a obra Casa grande & senzala foi traduzida e figurou nas resenhas de intelectuais eminentes da cena francesa. Buscou-se observar como um trabalho sobre o Brasil escrito no início dos anos de 1930, publicado e reinterpretado vinte anos depois, interagiu com as discussões políticas sobre raça e colonialismo entre o final da Segunda Guerra Mundial e a Guerra da Argélia.

Gilberto Freyre; Lusotropicalismo; Colonialismo; Guerreiro Ramos; Lucien Febvre


Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Av. Prof. Luciano Gualberto, 315 - sala 116, 05508-900 São Paulo SP Brazil, Tel.: +55 11 3091-4664, Fax: +55 11 3091-5043 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: anpocs@anpocs.org.br