Redes sociais e instituições na construção do Estado e da sua permeabilidade

Réseaux sociaux et institutions dans la construction de l'état et de sa perméabilité

Social networks and institutions in the construction of the state and its permeability

Eduardo Cesar Marques

O artigo caracteriza o padrão de relações entre Estado e sociedade presente na formulação e gestão das políticas públicas no Brasil mediante o estudo da política de saneamento básico no Rio de Janeiro entre 1975 e 1996. A composição da rede social da comunidade profissional dessa política e a estrutura dos vínculos que a constituem foram analisadas a partir de um levantamento exaustivo dos padrões de relações entre indivíduos, grupos e organizações presentes na comunidade, assim como da distribuição temporal e espacial dos investimentos públicos e das características das empresas contratadas por meio de licitações. A partir dessa rede foi possível analisar a consolidação da concessionária dos serviços - a Cedae -, a dinâmica do poder no seu interior e as suas relações com o ambiente político que a circunda, assim como explicar a contratação, pelo órgão estatal, das empresas privadas responsáveis pela execução das obras públicas. O artigo conclui que esse padrão, baseado principalmente em relações entre indivíduos, construído de forma paulatina e dinâmica ao longo dos anos, é característico do Estado brasileiro, sendo uma chave para a compreensão da implementação concreta de suas políticas. Sua dinâmica dá origem, simultaneamente, à consolidação dos órgãos estatais e à sua permeabilidade.

Redes sociais; Políticas públicas; Estado; Investimentos públicos; Empreiteiras


Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Av. Prof. Luciano Gualberto, 315 - sala 116, 05508-900 São Paulo SP Brazil, Tel.: +55 11 3091-4664, Fax: +55 11 3091-5043 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: anpocs@anpocs.org.br