Evaristo de Moraes Filho e a maioridade dos trabalhadores brasileiros

Evaristo de Moraes Filho and the coming of age of Brazilian workers

Evaristo de Moraes Filho et la majorité des travailleurs brésiliens

Ao relembrar os cinqüenta anos de edição de O Problema do sindicato único no Brasil: seus fundamentos sociológicos (1952), de Evaristo de Moraes Filho, o artigo retoma sua leitura, ressaltando que, diferentemente de contemporâneos seus, o autor recusa as hipóteses de uma cultura da incapacidade dos brasileiros, atribuindo aos trabalhadores maioridade para lutar pelos seus direitos. Com o objetivo de evidenciar o papel de importância das lutas operárias na constituição das leis trabalhistas, Evaristo de Moraes Filho faz uso de instrumental sociológico, opondo-se tanto às concepções normativo-doutrinárias dos juristas como às teses sobre o insolidarismo formuladas por cientistas sociais brasileiros. Argumenta-se que a posição do sociólogo e jurista quanto à positividade das associações sindicais resulta da moldura teórica e conceitual adotada, que exclui as noções de atraso e subdesenvolvimento.

Modernidade e associação por interesse; Sociologia e Direito; Insolidarismo; Caráter nacional


Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Av. Prof. Luciano Gualberto, 315 - sala 116, 05508-900 São Paulo SP Brazil, Tel.: +55 11 3091-4664, Fax: +55 11 3091-5043 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: anpocs@anpocs.org.br