Nem holismo nem individualismo metodológicos: Marcel Mauss e o paradigma da dádiva

Alain Caillé

O artigo se situa no contexto da crítica ao utilitarismo que vem sendo conduzida, desde o início dos anos 80, por um grupo de intelectuais reunidos em torno do MAUSS - Movimento Antiutilitarista nas Ciências Sociais, cujas idéias são divulgadas pela La Revue du MAUSS, publicada pela Editora La Découverte, em Paris. Alain Caillé procura resgatar a importância de Marcel Mauss no interior da escola sociológica francesa, ressaltando a contribuição deste autor clássico na sistematização inicial do paradigma do dom, que subsiste na modernidade, como o demonstram, em várias oportunidades, os colaboradores deste movimento antiutilitarista. Para Caillé, o paradigma do dom constitui o fundamento necessário de criação de uma teoria paradoxal e pluridimensional da ação, capaz de resolver a dicotomia clássica entre holismo e individualismo. No entanto, ressalta o diretor da Revue du MAUSS, na constituição do novo paradigma, as imbricações entre o dom e o simbolismo ainda permanecem imprecisas e algo misteriosas.

Dom; Marcel Mauss; Simbolismo


Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Av. Prof. Luciano Gualberto, 315 - sala 116, 05508-900 São Paulo SP Brazil, Tel.: +55 11 3091-4664, Fax: +55 11 3091-5043 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: anpocs@anpocs.org.br