Comportamento higroscópico do pó da polpa de mangaba liofilizada

Juliana Conegero Luciana C. Ribeiro Antonio R. G. Monteiro José M. C. da Costa Sobre os autores

RESUMO

A mangaba é um fruto bastante consumido no Nordeste do Brasil e ainda explorado de maneira extrativista. Os frutos são ricos em vários nutrientes, notadamente em vitamina C, além de possuírem sabor e aroma agradáveis. A liofilização permite a obtenção de pós de natureza amorfa que necessitam de análise de suas propriedades e comportamento higroscópico. O objetivo do presente trabalho foi realizar a caracterização físico-química e avaliação das isotermas de adsorção do pó da polpa de mangaba liofilizada adicionada de maltodextrina (DE 20). Foram realizadas as análises de pH, acidez titulável, sólidos solúveis, ácido ascórbico e atividade de água. Em relação às isotermas, foram empregados os modelos matemáticos de GAB, BET, Oswin e Henderson, nas temperaturas de 25, 30, 35 e 40 ºC. O pó obtido apresentou pH de 3,14, acidez titulável de 1,95 mg 100g-1 de ácido cítrico, teor de sólidos solúveis de 99 ºBrix, teor ácido ascórbico de 55,97 mg 100g-1 e atividade de água de 0,16. O melhor ajuste de modelo matemático foi o de Henderson nas quatro temperaturas avaliadas, em que apresentou erros médios de 5,76 a 9,70% e R2 de 0,9974 a 0,9995.

Palavras-chave:
Hancornia speciosa Gomes; isoterma de sorção; higroscopicidade; desidratação

Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Av. Aprígio Veloso 882, Bodocongó, Bloco CM, Caixa Postal 10078, 58109-970 Campina Grande PB Brasil, Tel. +55 83 3310-1056, Fax +55 83 3310-1185 - Campina Grande - PB - Brazil
E-mail: agriambi@agriambi.com.br