Metais pesados e patógenos em milho e feijão caupi consorciados, adubados com lodo de esgoto

Heavy metals and pathogens in maize - cowpea intercropping system fertilized with sewage sludge

Thiago A. R. Nogueira Regynaldo A. Sampaio Ivana M. Fonseca Cleidson S. Ferreira Sandra E. Santos Luiz C. Ferreira Eduardo Gomes Luiz A. Fernandes Sobre os autores

Neste trabalho, buscou-se avaliar o efeito da adubação com lodo de esgoto submetido a diferentes processos de higienização, sobre os teores de metais pesados e densidade de patógenos no solo e em grãos de milho e feijão caupi consorciados. Os tratamentos no delineamento em blocos casualizados, com três repetições, corresponderam a: Solo sem adubação; Calagem e adubação química; Lodo não higienizado; Lodo higienizado com nim; Lodo higienizado com cal; Composto de lodo e ipomoea; Composto de lodo e ipomoea com fosfato; Lodo não higienizado e fosfato no solo; Lodo higienizado com nim e fosfato no solo; Lodo higienizado com cal e fosfato no solo; Composto de lodo e ipomoea e fosfato no solo. As densidades de patógenos no solo foram extremamente baixas e não diferiram entre tratamentos. As concentrações de metais pesados no solo, mesmo com uso do lodo de esgoto, não extrapolaram os limites máximos de adição anual nem os limites máximos permitidos para solos; apesar disso, as concentrações de Pb em grãos de milho, e de Pb e Cr em grãos de feijão, atingiram valores acima dos limites permitidos para produtos agrícolas, independente da adição de lodo ao solo. Em geral, não houve influência dos tipos de lodo de esgoto em relação aos teores de metais pesados, em grãos de milho e feijão.

adubo orgânico; biossólido; reciclagem de resíduos urbanos


Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Unidade Acadêmica de Engenharia Agrícola, UFCG, Av. Aprígio Veloso 882, Bodocongó, Bloco CM, 1º andar, CEP 58429-140, Campina Grande, PB, Brasil, Tel. +55 83 2101 1056 - Campina Grande - PB - Brazil
E-mail: revistagriambi@gmail.com