Accessibility / Report Error

Como salvar a educação (e o sujeito) pela literatura: sobre Philippe Meirieu e Jorge Larrosa

How to save education (and the subject) using literature: on Philippe Meirieu and Jorge Larrosa

A tentativa de aproximação entre literatura e educação está encontrando um número cada vez maior de adeptos. Isso parece indicar a emergência de um novo logos pedagógico que tenta, talvez, ultrapassar as fronteiras de reflexão impostas pelas "ciências da educação". Algumas dessas tentativas, no entanto, apresentam certas (e compreensíveis) limitações, como a ausência de uma "teoria da recepção" dos textos ficcionais, mas, em outros casos, demonstra a ambição de revolucionar o discurso pedagógico por intermédio da literatura, na qual a própria pedagogia se transforma em projeto de "estetização da existência". Tomando Philippe Meirieu e Jorge Larrosa como ilustrações das "limitações" e da "ambição revolucionária", respectivamente, o artigo procura mostrar como o romantismo e o nietzscheanismo tentam constituir um novo discurso que pretende, uma vez mais, nos salvar da "sociedade administrada".

literatura; educação; estetização da existência; Philippe Meirieu; Jorge Larrosa


ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação Rua Visconde de Santa Isabel, 20 - Conjunto 206-208 Vila Isabel - 20560-120, Rio de Janeiro RJ - Brasil, Tel.: (21) 2576 1447, (21) 2265 5521, Fax: (21) 3879 5511 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: rbe@anped.org.br