Transposição ou recontextualização? Sobre a produção de saberes na educação em museus de ciências

Transposition or recontextualisation? On the production of knowledge in education in science museums

A transformação do conhecimento científico com fins de ensino e divulgação se constitui como espaço-tempo de produção de novos saberes. Com base nesse pressuposto, esse trabalho estudou o processo de transposição didática/museográfica e de recontextualização nos espaços de museus de ciências, procurando entender os mecanismos de constituição do discurso expresso nas exposições que abordam temáticas biológicas. Para isso, tomou-se por base referenciais teóricos advindos principalmente do campo da educação e da museologia que pudessem auxiliar na compreensão das especificidades que os museus impõem a esse processo de produção. Esse texto discute particularmente o processo de construção do referencial teórico utilizado na pesquisa, já que de uma escolha fundamentada no conceito de transposição didática/museográfica, optou-se - com base nas críticas e nos limites do uso desse conceito - por assumir como principal suporte teórico o conceito de recontextualização. Com base nessa discussão foi intenção levantar limites e possibilidades do uso do conceito de transposição didática e analisar os desafios de trabalhar com o conceito de recontextualização para o estudo dos processos educativos nos espaços de museus de ciências.

transposição didática; recontextualização; transposição museográfica; educação em museus


ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação Rua Visconde de Santa Isabel, 20 - Conjunto 206-208 Vila Isabel - 20560-120, Rio de Janeiro RJ - Brasil, Tel.: (21) 2576 1447, (21) 2265 5521, Fax: (21) 3879 5511 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: rbe@anped.org.br