Accessibility / Report Error

Prevalência de transtornos de comportamentos alimentares entre estudantes de medicina de uma universidade do sul de Santa Catarina, Brasil

OBJETIVO: Transtornos de comportamento alimentar afetam significativamente os adultos jovens. Este estudo estimou a prevalência de comportamentos alimentares anormais, em estudantes de medicina de uma universidade do sul de Santa Catarina. MÉTODO: Um questionário baseado na escala Eating Attitudes Test-26 (EAT-26) foi administrado aos estudantes regularmente matriculados entre o sexto e décimo semestre do curso. Questionou-se ainda a idade, sexo, período do curso em que estavam matriculados, peso e altura. Dos 419 estudantes matriculados, 391 (93,3%) foram avaliados. RESULTADOS: Dez por cento dos indivíduos apresentaram escore positivo ao EAT-26. Houve associação positiva deste desfecho com sexo feminino (RP 6,5), índice de massa corporal ≤ 25 kg/m² (RP 4,5), idade menor do que 20 anos (RP 1,3) e estar cursando do primeiro ao quinto semestre do curso (RP 1,7). Maior proporção de mulheres, em comparação aos homens, responderam positivamente a questões de comportamentos relacionados ao controle da ingestão alimentar ou perda de peso. CONCLUSÃO: A prevalência significativa de comportamentos relacionados a distúrbios alimentares, predominantemente entre mulheres, sugere a implementação de medidas preventivas nesta população.

Transtornos alimentares; Comportamento alimentar; Estudantes de Medicina


Associação Brasileira de Educação Médica SCN - QD 02 - BL D - Torre A - Salas 1021 e 1023 | Asa Norte, Brasília | DF | CEP: 70712-903, Tel: (61) 3024-9978 / 3024-8013, Fax: +55 21 2260-6662 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: rbem.abem@gmail.com