AVALIAÇÃO IDEAL E AVALIAÇÃO REAL

Carlos Alexandre Neto Clóvis M.D. Wannmacher Sobre os autores

Resumo:

Com o objetivo de verificar a percepção dos alunos quanto às características reais das avaliações a que são submetidos, e àquelas que julgam ideais, bem como de observar a persistência ou não, dessa percepção ao longo dos três primeiros anos do curso, realizou-se uma sondagem de opinião entre alunos das carreiras de Medicina, Odontologia, Enfermagem, Agronomia e Biologia.

Os alunos consideraram que as avaliações devem ser contínuas, cumulativas, cooperativas, globais, individualizadas, sistêmicas, válidas, e devem contar com sua participação. Essa opinião não apresentou variação significativa ao longo dos três primeiros anos. A situação real foi considerada significativamente aquém das expectativas.

Os resultados sugerem que as avaliações não atendem às expectativas dos alunos, as quais correspondem aos princípios teóricos que embasam a avaliação como processo.

Associação Brasileira de Educação Médica SCN - QD 02 - BL D - Torre A - Salas 1021 e 1023 | Asa Norte, Brasília | DF | CEP: 70712-903, Tel: (61) 3024-9978 / 3024-8013, Fax: +55 21 2260-6662 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: rbem.abem@gmail.com