Confiabilidade teste-reteste do Índice de Capacidade para o Trabalho (ICT) em trabalhadores de enfermagem

Sérgio Henrique Almeida da Silva Junior Ana Glória Godoi Vasconcelos Rosane Harter Griep Lúcia Rotenberg Sobre os autores

Este artigo avalia a confiabilidade teste-reteste do Índice de Capacidade para o Trabalho (ICT) em trabalhadores de enfermagem. Foi aplicado questionário autopreenchível duas vezes a um grupo de 80 trabalhadores de enfermagem (enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem) de um hospital público no Município do Rio de Janeiro, com intervalo entre sete e quinze dias. A confiabilidade foi estimada pela estatística kappa ponderada quadrática, pelo coeficiente de correlação intraclasse (CCI) e pelo gráfico de Bland e Altman. Dos participantes, 81% eram mulheres e com idade variando de 22 a 67 anos (média = 39,1; DP = 10,8anos) e 36,3% tinham ensino superior completo. O escore global do ICT apresentou CCI = 0,79 (IC95% 0,67 a 0,86) e kappa = 0,69 (IC95% 0,50 a 0,80) para o ICT categórico (classificado em baixo, moderado, bom e ótimo). O kappa dos itens do ICT variou de 0,39 a 0,82 e o gráfico de Bland e Altman não mostrou um padrão sistemático. A concordância entre as medidas de teste-reteste indica grau aceitável de confiabilidade, sugerindo adequação do processo de aferição entre trabalhadores de enfermagem.

Confiabilidade; Capacidade para o trabalho; Enfermagem; Kappa; Coeficiente de Correlação Intraclasse; Gráfico de Bland e Altman


Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Dr. Arnaldo, 715 - 2º andar - sl. 3 - Cerqueira César, 01246-904 São Paulo SP Brasil , Tel./FAX: +55 11 3085-5411 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revbrepi@usp.br