Características de abortamentos atendidos em uma maternidade pública do Município da Serra - ES

Characteristics of hospital abortions in a public maternity in the municipality of Serra - ES

O objetivo do estudo foi descrever as características do abortamento de mulheres admitidas em uma maternidade pública do Espírito Santo. É um estudo transversal. A amostra constituiu-se de 21 mulheres que induziram o abortamento e 62 que o declararam como espontâneo, internadas no período de agosto de 2005 a janeiro de 2006. Para a coleta de dados, foi utilizado um formulário. Os dados foram analisados pelo SPSS, versão 14.0. Em ambos os tipos de abortamento, a maioria das mulheres (85,5%) não planejou a gestação e a idade gestacional predominante foi de dez semanas e menos. Um maior percentual de mulheres do grupo do abortamento induzido foi aconselhado a abortar (47,6%), apresentou hemorragia (28,6%) e sinais de infecção (19,1%) à admissão, e necessitou utilizar antibioticoterapia (19,1%). O método de escolha para a prática do abortamento foi o Misoprostol (76,2%). O pai do concepto teve maior participação na decisão do aborto do que a família. Os principais motivos que levaram à indução do abortamento foram falta de condições financeiras (29,4%), falta de apoio do pai do concepto (20,6%), e ter uma relação conjugal instável (17,7%). Conclui-se que é necessário aumentar as possibilidades de se planejar a gestação e valorizar o Planejamento Familiar como um componente indispensável para o processo global de desenvolvimento social e econômico do País.

Abortamento; Saúde reprodutiva; Planejamento familiar; Abortion


Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Dr. Arnaldo, 715 - 2º andar - sl. 3 - Cerqueira César, 01246-904 São Paulo SP Brasil , Tel./FAX: +55 11 3085-5411 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revbrepi@usp.br