O sistema de informações sobre mortalidade: problemas e propostas para o seu enfrentamento I - Mortes por causas naturais

The national mortality information system: problems and proposals for solving them I - Deaths by natural causes

As estatísticas de mortalidade representam importante subsídio para a maioria dos indicadores de saúde. No Brasil, esses dados são produzidos pelo Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde (SIM/MS), implantado em 1975/76, e vêm desde então aumentando sua abrangência. Entretanto, várias situações (a existência de óbitos cujas causas básicas sejam mal definidas ou diagnósticos incompletos ou presumíveis de Aids ou maternas) levam a lacunas no conhecimento da sua real distribuição segundo as causas. O objetivo desta pesquisa foi avaliar o SIM/MS dos pontos de vista quantitativo e qualitativo e o ganho possível, diante de método simples de resgate/recuperação de informação. Foram estudados 618 óbitos classificados em uma das quatro situações referidas, ocorridos no último trimestre de 2000 em quinze municípios com características demográficas e socioeconômicas heterogêneas, de Sergipe, São Paulo, e Mato Grosso. Foram feitas entrevistas em domicílios, hospitais, Institutos de Medicina Legal, com a utilização de formulários específicos. Como resultado, dos 294 óbitos por causas mal definidas, excluindo as 38 perdas, em 71% houve possibilidade de melhorar o diagnóstico; das 172 mortes com diagnóstico incompleto, 51,2% passaram a ter diagnóstico bem definido. Foi possível acrescentar sete óbitos aos quatro já classificados como causa materna (fator de correção igual a 2,75) ao serem estudados aqueles de mulheres de 10 a 49 anos, e três novos casos de Aids foram informados. Os achados do trabalho, para o conjunto dos municípios, evidenciam que o SIM/MS pode ser aprimorado, com ganho apreciável na qualidade da sua informação, resultando de adoção de metodologia simples, acessível e exeqüível.

Qualidade da informação; Mortalidade; Causas mal definidas; Diagnóstico incompleto; Morte materna; Aids


Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Dr. Arnaldo, 715 - 2º andar - sl. 3 - Cerqueira César, 01246-904 São Paulo SP Brasil , Tel./FAX: +55 11 3085-5411 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revbrepi@usp.br