Terapia antiretroviral inicial (ARV) em uma coorte observacional de 20 anos de pacientes em seguimento em um centro de referência na cidade de São Paulo, Brasil

INTRODUÇÃO: A produção e o acesso gratuito e universal aos antiretrovirais (ARV) foram responsáveis pela grande queda na morbi-mortalidade por HIV/Aids no Brasil. OBJETIVO: descrever o tratamento com ARV no Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS São Paulo. MÉTODO: Análise longitudinal das características do primeiro tratamento com antirretrovirais de uma coorte retrospectiva de pacientes com 13 anos e mais, matriculados no Centro de Referência, 1985-2005, descrito através de tabelas de frequência e gráficos. RESULTADOS: Foram descritos 4191 pacientes. A maior concentração de iniciação foi no período 1999-2003; 82,7% dos pacientes eram virgens de tratamento. A monoterapia prevaleceu até 1995, o pico da terapia dupla foi 1996-1998, e o período de 1999 a 2005 se caracterizou pela prescrição de terapia tripla. Na terapia tripla, esquemas com inibidores de protease corresponderam a 1.462 (34,9%) de todas as prescrições iniciais. A combinação AZT, 3TC e EFV foi o esquema mais frequentemente prescrito (47,4%) em 2005. CONCLUSÕES: Esse estudo descritivo possibilita o desenvolvimento de análises mais profundas sobre os fatores envolvidos no tratamento de pacientes com HIV/AIDS.

Tratamento antiretroviral; Tratamento; HIV; Aids; Epidemiologia; ARV


Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Dr. Arnaldo, 715 - 2º andar - sl. 3 - Cerqueira César, 01246-904 São Paulo SP Brasil , Tel./FAX: +55 11 3085-5411 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revbrepi@usp.br