Hábitos de higiene bucal e fatores sociodemográficos em adolescentes

Sociodemographic factors associated with oral hygiene habits in Brazilian adolescents

OBJETIVO: Investigar os hábitos de higiene bucal de adolescentes e sua relação com o sexo e o nível socioeconômico. MÉTODOS: Foram analisados dados secundários de um estudo transversal utilizando questionários auto-aplicáveis em 664 escolares de 15 anos, selecionados aleatoriamente de escolas públicas e privadas e suas mães, em Goiânia-GO. RESULTADOS: 51,8% da amostra eram do sexo feminino e 48,2% do masculino, 325 (48,9%) pertenciam ao grupo de nível socioeconômico alto e 339 (51,1%) ao nível baixo. Todos os adolescentes afirmaram que limpavam os dentes. Os principais motivos foram relacionados à saúde (73,5%) e limpeza (40,2%). Os motivos foram associados ao sexo (p<0,001) e nível socioeconômico (p<0,05). A maioria dos adolescentes relatou escovar os dentes três vezes ou mais ao dia (77,7%). Os recursos de higiene mais relatados foram escova (97,6%), creme (90,5%) e fio dental (69,1%). Adolescentes do sexo feminino apresentaram maior freqüência de escovação do que os do masculino (p=0,001). Os horários de escovação mais comuns foram após o almoço (80,3%), antes do café da manhã (73,5%) e antes de dormir (62,5%). A maioria (82,7%) respondeu que não necessita ser lembrada para higienizar os dentes, sendo a necessidade mais freqüente entre os indivíduos do sexo masculino (p=0,017). A mãe foi relatada como a principal pessoa a lembrá-los para higienizar (66,1%) e a dar as primeiras instruções sobre a importância da limpeza dos dentes (81,3%). CONCLUSÕES: Os adolescentes relataram bons hábitos de higiene bucal, os quais são influenciados pelas variáveis sexo e nível socioeconômico.

Hábitos; Higiene bucal; Adolescentes; Sexo; Nível socioeconômico


Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Dr. Arnaldo, 715 - 2º andar - sl. 3 - Cerqueira César, 01246-904 São Paulo SP Brasil , Tel./FAX: +55 11 3085-5411 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revbrepi@usp.br