Ordenar publicações por
  • Doenças crônicas não transmissíveis e mudanças nos estilos de vida durante a pandemia de COVID-19 no Brasil ARTIGO ESPECIAL

    Malta, Deborah Carvalho; Gomes, Crizian Saar; Barros, Marilisa Berti de Azevedo; Lima, Margareth Guimarães; Almeida, Wanessa da Silva de; Sá, Ana Carolina Micheletti Gomide Nogueira de; Prates, Elton Junio Sady; Machado, Ísis Eloah; Silva, Danilo Rodrigues Pereira da; Werneck, André de Oliveira; Damacena, Giseli Nogueira; Souza, Paulo Roberto Borges de; Azevedo, Luiz Otávio de; Montilla, Dalia Elena Romero; Szwarcwald, Célia Landmann

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Comparar as mudanças de estilos de vida durante a pandemia COVID-19, segundo a presença ou não de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) em adultos brasileiros. Métodos: Estudo transversal, com dados da pesquisa ConVid - Pesquisa de Comportamentos, realizada entre abril e maio de 2020. Avaliaram-se as variáveis estilo de vida e presença de uma ou mais DCNT (diabetes, hipertensão, doença respiratória, doença do coração e câncer). As características sociodemográficas foram usadas como ajuste. Calcularam-se as frequências relativas e os intervalos de confiança (IC) de 95% das variáveis antes da e durante a pandemia. Para a comparação de grupos, sem ou com DCNT, estimaram-se as prevalências e razões de prevalência bruta e ajustada (RPa) utilizando a regressão de Poisson. Resultados: Houve redução da prática de atividade física (60% nos sem DCNT e 58% nos com DCNT) e do consumo de hortaliças (10,8% nos sem DCNT e 12,7% nos com DCNT). Verificou-se aumento no tempo de uso de televisão e computador/tablet (302 e 43,5% nos sem DCNT e 196,5 e 30,6% nos com DCNT, respectivamente); consumo de congelados (43,6% nos sem DCNT e 53,7% com DCNT), salgadinhos (42,3% sem DCNT e 31,2% com DCNT) e chocolate (14,8% sem DCNT). Durante a pandemia, portadores de DCNT apresentaram menor prática de atividade física suficiente (RPa = 0,77; IC95% 0,65 - 0,92), maior hábito de assistir à televisão (RPa = 1,16; IC95% 1,08 - 1,26) e menor consumo de hortaliças (RPa = 0,88; IC95% 0,81 - 0,96). Conclusão: Evidenciou-se que adultos com DCNT tiveram seus estilos de vida mais alterados durante a pandemia de COVID-19.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To compare lifestyle changes during the COVID-19 pandemic according to the presence or absence of noncommunicable diseases (NCDs) in Brazilian adults. Methods: Cross-sectional study, using data from the ConVid survey, between April and May 2020. The following variables were evaluated: lifestyle and presence of one or more NCDs (diabetes, hypertension, respiratory disease, heart disease, and cancer). Sociodemographic characteristics were used as adjustment. Relative frequencies and confidence intervals (CI) of 95% of the explanatory variables were calculated before and during the pandemic. For the comparison of groups, with or without NCDs, crude and adjusted (PRadj) prevalence ratios were estimated by Poisson regression. Results: There was a reduction in physical activity (60% in those without NCDs and 58% in those with NCDs) and in vegetable consumption (10.8% in those without NCDs and 12.7% in those with NCDs). On the other hand, there was an increase in the time spent watching television and on screens of computer/tablet (302% and 43.5% in those without NCDs and 196.5% and 30.6% with NCDs, respectively); consumption of frozen meals (43.6% in those without NCDs and 53.7% with NCDs), snacks (42.3% without NCDs and 31.2% with NCDs), and chocolate (14.8% without NCDs). During the pandemic, patients with NCDs were less active (PRadj = 0.77; 95%CI 0.65 - 0.92), had greater habit of watching TV (PRadj = 1.16; 95%CI 1.08 - 1.26), and consumed less vegetables (PRadj = 0.88; 95%CI 0.81 - 0.96). Conclusion: It was evident that adults with NCDs had their lifestyles more altered during the COVID-19 pandemic.
  • Impact of the COVID-19 pandemic on prenatal, diabetes and medical appointments in the Brazilian National Health System Special Article

    Chisini, Luiz Alexandre; Castilhos, Eduardo Dickie de; Costa, Francine dos Santos; D'Avila, Otávio Pereira

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivos: O objetivo do presente estudo foi descrever o impacto da pandemia de covid-19 na Atenção Primária à Saúde (APS) Brasileira. Métodos: Estudo ecológico retrospectivo realizado com dados de municípios brasileiros, obtidos nos sistemas de informação do Sistema Único de Saúde (SUS). Os desfechos do estudo foram as consultas médicas, procedimentos de pré-natal e tratamento de diabetes. A exposição foi a ocorrência da pandemia de covid-19, a partir do primeiro caso notificado no Brasil. Regressões binomiais negativas de efeitos mistos multinível foram utilizadas para analisar a associação entre o número de procedimentos por 10.000 habitantes e a pandemia de covid-19. Resultados: Dados de 5.564 municípios brasileiros foram incluídos no presente estudo. Em relação à consulta médica, a maior redução devido à pandemia em curso ocorreu em maio (IRR = 0,27, IC95% 0,24 - 0,30). Para os procedimentos de pré-natal, a redução foi de 65% (IRR = 0,35, IC95% 0.32 - 0.38), também em maio. Ainda assim, os procedimentos de tratamento do diabetes tiveram maiores reduções em abril (IRR = 0,24, IC95% 0,11 - 0,53) e maio (IRR = 0,19, IC95% 0,09 - 0,43) de 2020. De fevereiro a dezembro de 2020, a pandemia de covid-19 impactou significantemente o total de procedimentos avaliados. Conclusão: Os achados mostraram uma redução de procedimentos de pré-natal, diabetes e consultas médicas realizadas na Atenção Primária à Saúde (APS) do Brasil, após o início da pandemia de covid-19.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objectives: The purpose of this study was to describe the impact of the COVID-19 pandemic on Primary Health Care in Brazil. Methodology: This retrospective ecological study was carried out using Brazilian municipality data obtained from the information systems of the National Public Health System. The outcomes were medical appointments, prenatal procedures and diabetes care. The exposure variable was the occurrence of the COVID-19 pandemic, based on the first case reported in Brazil. Multilevel mixed-effects negative binomial regression was used to analyze the association between the number of procedures per 10,000 inhabitants and COVID-19. Results: Data from 5,564 Brazilian municipalities were included in the present study. Regarding medical appointments, the largest reduction occasioned by the pandemic occurred in May (IRR = 0.27, 95%CI 0.24 – 0.30). Prenatal procedures were reduced by 65% (IRR = 0.35, 95%CI 0.32 – 0.38), also in May. In addition, diabetes care saw the biggest reductions in April 2020 (IRR = 0.24, 95%CI 0.11 – 0.53) and May 2020 (IRR = 0.19, 95%CI 0.09 – 0.43). From February to December 2020, the pandemic had a significant effect on the total number of procedures evaluated. Conclusion: The findings showed a reduction in prenatal procedures, diabetes and medical consultations performed in Brazil's Primary Health Care, following the onset of the COVID-19 pandemic.
  • The impact of the COVID-19 pandemic on the provision of dental procedures performed by the Brazilian Unified Health System: a syndemic perspective Special Article

    Cunha, Amanda Ramos da; Velasco, Sofia Rafaela Maito; Hugo, Fernando Neves; Antunes, José Leopoldo Ferreira

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: O presente estudo investigou o impacto da pandemia de Covid-19 na oferta de atendimento odontológico pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil. Considerando que a população de menor nível socioeconômico sofre desproporcionalmente com a redução da oferta de atendimento odontológico, a hipótese do artigo sugere a presença de caráter sindêmico nessa situação. Métodos: O Sistema de Informação Ambulatorial do SUS (SIA-SUS) foi utilizado para coletar os dados das atividades e procedimentos odontológicos realizados entre abril e julho de 2018, 2019 e 2020 por dentistas cadastrados no SUS. Os 30 procedimentos mais frequentes realizados por dentistas foram selecionados e classificados em três categorias (atendimento odontológico de urgência, atendimento odontológico não emergencial e atendimento de urgência dependente de casos), com base nas orientações para atendimento odontológico durante a pandemia em curso, publicadas pela Associação Odontológica Americana. Resultados: Houve uma redução na oferta de atendimento odontológico em todas as categorias durante a pandemia. As consultas e procedimentos odontológicos de urgência em serviços de atenção básica e especializada diminuíram 42,5 e 44,1%, respectivamente, entre 2020 e 2019. Os procedimentos não urgentes diminuíram 92,3%. Embora as reduções nas atividades e procedimentos odontológicos tenham ocorrido em todas as regiões brasileiras, as maiores quedas relativas aos procedimentos de urgência — que deveriam ter sido mantidas durante a pandemia de covid-19 — ocorreram nas regiões Norte e Nordeste, que são as mais pobres do país. Conclusões: Os resultados sugerem que a pandemia covid-19 possui um comportamento sindêmico. Uma investigação mais aprofundada sobre os impactos da pandemia-sindemia na carga de doenças bucais é necessária.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objectives: This study investigated the impact of the COVID-19 pandemic on the provision of dental care procedures performed by the Brazilian Unified Health System (SUS) nationally and by regions. Considering that the most underprivileged population disproportionately suffers with the reduction in dental care provision, the study hypothesis suggests the presence of a syndemic nature. Methodology: The SUS Outpatient Information System (SIA-SUS) was assessed to gather data on dental care activities and procedures performed between April and July 2018, 2019, and 2020 by dentists registered in the SUS. The 30 most frequent activities and procedures performed by dentists were selected and classified into three categories (urgent dental care, nonemergency dental care, and case-dependent urgency procedures), based on the guidance for dental care during the pandemic published by the American Dental Association. Results: Results demonstrated a reduction in the provision of dental care of all categories during the pandemic. Urgency dental consultations and procedures in primary and specialized dental care services decreased by 42.5 and 44.1%, respectively, between 2020 and 2019. Non-urgent procedures decreased by 92.3%. Although decreases in dental care activities and procedures were reported in all Brazilian regions, the largest relative decreases in urgent procedures – that should have been maintained during the pandemic – occurred in the North and Northeast regions, which are the poorest regions of the country. Conclusions: These results suggest that the COVID-19 pandemic has a syndemic behavior. Further investigation into the pandemic-syndemic impacts on oral disease burden is necessary.
  • A pandemia de COVID-19 e mudanças nos estilos de vida dos adolescentes brasileiros Special Article

    Malta, Deborah Carvalho; Gomes, Crizian Saar; Barros, Marilisa Berti de Azevedo; Lima, Margareth Guimaraes; Silva, Alanna Gomes da; Cardoso, Laís Santos de Magalhães; Werneck, André Oliveira; Silva, Danilo Rodrigues Pereira da; Ferreira, Arthur Pate de Souza; Romero, Dália Elena; Freitas, Maria Imaculada de Fátima; Machado, Ísis Eloah; Souza, Paulo Roberto Borges de; Damacena, Giseli Nogueira; Azevedo, Luiz Otávio; Almeida, Wanessa da Silva de; Szwarcwald, Célia Landmann

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Analisar as mudanças nos estilos de vida dos adolescentes brasileiros durante a pandemia de COVID-19. Métodos: Estudo transversal realizado com adolescentes que participaram do inquérito ConVid Adolescentes — Pesquisa de Comportamentos. Foram avaliados os indicadores relacionados aos estilos de vida antes e durante a pandemia: consumo de alimentos saudáveis e alimentos não saudáveis, prática de atividade física e comportamento sedentário, tabagismo e consumo de bebidas alcoólicas. As prevalências e os intervalos de confiança de 95% (IC95%) foram calculados para população total e segundo sexo e faixa etária. Resultados: Participaram do estudo 9.470 adolescentes. Durante o período de distanciamento social, foi observado aumento nas prevalências de consumo de hortaliças (de 27,34 para 30,5%), pratos congelados (de 13,26 para 17,3%), chocolates e doces (de 48,58 para 52,51%), e do tempo em frente às telas (de 44,57 para 70,15%). Por outro lado, houve diminuição da prática de atividade física (de 28,7 para 15,74%) e do consumo de bebidas alcoólicas (de 17,72 para 12,77%). Diferenças segundo sexo e faixa etária foram observadas. Conclusão: Os resultados apontam mudanças nos estilos de vida dos adolescentes e aumento de comportamentos de risco à saúde.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To analyze changes in the lifestyles of Brazilian adolescents during the COVID-19 pandemic. Methods: Cross-sectional study carried out with adolescents who participated in the survey “ConVid Adolescentes – Pesquisa de Comportamentos”. The indicators related to lifestyles before and during the COVID-19 pandemic were evaluated: consumption of healthy and unhealthy foods, physical activity and sedentary behavior, smoking and consumption of alcohol. Prevalence and 95% confidence intervals were calculated for the total population and according to sex and age group. Results: A total of 9,470 adolescents participated in the study. During the period of social distancing, there was an increase in the prevalence of vegetables consumption (from 27.34 to 30.5%), frozen foods (from 13.26 to 17.3%), chocolates and sweets (from 48.58 to 52.51%), and time in front of screens (from 44.57 to 70.15%). On the other hand, there was a decrease in the practice of physical activity (from 28.70 to 15.74%) and in the consumption of alcohol (from 17.72 to 12.77%). Differences were observed according to sex and age group. Conclusion: The results show changes in the lifestyle of adolescents and an increase in health risk behaviors.
  • O Brasil perante as novas variantes de SARS-CoV-2: emergências e desafios em saúde pública Special Article

    Marquitti, Flavia Maria Darcie; Coutinho, Renato Mendes; Ferreira, Leonardo Souto; Borges, Marcelo Eduardo; Portella, Tatiana Pineda; Silva, Rafael Lopes Paixão da; Canton, Otavio; Poloni, Silas; Franco, Caroline; Coelho, Verônica; Barberia, Lorena; Bolle, Monica de; Boing, Alexandra Crispim; Donalisio, Maria Rita; Boing, Antonio Fernando; Silva, Antônio Augusto Moura da; Prado, Paulo Inácio; Veras, Maria Amélia de Sousa Mascena; Kraenkel, Roberto André

    Resumo em Português:

    RESUMO: Este artigo discute a situação epidêmica da COVID-19 no Brasil diante do aparecimento de uma nova linhagem, chamada P.1, mais transmissível e com possível reinfecção associada. Tendo em vista o colapso do atendimento hospitalar em Manaus em janeiro de 2021 e os resultados de três preprints recentes, dos quais todos encontraram maior transmissibilidade da variante P.1, propomos algumas ações urgentes: o estabelecimento de uma vigilância genômica baseada em diagnóstico em múltiplos passos, iniciando com os testes do tipo transcrição reversa seguida de reação em cadeia da polimerase (RT-PCR) até o sequenciamento; um esforço imediato na identificação de reinfecções associadas à nova variante, com a atualização dos protocolos de definição; e estudos sobre a eficácia das vacinas disponíveis no Brasil na vigência da nova variante. Propomos, ademais, o aprimoramento do sistema de vigilância em saúde brasileiro para que seja articulado com a vigilância genômica, de forma a responder mais oportunamente a emergências futuras. Chamamos os agentes públicos implicados na vigilância em saúde para que compartilhem dados e informações referentes à epidemia de forma clara, rápida e transparente. Finalmente propomos maior engajamento na cooperação interinstitucional de todos os envolvidos na resposta e produção de conhecimento sobre a pandemia em nosso país.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: This article discusses the epidemic situation of Covid-19 in Brazil, in the face of the emergence of a new strain called P.1, which is more transmissible and may be associated with reinfection. Given the collapse of hospital care in Manaus in January 2021 and the results of three recent preprints, each that reports increased transmissibility of the P.1 variant, we propose some urgent measures. Genomic surveillance based on multi-step diagnostics, starting with RT-PCR type tests and up to sequencing, should be established. Efforts to identify reinfections associated with this variant and the update of its definition in protocols should be prioritized, and studies on the efficacy of currently available vaccines in Brazil concerning the new variant should be conducted. We also propose improving the Brazilian health surveillance system such that genomic surveillance is coordinated and thereby better able to respond to future emergencies in a more timely fashion. We call on the public agents involved in health surveillance to share data and information regarding the epidemic in a clear, fast and transparent way. Finally, we propose a greater engagement in inter-institutional cooperation of all those involved in the response and production of knowledge about the pandemic in our country.
  • Mortalidad atribuida al consumo de tabaco en Brasil, 2016 ARTÍCULO ORIGINAL

    Giraldo-Osorio, Alexandra; Moreira, Rafael da Silveira; Alburquerque, Paulino; Santiago-Pérez, María Isolina; Rey, Julia; Mourino, Nerea; Martinez, Agustín Montes; Ruano-Ravina, Alberto; Pérez-Rios, Mónica

    Resumo em Espanhol:

    RESUMEN: Objetivo: Actualizar la estimación de la mortalidad atribuida al consumo de tabaco en Brasil en población de 35 y más años. Métodos: Se aplicó un método dependiente de prevalencia, basado en la fracción atribuida poblacional. Este método estima la mortalidad atribuida a partir de la mortalidad observada en Brasil (fuente: Sistema de Información de Mortalidad del Sistema Único de Salud de Brasil-2016); de las prevalencias de fumadores, exfumadores y nunca fumadores (Encuesta Nacional de Salud de Brasil-2013) y del exceso de riesgo de morir (riesgo relativo) que tienen los fumadores y exfumadores en comparación con los nunca fumadores (5 estudios de cohortes norteamericanos). Se presentan estimaciones de mortalidad atribuida globales, por sexo, grupo de edad (35-54; 55-64; 65-74 y 75 años en adelante) y 3 grupos de enfermedades: tumores malignos, enfermedades cardiometabólicas y respiratorias. Resultados: En 2016, el consumo de tabaco causó con 163.831 muertes en Brasil, el 67% (109.369) fue en hombres y cuatro de cada diez (62.791) sucedieron antes de los 65 años. El 42% de la mortalidad atribuida se asocia a enfermedades cardiometabólicas, seguidas de respiratorias (34%) y tumorales (24%), sin diferencias por sexo. Conclusión: El 14% de las muertes que sucedieron en Brasil durante 2016 en población de 35 y más años se atribuye al consumo de tabaco. Realizar de forma periódica estimaciones de MA es necesario para valorar y fortalecer las leyes de control de tabaquismo implantadas.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To update the estimation of tobacco attributable mortality (AM) in the Brazilian population aged 35 years old and older. Methods: A prevalence-dependent analysis was applied based on the population attributed fraction. This method estimates the tobacco AM taking into account the mortality observed in Brazil (source: Brazilian Mortality Information System - 2016); the prevalence of smokers, former smokers, and never smokers (National Health Survey Brazil - 2013) and the excess of risk of death (relative risk) of smokers and former smokers in comparison to never smokers (derived from 5 North American cohorts). Estimates of overall AM are shown by gender, age group (35-54; 55-64; 65-74; and 75 years old and older) and 3 groups: malignant tumors, cardiometabolic diseases, and respiratory diseases. Results: In 2016, tobacco consumption caused 163,831 deaths in Brazil, 67% (109,369) were in men and four out of ten (62,791) occurred before the age of 65. Without differences by gender, 42% of the AM is associated with cardiometabolic diseases, followed by respiratory diseases (34%) and malignant tumors (24%). Conclusion: During 2016, 14% of the deaths occurred in the Brazilian population aged 35 years old and older were attributed to tobacco consumption. Periodic tobacco AM estimations are mandatory to assess and strengthen smoking control strategies and policies.
  • Fatores associados ao acesso precário aos serviços de saúde no Brasil ARTIGO ORIGINAL

    Dantas, Marianny Nayara Paiva; Souza, Dyego Leandro Bezerra de; Souza, Ana Mayara Gomes de; Aiquoc, Kezauyn Miranda; Souza, Talita Araujo de; Barbosa, Isabelle Ribeiro

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Analisar os fatores associados ao acesso precário aos serviços de saúde pela população brasileira de 19 anos ou mais. Métodos: Trata-se de estudo transversal, com base nos dados da Pesquisa Nacional de Saúde, 2013, obtidos de uma amostragem complexa. O desfecho acesso precário foi definido como não ter conseguido atendimento na última vez que procurou e não ter tentado novo atendimento por falta de acessibilidade. Foi analisada a prevalência do acesso precário e sua associação com fatores socioeconômicos e de saúde, por meio do cálculo da razão de prevalências (RP) com intervalos de confiança de 95%. Aplicou-se, ainda, o modelo multivariado pela regressão de Poisson, com teste de Wald para estimação robusta. Resultados: Das 60.202 respostas válidas, 12.435 indivíduos enquadraram-se nos critérios do acesso precário. A prevalência do acesso precário foi de 18,1% (IC95% 16,8 - 19,4) e associou-se com os seguintes fatores: ter cor da pele preta/parda (RP = 1,2; IC95% 1,0 - 1,4); residir na região Norte (RP = 1,5; 1,3 - 1,9) e Nordeste (RP = 1,4; 1,2 - 1,6) em relação à região Sudeste; viver na zona rural (RP = 1,2; 1,1 - 1,4); ser fumante (RP = 1,2; 1,0 - 1,4); ter autoavaliação de saúde ruim/muito ruim (RP = 1,3; 1,1 - 1,6); não ter plano de saúde privado (RP = 2,3; 1,7 - 2,9). Conclusão: O acesso aos serviços de saúde ainda é precário para uma parcela considerável da população brasileira, com destaque para a população mais vulnerável.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To analyze factors associated with poor access to health services among the Brazilian population aged 19 years or older. Methods: This is a cross-sectional study based on data from the 2013 National Health Survey, obtained from a complex sample. The poor access outcome was defined as not having received care the last time the participant sought a health service and not seeking care again for lack of accessibility. We analyzed the prevalence of poor access and its association with socioeconomic and health factors by calculating prevalence ratios (PR) with 95% confidence intervals. We also used Poisson’s multivariate regression model with the Wald test for robust estimation. Results: Out of the 60,202 valid responses, 12,435 individuals met the criteria for poor access. Poor access had a prevalence of 18.1% (95%CI 16.8 - 19.4) and was associated with the following factors: being black/multiracial (PR = 1.2; 95%CI 1.0 - 1.4); living in the North (PR = 1.5; 1.3 - 1.9) and Northeast (PR = 1.4; 1.2 - 1.6) regions compared to the Southeast region; living in a rural area (PR = 1.2; 1.1 - 1.4); being a smoker (PR = 1.2; 1.0 - 1.4); having poor/very poor self-rated health (PR = 1.3; 1.1 - 1.6); not having private health insurance (PR = 2.3; 1.7 - 2.9). Conclusion: Access to health services is still precarious for a considerable part of the Brazilian population, especially the most vulnerable groups.
  • Cobertura da vacina papilomavírus humano (HPV) no Brasil: heterogeneidade espacial e entre coortes etárias ARTIGO ORIGINAL

    Moura, Lívia de Lima; Codeço, Claudia Torres; Luz, Paula Mendes

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Estimar a cobertura da primeira e da segunda dose da vacina papilomavírus humano (HPV) no Brasil, conforme a microrregião, comparando-se as coortes de meninas com 14, 15 e 16 anos em 2017, e investigar a associação da heterogeneidade espacial na cobertura vacinal com variáveis sociodemográficas. Métodos: A informação sobre doses aplicadas nos anos de 2013 a 2017 por idade foi obtida do Programa Nacional de Imunizações. O número de meninas residentes com sete, oito e nove anos em 2010, em cada microrregião, é oriundo do censo brasileiro de 2010. Para a análise, a cobertura vacinal acumulada por microrregião (n = 558) foi categorizada em baixa (< 80%) e adequada (≥ 80%), e um modelo logístico com intercepto aleatório foi ajustado, tendo cobertura vacinal adequada como desfecho. O efeito aleatório (unidade da federação) foi incluído para captar a correlação entre microrregiões que pertencem ao mesmo estado. Resultados: O percentual de microrregiões que alcançou a cobertura vacinal adequada foi significativamente maior para a primeira dose (entre 91,8 e 159,2%), independentemente da coorte. Observou-se menor cobertura da segunda dose (entre 7 e 79,9%), com heterogeneidade associada ao grau de urbanização e à presença de domicílios com banheiro de uso próprio no município. O efeito aleatório mostrou forte poder explicativo, sugerindo importantes diferenças entre os estados brasileiros no alcance da cobertura vacinal. Conclusão: Apesar de a vacina HPV estar disponível no Programa de Imunização, os achados do presente estudo apontam para uma dificuldade do alcance da cobertura vacinal adequada.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To estimate the coverage of the first and second dose of the human papillomavirus (HPV) vaccine in Brazil according to microregion, comparing cohorts of girls aged 14, 15, and 16 years in 2017, and investigate the association between spatial heterogeneity in vaccination coverage and sociodemographic variables. Methods: Information about the doses administered from 2013 to 2017 by age was gathered from the National Immunization Program. The number of girls aged seven, eight, and nine years living in each microregion in 2010 was obtained from the 2010 Brazilian Census. For the analysis, the cumulated vaccination coverage per microregion (n = 558) was categorized as low (< 80%) and adequate (≥ 80%), and a random intercept logistic model was adjusted, with adequate vaccination coverage as the outcome. The random effect (federative unit) was included to identify the correlation between microregions that belong to the same state. Results: The percentage of microregions with adequate vaccination coverage was significantly higher in the first dose (between 91.8 and 159.2%), regardless of the cohort. The coverage of the second dose was lower (between 7 and 79.9%), with heterogeneity associated with the degree of urbanization and households with private bathrooms in the municipality. The random effect showed a strong explanatory power, suggesting important differences among Brazilian states as to the outreach of vaccination coverage. Conclusion: Although the HPV vaccine is available through the Immunization Program, the findings of the present study point to a difficulty in achieving adequate vaccination coverage.
  • Predictors and geographic analysis of road traffic accidents in Leon, Nicaragua ORIGINAL ARTICLE

    Toval-Ruiz, Christian; Rojas-Roque, Carlos; Hernández-Vásquez, Akram

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Identificar os fatores ambientais presentes em áreas com alta densidade de acidentes de trânsito rodoviário (ATR) em León, Nicarágua. Métodos: Foram incluídos na análise todos os acidentes registrados pelo Departamento de Polícia da cidade de León de janeiro a junho de 2017. Georreferenciamos todos os acidentes e coletamos dados dos elementos ambientais em um perímetro de 20 metros do local até os acidentes ocorridos por meio de um instrumento de coleta de dados pré-testado. Foi especificado um modelo de regressão de Poisson para estimar as razões das taxas de incidência (TI) e intervalos de confiança de 95% (IC95%) para determinar os fatores ambientais associados à incidência do evento. Para identificar áreas com alta, média e baixa ocorrência de acidentes, estimamos a densidade do núcleo em torno dos pontos onde o ATR ocorreu. Resultados: Dos 667 acidentes registrados, 90% envolveram homens com idades entre 15 e 40 anos, e os acidentes de motocicleta representaram 60% dos ferimentos ou mortes. Os fatores ambientais que foram associados positivamente aos ATR incluíram boas condições da estrada (TI ajustada = 1,36; IC95% 1,13 - 1,63) e a existência de ciclovias (TI ajustada = 1,64; IC95% 1,29 - 2,10). Características ambientais associadas a velocidades mais altas e acidentes mais pesados podem aumentar a incidência deles. Conclusão: Constatamos que os centros comerciais ou turísticos com tráfego intenso são três áreas com alta densidade de acidentes. As autoridades locais podem usar essas descobertas para promover medidas de segurança no trânsito em áreas de alta incidência na cidade de León.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To identify environmental factors present in areas with high density of road traffic accidents (RTA) in Leon, Nicaragua. Methods: The analysis included all accidents recorded by the Police Department in León City, from January to June 2017. All crashes were georeferenced, and data were collected from the environment elements within a perimeter of 20 meters from the site in which accidents occurred with a pre-tested data collection instrument. We specified a Poisson regression model to estimate incidence rate ratios (IRR) and 95% confidence intervals (CI) to determine environmental factors associated with the event incidence. For the identification areas with high, medium, and low occurrences of crashes, kernel density around points in which RTA occurred were estimated. Results: Out of 667 recorded crashes, 90% involved men aged 15-40, and motorcycle accidents represented 60% of injuries or deaths. Environmental factors that were positively associated with RTA included good road conditions (adjusted IRR = 1.36, 95%CI 1.13 - 1.63) and the existence of bicycle lanes (adjusted IRR = 1.64, 95%CI 1.29 - 2.10). Environmental characteristics associated with higher speeds and heavier accidents can increase their incidence. Conclusion: We found that high-foot-traffic commercial or touristic centers are three areas with high density of crashes. Local authorities can use these findings to promote road safety measures in high-incidence areas in León City.
  • Incidência e tendência temporal de acidentes de trabalho na indústria têxtil e de confecção: análise de Santa Catarina, Brasil, entre 2008 e 2017 ARTIGO ORIGINAL

    Menegon, Lizandra da Silva; Menegon, Fabrício Augusto; Maeno, Maria; Kupek, Emil

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Estimar a incidência e a tendência temporal dos acidentes de trabalho típicos na indústria têxtil e de confecção de Santa Catarina no período de 2008 a 2017. Métodos: Trata-se de um estudo epidemiológico retrospectivo baseado nos dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS). A tendência temporal foi analisada por meio do cálculo da mudança média anual e da regressão logística. Resultados: Houve tendência de queda na incidência de acidentes de trabalho em Santa Catarina no período estudado (8,8%). Observaram-se as maiores taxas de acidentes no ano de 2008 entre homens (12,6%), trabalhadores com faixa de idade entre 40 e 49 anos (6,7%), negros (7,4%), pessoas com menos de 12 anos de estudo (5,0%), com remuneração média de 3 a 7 salários mínimos (7,0%), com até quatro anos de tempo de emprego (6,9%), trabalhadores da fabricação de produtos têxteis (10,3%), estabelecimentos de médio porte (100 a 499 trabalhadores) (7,9%) e nas regiões da Grande Florianópolis (7,0%) e Vale do Itajaí (6,8%). Conclusões: O risco de acidente de trabalho típico caiu significativamente ao longo do período. Contudo futuros estudos são necessários para analisar novas relações que possam apontar outros fatores associados. Espera-se que este estudo possa contribuir para subsidiar ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde dos trabalhadores desse setor produtivo.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To estimate the incidence and time trend of typical work accidents in the textile and clothing industry in Santa Catarina from 2008 to 2017. Methods: This was a retrospective epidemiological study based on data from the Annual Social Information Report (RAIS). The time trend was analyzed by calculating the average annual change and logistic regression. Results: There was a downward trend in the incidence of occupational accidents in Santa Catarina during the period studied (8.8%). The highest incidence occurred in 2008 among men (12.6%), workers aged between 40 and 49 years (6.7%), black people (7.4%), people with less than 12 years of education (5.0%), with an average income of 3 to 7 minimum wages (7.0%), with up to 4 years of employment (6.9%), workers in the manufacture of textile products (10, 3%), medium-sized establishments (that is, between 100 and 499 workers; 7.9%) and in the regions of Greater Florianópolis (7.0%) and Vale do Itajaí (6.8%). Conclusions: The risk for typical occupational accidents dropped significantly over the period studied. However, future studies are needed to analyze new relationships that may point to other associated factors. It is hoped that this study can contribute to support measures for the prevention, promotion, protection and rehabilitation of the health of workers in this production sector.
  • Prostate Cancer Survival and Mortality according to a 13-year retrospective cohort study in Brazil: Competing-Risk Analysis ORIGINAL ARTICLE

    Braga, Sonia Faria Mendes; Silva, Rumenick Pereira da; Guerra, Augusto Afonso; Cherchiglia, Mariangela Leal

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Analisar a mortalidade câncer-específica (MCE) e a mortalidade por outras causas (MOC) em pacientes diagnosticados com câncer da próstata que iniciaram tratamento no Sistema Único de Saúde (SUS) entre 2002 e 2010, no Brasil. Métodos: Estudo observacional retrospectivo utilizando a “Base Nacional em Oncologia”, desenvolvida por meio de pareamento determinístico-probabilístico dos sistemas de informação do SUS: Ambulatorial (SIA), Hospitalar (SIH) e de Mortalidade (SIM). Probabilidades de sobrevivência específicas do câncer e por outras causas foram estimadas pelo tempo decorrido entre a data do primeiro tratamento até a morte do paciente ou o final do estudo, de 2002 a 2015. O modelo de riscos competitivos de Fine & Gray foi utilizado para estimar os fatores associados ao risco de morte do paciente. Resultados: Dos 112.856 pacientes estudados, a idade média foi de 70,5 anos, 21% foi a óbito devido ao câncer de próstata e 25% por outras causas. A probabilidade de sobrevida específica em160 meses foi de 75% e a por outras causas de 67%. Na CSM, os principais fatores associados ao risco de óbito dos pacientes foram: estágio IV (AHR = 2,91; IC95% 2,73 - 311), tratamento sistêmico (AHR = 2,10; IC95% 2,00 - 2,22) e cirurgia combinada (AHR = 2,30; IC95% 2,18 - 2,42). Na MOC, os principais fatores associados ao risco de óbito do paciente foram idade e comorbidades. Conclusão: Os pacientes com câncer da próstata analisados mostraram-se mais velhos e faleceram principalmente por outras causas, provavelmente devido às comorbidades associadas ao tumor.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To analyze cancer-specific mortality (CSM) and other-cause mortality (OCM) among patients with prostate cancer that initiated treatment in the Brazilian Unified Health System (SUS), between 2002 and 2010, in Brazil. Methods: Retrospective observational study that used the National Oncological Database, which was developed by record-linkage techniques used to integrate data from SUS Information Systems, namely: Outpatient (SIA-SUS), Hospital (SIH-SUS), and Mortality (SIM-SUS). Cancer-specific and other-cause survival probabilities were estimated by the time elapsed between the date of the first treatment until the patients’ deaths or the end of the study, from 2002 until 2015. The Fine-Gray model for competing risk was used to estimate factors associated with patients’ risk of death. Results: Of the 112,856 studied patients, the average age was 70.5 years, 21% died due to prostate cancer, and 25% due to other causes. Specific survival in 160 months was 75%, and other-cause survival was 67%. For CSM, the main factors associated with patients’ risk of death were: stage IV (AHR = 2.91; 95%CI 2.73 - 3.11), systemic treatment (AHR = 2.10; 95%CI 2.00 - 2.22), and combined surgery (AHR = 2.30, 95%CI 2.18 - 2.42). As for OCM, the main factors associated with patients’ risk of death were age and comorbidities. Conclusion: The analyzed patients with prostate cancer were older and died mainly from other causes, probably due to the presence of comorbidities associated with the tumor.
  • Programa Nacional de Avaliação dos Serviços de Saúde (PNASS) 2015-2016: uma análise sobre os hospitais no Brasil ARTIGO ORIGINAL

    Chaves, Lenir Aparecida; Malta, Déborah Carvalho; Jorge, Alzira de Oliveira; Reis, Ilka Afonso; Tofoli, Giselle Bianca; Machado, Letícia Ferreira da Silva; Santos, Alaneir de Fátima; Andrade, Eli Iola Gurgel

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: O estudo tem como objetivo avaliar o desempenho dos hospitais que participaram do Programa Nacional de Avaliação de Serviços de Saúde (PNASS 2015-2016). Métodos: Estudo descritivo transversal quantitativo, que buscou mensurar o desempenho dos hospitais que participaram do programa com base nos dados do primeiro instrumento avaliativo do PNASS 2015-2016. O questionário de avaliação de processos aplicado aos hospitais contou com 102 itens, 17 critérios, agrupados em quatro blocos ou dimensões. Resultados: Participaram 1.681 hospitais. O escore médio por bloco foi: gestão organizacional (64), apoio técnico e logístico para produção de cuidado (73), gestão da atenção à saúde e do cuidado (64) e serviços/unidades específicas (72). Com relação à esfera administrativa, o melhor desempenho médio foi obtido pela esfera federal, seguido da estadual e da municipal. Os hospitais localizados no Sul e Sudeste obtiveram o melhor desempenho (73,0), seguido do Centro-Oeste (62,7), Nordeste (61,2) e Norte (58,5). Conclusão: Os hospitais que realizam procedimentos de alta complexidade, assim como os de grande porte e especiais, obtiveram melhor desempenho. Hospitais públicos federais, de gestão municipal, também alcançaram os melhores resultados, bem como os hospitais do Sul e Sudeste do país.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Aim: The present work aims to evaluate the performance of hospitals participating on the National Program for the Evaluation of Health Services (Programa Nacional de Avaliação de Serviços de Saúde - PNASS, 2015-2016). Methods: This is a descriptive cross-sectional quantitative study, which measured the performance of hospitals participating in the program, using data from the first PNASS 2015-2016 evaluation instrument. The processes evaluation questionnaire used in hospitals had 102 items, 17 criteria, grouped into four blocks or dimensions. Results: A total of 1,681 hospitals was evaluated. The average score for each block was: Organizational management (64); technical and logistical support for care provision (73); health care and care management (64); specific services/units (72). Regarding the administrative sphere, the best average performance was of the federal sphere, followed by the state and municipal ones. The hospitals located in the Southern and Southeastern regions presented the best performance (73), followed by the Midwestern (62.7), Northeastern (61.2), and Northern (58.5) regions. Conclusion: The hospitals that perform highly complex procedures, just like those large and special ones, obtained a better performance. Public federal hospitals, with municipal management, also had the best results, as well as hospitals from the Southern and Southwestern regions of the country.
  • Tendência do uso e fontes de obtenção de antidiabéticos orais para tratamento de diabetes no Brasil de 2012 a 2018: análise do inquérito Vigitel ARTIGO ORIGINAL

    Leitão, Veronica Batista Gomes; Francisco, Priscila Maria Stolses Bergamo; Malta, Déborah Carvalho; Costa, Karen Sarmento

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Estimar as prevalências de uso de medicamento oral para tratamento de diabetes, bem como a distribuição das fontes de obtenção segundo variáveis sociodemográficas, nas capitais dos estados brasileiros e no Distrito Federal e sua evolução no período de 2012 a 2018. Métodos: Estudo transversal de base populacional com indivíduos de 20 anos ou mais que referiram diagnóstico médico de diabetes, entrevistados pelo Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) de 2012 a 2018. Estimaram-se a prevalência de uso e a distribuição das fontes de obtenção segundo variáveis sociodemográficas (IC95%). Verificaram-se as diferenças entre as proporções pelo teste χ2 de Pearson (Rao-Scott), com nível de significância de 5%. Resultados: Houve aumento na prevalência de uso de medicamento oral para tratamento de diabetes de 77,4 para 85,2%, entre 2012 e 2018, e diminuição da obtenção nas farmácias de unidade de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) com aumento da obtenção nas farmácias populares. Conclusões: O SUS manteve-se como a principal fonte de obtenção de antidiabéticos orais no Brasil, financiando mais de 70% dos medicamentos orais para tratamento de diabetes no país, considerando as farmácias de unidades de saúde e as farmácias populares, mostrando, assim, a importância das políticas farmacêuticas públicas na garantia do acesso a medicamentos pela população brasileira e na diminuição das iniquidades no país. Contudo a migração da obtenção pelos usuários nas unidades de saúde do SUS para as farmácias populares sugere enfraquecimento da responsabilidade da atenção primária à saúde na oferta de medicamentos antidiabéticos orais, fragilizando o vínculo e o cuidado longitudinal.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To estimate the prevalence of use of oral medications for the treatment of diabetes, as well as the distribution of sources for obtaining according to sociodemographic variables, in the Brazilian states’ capitals and in the Federal District, and their evolution from 2012 to 2018. Methods: Cross-sectional and population-based study with individuals aged ≥ 20 years who reported a medical diagnosis of diabetes, interviewed through Vigitel from 2012 to 2018. We estimated the prevalence of use and the distribution of sources for obtaining according to sociodemographic variables (95%CI). We checked differences among proportions using the Pearson’s χ2 test (Rao-Scott), with a significance level of 5%. Results: There was an increase in the prevalence of use of oral medications for the treatment of diabetes from 77.4 to 85.2% between 2012 and 2018, and a decrease in obtaining in the Health Unit Pharmacies of the Unified Health System (SUS), while there was an increase in obtaining in Popular Pharmacies. Conclusions: In Brazil, SUS remained the main source for obtaining oral antidiabetic drugs, financing more than 70% of them in the country, considering the Health Unit Pharmacies and Popular Pharmacies, thereby showing the importance of public Pharmaceutical Policies in guaranteeing the access to medications by the Brazilian population, as well as in reducing inequities in the country. Nevertheless, the migration of obtaining by users from SUS Health Units to Popular Pharmacies suggests the weakening the responsibility of Primary Health Care in the provision oral antidiabetic drugs, thereby undermining the bond and the longitudinal care.
  • Métodos e aspectos operacionais de um estudo epidemiológico e de avaliação da Rede Cegonha ARTIGO ORIGINAL

    Boing, Antonio Fernando; Lacerda, Josimari Telino de; Boing, Alexandra Crispim; Calvo, Maria Cristina Marino; Saraiva, Suelen; Tomasi, Yaná Tamara; Natal, Sonia; Pudla, Kátia Jakovljevic; Danielewicz, Ana Lúcia; Silva, Vilson Rodrigues da; Nicolotti, Celia Adriana; Machado, Patricia Maria de Oliveira; Baratieri, Tatiane

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Descrever aspectos metodológicos e operacionais de um estudo epidemiológico e de avaliação da Rede Cegonha em Santa Catarina, Brasil. Métodos: A pesquisa realizada em 2019 foi composta de dois subestudos. No primeiro, cujo desenho foi epidemiológico e que analisou os cuidados recebidos no pré-natal, parto e puerpério imediato por gestantes, puérperas e crianças no Sistema Único de Saúde (SUS), são descritos os instrumentos de coleta dos dados e a organização da etapa de campo do estudo. O segundo foi uma avaliação normativa da gestão municipal na atenção ao pré-natal e puerpério no âmbito da Rede Cegonha. Iniciou-se com um estudo de avaliabilidade, seguido da avaliação propriamente dita. São descritas as diferentes estratégias metodológicas adotadas, com o envolvimento de stakeholders e especialistas. Resultados: A taxa de participação das mulheres entrevistadas no subestudo epidemiológico foi de 97,7%. Mulheres residentes em 82,7% dos municípios catarinenses foram entrevistadas. A amostra foi semelhante ao registrado no Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC) para o mesmo período, e o perfil da subamostra entrevistada após seis meses foi semelhante ao da amostra global. O estudo avaliativo desenvolveu e aplicou modelo com 32 indicadores, que permitiu analisar a gestão sob dois aspectos: político-organizacional e tático-operacional. Contou com a adesão de 204 municípios catarinenses (69,1%), avaliados segundo o porte populacional. Conclusão: A disponibilização de procedimentos metodológicos que possibilitem a articulação de estudos da epidemiologia e da avaliação em saúde permite gerar informações mais precisas e completas para contribuir para o delineamento e a avaliação de políticas, programas e ações de saúde do SUS.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To describe the methodological and operational aspects of an epidemiological and an evaluation of Rede Cegonha in Santa Catarina, Brazil. Methods: The research carried out in 2019 was composed of two sub-studies. Regarding the first, whose design was epidemiological and analyzed prenatal, delivery and immediate puerperium care addressed to pregnant women, puerperal women and children assisted at SUS, the instruments used for data collection and the organization of the field of the study are described. The other sub-study was a normative assessment of municipal management in prenatal and postpartum care within the scope of Rede Cegonha. It began with an evaluability assessment followed by the assessment itself. The different methodological strategies adopted are described, with the involvement of stakeholders and experts. Results: The response rate of the epidemiological sub-study was 97.7%. Women residing in 82.7% of Santa Catarina's municipalities were interviewed. The sample was similar to that registered in SINASC for the same period, and the characteristics of the sub-sample interviewed after six months was similar to the global sample. The evaluation study improved and applied a model with 32 indicators that allowed to analyze the municipalities considering the political-organizational and tactical-operational aspects. Two hundred and four municipalities answered the questionnaire (69.1%); they were evaluated according to their respective population size. Conclusion: The availability of methodological procedures of studies that articulate epidemiological and evaluation methods allows generating more accurate and complete information and contribute with the design and evaluation of health policies, programs and actions.
  • Who are the people with Alzheimer's disease in Brazil? Findings from the Brazilian Longitudinal Study of Aging Original Article

    Feter, Natan; Leite, Jayne Santos; Caputo, Eduardo Lucia; Cardoso, Rodrigo Kohn; Rombaldi, Airton José

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Descrever as características socioeconômicas, comportamentais, clínicas e aquelas relacionadas à saúde de idosos brasileiros com Doença de Alzheimer (DA). Métodos: Foram analisados ​​dados de linha de base do Estudo Longitudinal da Saúde dos Idosos Brasileiros (ELSI-Brasil). Essa pesquisa nacional entrevistou 9.412 adultos com pelo menos 50 anos. O diagnóstico de DA e as variáveis ​​de exposição (sociodemográficas, clínicas, comportamentais e aquelas relacionadas à saúde) foram avaliados por meio de entrevista face a face baseada em questionário. As análises multivariadas foram ajustadas ​​por possíveis fatores de confusão, e os valores foram relatados na razão de prevalência (RP) e intervalo de confiança de 95% (IC95%). Resultados: Participantes com DA apresentam diferenças demográficas significativas em comparação com idosos sem DA, como aposentadoria e baixa escolaridade. Os respondentes relataram mais consultas médicas, quedas, e maior frequência e duração de hospitalizações quando comparado a participantes sem DA. Essas características podem estar relacionadas à pior saúde física e mental observada nessa população. Dois em cada três idosos com DA no Brasil relataram que se sentiam deprimidos ou tristes na maior parte do tempo. As análises ajustadas revelaram que os pacientes com DA tinham maior probabilidade de serem diagnosticados com diabetes [PR = 1,83 (IC95% 1,08 – 3,12)], depressão [PR = 3,07% (IC95% 1,63 – 5,79)], doença de Parkinson [PR = 17,63 (IC95% 6,99 – 44,51)], e acidente vascular cerebral [PR = 3,55 (IC95% 1,90 – 6,67)] em comparação com adultos mais velhos sem diagnóstico de DA. Conclusão: Idosos com DA no Brasil relataram problemas de saúde física e mental em comparação com a população idosa sem DA.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To describe the socioeconomic, behavioral, clinical, and health-related characteristics of Brazilian older adults with Alzheimer's disease (AD). Methods: Baseline data from the Brazilian Longitudinal Study of Aging were analyzed. This nationwide survey interviewed 9,412 adults aged at least 50 years. Self-reported medical diagnosis of AD and exposure variables (sociodemographic, clinical, behavioral, and health-related) were assessed by face-to-face questionnaire-based interview. Multivariate analyses accounted for possible confounding factors, and values were reported in prevalence ratio (PR) and 95% confidence interval (95%CI). Results: Participants with AD have important demographic differences compared with older non-AD participants such as low education level and retirement. Clinically, these patients reported more medical appointments, falls, and higher frequency and duration of hospitalizations compared with non-AD participants. These characteristics may be related to worse physical and mental health observed in this population. Indeed, two out of five older adults with AD in Brazil reported always feeling lonely, while two out of three said they felt depressed or sad much of the time. Adjusted analyses showed that patients with AD were 95% (95%CI 1.08 – 3.50) more likely to be hospitalized in a year compared with non-AD older adults. People with AD in Brazil were more likely to be diagnosed with diabetes (PR = 1.83 [95%CI 1.08 – 3.12]), depression (PR = 3.07% [95%CI 1.63 – 5.79]), Parkinson's disease (PR = 17.63 [95%CI 6.99 – 44.51]), and stroke (PR = 3.55 [95%CI 1.90 – 6.67]) compared with non-AD participants. Conclusion: Older adults with AD in Brazil reported impaired physical and mental health compared with the non-AD population.
  • Entry of dengue virus serotypes and their geographic distribution in Brazilian federative units: a systematic review Original Article

    Bezerra, Juliana Maria Trindade; Sousa, Selma Costa de; Tauil, Pedro Luiz; Carneiro, Mariângela; Barbosa, David Soeiro

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Descreveu-se a entrada de sorotipos do vírus da Dengue (DENV) no Brasil e em suas unidades federativas. Métodos: Realizou-se uma revisão sistemática de estudos publicados entre 1980 e 2018 em bancos de dados e na literatura cinzenta, utilizando-se descritores relacionados aos anos de entrada dos sorotipos do DENV. Além disso, consultou-se especialistas e fontes oficiais de informação (Ministério da Saúde do Brasil). Resultados: Das 100 publicações selecionadas para a revisão sistemática, 26 abordaram a entrada de sorotipos de DENV na região Norte do país, 33 no Nordeste, 24 no Sudeste, 14 no Centro-Oeste e cinco no Sul. O DENV-1 e o DENV-4 foram introduzidos na região Norte em 1981. O DENV-2 foi introduzido no Sudeste em 1990. O DENV-3 foi introduzido no Norte em 1999. Conclusão: A rápida expansão da dengue por todo o território brasileiro foi verificada a partir da segunda metade dos anos de 1980, com a entrada gradativa dos quatro sorotipos, o que resultou no surgimento de epidemias da arbovirose, que são atualmente verificadas no país. Considerando a epidemiologia da doença, mais informações devem ser divulgadas e publicadas na literatura científica de amplo alcance, para melhor entendimento da propagação e circulação dos sorotipos de DENV.

    Resumo em Inglês:

    Objective: To describe the entry of Dengue virus (DENV) serotypes in Brazil and its federative units. Methods: A systematic review of studies published between 1980 and 2018 in databases and in the gray literature was performed using descriptors related to the years of entry of the DENV serotypes. Additionally, experts and official sources of information (Brazilian Ministry of Health) were consulted. Results: From 100 publications selected for the systematic review, 26 addressed the entry of DENV serotypes in the North region of the country, 33 in the Northeast, 24 in the Southeast, 14 in the Central-West, and five in the South. DENV-1 and DENV-4 were introduced in the North region in 1981. DENV-2 was introduced in the Southeast in 1990. DENV-3 was introduced in the North in 1999. Conclusion: The rapid expansion of dengue throughout the Brazilian territory was verified from the second half of the 1980s, with the gradual entry of the four serotypes, which resulted in the emergence of epidemics of arbovirus, which are currently verified in the country. Considering the epidemiology of the disease, more information should be disseminated and published in the wide-ranging scientific literature for a better understanding of the spread and circulation of DENV serotypes.
  • Mortalidade por todas as causas em um período de três anos entre idosos não institucionalizados do Sul do Brasil Original Article

    Souza, Ana Clara Ledezma Greiner de; Bortolotto, Caroline Cardozo; Bertoldi, Andréa Dâmaso; Tomasi, Elaine; Demarco, Flávio Fernando; Gonzalez, Maria Cristina; Bielemann, Renata Moraes

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Avaliar a mortalidade por todas as causas em aproximadamente três anos de acompanhamento e os fatores sociodemográficos, comportamentais e de saúde em idosos comunitários de Pelotas, Rio Grande do Sul. Métodos: Foi um estudo observacional longitudinal que incluiu 1.451 idosos (≥ 60 anos) entrevistados em 2014. As informações sobre mortalidade foram coletadas nos domicílios em 2016–2017, confirmadas com o setor de Vigilância Epidemiológica do município e por documentos de familiares. As associações entre mortalidade e as variáveis independentes, por regressão de Cox simples e múltipla, foram apresentadas pelos riscos relativos com os respectivos intervalos de confiança (95%). Resultados: Quase 10% (n = 145) dos participantes morreram durante uma média de 2,5 anos de acompanhamento, sendo a maior frequência de óbitos em homens (12,9%), indivíduos com ≥ 80 anos (25,2%) e viúvos (15,0%). Estiveram associadas ao maior risco de mortalidade: sexo masculino (RR = 2,8; IC95% 1,9 – 4,2), ≥ 80 anos (RR = 3,9; IC95% 2,4 – 6,2), viuvez (RR = 2,2; IC95% 1,4 – 3,7), inatividade física (RR = 2,3; IC95% 1,1 – 4,6), tabagismo atual (RR = 2,1; IC95% 1,2 – 3,8), hospitalização no último ano (RR = 2,0; IC95% 1,2 – 3,2), sintomas depressivos (RR = 2,1; IC95% 1,2 – 3,6) e dependência para duas ou mais atividades diárias (RR = 3,1; IC95% 1,7 – 5,7). Conclusão: A identificação dos fatores que aumentaram o risco de óbito precocemente possibilita melhorar políticas públicas que visem controlar os fatores de risco modificáveis para um envelhecimento com melhor qualidade de vida.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To evaluate all-cause mortality in approximately three years of follow-up and related sociodemographic, behavioral and health factors in community-dwelling older adults in Pelotas, RS. Methods: This was a longitudinal observational study that included 1,451 older adults (≥ 60 years) who were interviewed in 2014. Information on mortality was collected from their households in 2016–2017 and confirmed with the Epidemiological Surveillance department of the city and by documents from family members. Associations between mortality and independent variables were assessed by crude and multiple Cox regression, with hazard ratio with respective 95% confidence intervals (95%CI). Results: Almost 10% (n = 145) of the participants died during an average of 2.5 years of follow-up, with a higher frequency of deaths among males (12.9%), ?80 years (25.2%), widowhood (15.0%), no education (13.8%) and who did not work (10.5%). Factors associated with higher mortality were: being a male (HR = 2.8; 95%CI 1.9 – 4.2), age ?80 years (HR = 3.9; 95%CI 2.4 – 6.2), widowhood (HR = 2.2; 95%CI 1.4 – 3.7), physical inactivity (HR = 2.3; 95%CI 1.1 – 4..6), current smoking (HR = 2.1; 95%CI 1.2 – 3.6), hospitalizations in the previous year (HR = 2.0; 95%CI 1.2 – 3.2), depressive symptoms (HR = 2.0; 95%CI 1.2 – 3,4) and dependence for two or more daily life activities (HR = 3.1; 95%CI 1,7 – 5.7). Conclusion: The identification of factors that increased the risk of early death makes it possible to improve public policies aimed at controlling the modifiable risk factors that can lead to aging with a better quality of life.
  • Willingness to vaccinate against influenza A (H1N1)pdm09 among Brazilian civil servants: Pró-Saúde cohort study Original Article

    Werneck, Guilherme Loureiro; Faerstein, Eduardo

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Investigar fatores sociodemográficos associados à disposição em adotar a vacina contra influenza pandêmica. Métodos: Estudo transversal entre servidores técnico-administrativos participantes da quarta onda (2012–2013) do estudo longitudinal Pró-Saúde. Associações foram expressas como razões de chances (RC) e intervalos de confiança de 95% (IC 95%), estimados mediante modelos de regressão logística multivariada. Resultados: Entre os 2.828 participantes, 15,9% não estariam dispostos a serem vacinados no futuro se o Ministério da Saúde do Brasil promovesse uma nova campanha de vacinação contra influenza pandêmica. Não estar disposto a ser vacinado no futuro foi fortemente associado a não receber a vacina contra influenza pandêmica em 2010 (RC = 9,0, IC95% 6,9 – 11,6). Entre os não vacinados, mulheres, maiores de 60 anos e profissionais de outras áreas que não a saúde estavam menos dispostos a serem vacinados no futuro. Novamente, para aqueles vacinados, as mulheres estavam menos dispostas a serem vacinadas. Conclusão: Abordagens multidisciplinares devem ser estimuladas para identificar as razões para recusa vacinal, com foco nas percepções individual e coletivas sobre suscetibilidade, gravidade, benefícios e barreiras à vacinação. Essas informações são necessárias para identificar grupos-alvo para a oferta de intervenções particularizadas para a prevenção de pandemias emergentes, como a de influenza aviária e de covid-19.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To investigate sociodemographic factors associated with the willingness to take the pandemic influenza vaccine. Methods: This is a cross-sectional study of Brazilian civil servants participating in the fourth wave (2012–2013) of the longitudinal Pró-Saúde Study. Associations were expressed as odds ratios (OR) and 95% confidence intervals (95%CI), estimated by multivariate logistic regression models. Results: Among 2,828 participants, 15.9% would not be willing to vaccinate in the future if the Brazilian Ministry of Health promoted a new vaccination campaign against pandemic influenza. Not willing to vaccinate in the future was strongly associated with not taking the pandemic influenza vaccine in 2010 (OR = 9.0, 95%CI 6.9 – 11.6). Among the unvaccinated, females, those aged > 60 years, and non-health care workers were less willing to vaccinate in the future. Again, in the vaccinated group, females were less willing to vaccinate. Conclusion: Multidisciplinary efforts should be encouraged in order to identify reasons for refusing vaccination, focusing on the individual and group perceptions of susceptibility, severity, benefits, and barriers to vaccination. Such information is needed to identify target groups for the delivery of customized interventions towards preventing emerging pandemics, such as avian influenza and COVID-19.
  • Recovering records on cancer of the larynx from anonymous health information databases Original Article

    Fernandes, Fernando Timoteo; Silva, Diego Rodrigues Mendonça e; Campos, Felipe; Santana, Vilma Sousa; Cuani, Lucas; Curado, Maria Paula; Salvi, Leonardo; Algranti, Eduardo

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Desenvolver um algoritmo de vinculação de registros para parear registros de óbito por câncer de laringe (CID-10 C32X), recuperados do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM) e do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SIH-SUS) do Brasil. Métodos: Foram filtrados registros de óbitos contendo códigos CID-10 C32X do SIM e do SIH-SUS, de indivíduos de mais de 30 anos, entre 2002 e 2012, no Estado de São Paulo. As bases de dados foram vinculadas por meio de um identificador único e de variáveis sociodemográficas comuns a ambos os sistemas. O desempenho da vinculação de dados foi aferido aplicando-se o mesmo procedimento em bancos de dados nominais. Os pares verdadeiros apresentavam os mesmos valores nas variáveis de identificação. Resultados: Ao todo, 14.311 registros elegíveis de óbito foram encontrados. A maioria dos registros, 10.674 (74.6%), era exclusiva do SIM. Apenas 1.853 (12.9%) óbitos foram registrados em ambos os sistemas, representando pares verdadeiros. Um total de 1.784 (12.5%) casos de câncer de laringe presentes no SIH-SUS constavam com diferentes causas de óbito no SIM. Houve falha na vinculação em 167 (9.4%) registros, devido a inconsistências na chave de identificação. Conclusão: Constatou-se que a vinculação de dados anônimos de registros hospitalares e registros de óbito é viável e pode auxiliar na melhoria de estatísticas de câncer.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To develop a linkage algorithm to match anonymous death records of cancer of the larynx (ICD-10 C32X), retrieved from the Mortality Information System (SIM) and the Hospital Information System of the Brazilian Unified National Health System (SIH-SUS) in Brazil. Methodology: Death records containing ICD-10 C32X codes were retrieved from SIM and SIH-SUS, limited to individuals aged 30 years and over, between 2002 and 2012, in the state of São Paulo. The databases were linked using a unique key identifier developed with sociodemographic data shared by both systems. Linkage performance was ascertained by applying the same procedure to similar non-anonymous databases. True pairs were those having the same identification variables. Results: A total of 14,311 eligible death records were found. Most records, 10,674 (74.6%), were exclusive to SIM. Only 1,853 (12.9%) deaths were registered in both systems, representing true pairs. A total of 1,784 (12.5%) cases of laryngeal cancer in the SIH-SUS database were tracked in SIM with different causes of death. The linkage failed to match 167 (9.4%) records due to inconsistencies in the key identifier. Conclusion: The authors found that linking anonymous data from mortality and hospital records is a feasible measure to track missing records and may improve cancer statistics.
  • Qualidade dos registros de óbitos infantis para espaços regionalizados: um percurso metodológico Original Article

    Paes, Neir Antunes; Santos, Carlos Sérgio Araújo dos; Coutinho, Tiê Dias de Farias

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivos: Propor um percurso metodológico para investigar a cobertura e o preenchimento das informações materno-infantis dos óbitos infantis registrados no Sistema de Informação de Óbitos do Ministério da Saúde para espaços regionais. Métodos: Quatro etapas foram propostas: avaliação da completude das variáveis materno-infantis, a qual foi dimensionada por meio da técnica linkage determinístico entre o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e o Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC); aplicação da técnica de imputação múltipla para alcançar a totalidade do preenchimento das informações faltantes das variáveis; estimação da cobertura dos óbitos; e medição do Índice de Informação Desconhecida da Variável (IIDV), que representa o efeito conjunto da completude e da cobertura dos dados. A proposta do percurso metodológico foi exemplificada para os óbitos neonatais dos municípios da Paraíba que fazem parte da nova classificação proposta pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) — rurais adjacentes —, em três triênios de 2009 a 2017. Resultados: O percentual de pareamento dos registros foi de 45%. A maior parte das variáveis teve percentual de não preenchimento inferior a 10% e em torno de 17% para a escolaridade da mãe. As coberturas variaram de 75 a 83%. O IIDV para todas as variáveis ficou entre 21 e 36% após o linkage. Conclusão: O percurso da proposta metodológica mostrou-se efetivo, pode ser replicado para outras regiões e é extensivo a outras categorias de óbitos, como os pós-neonatais. A combinação dos procedimentos propostos demanda baixos custos operacionais, e seus usos são relativamente simples de serem aplicados pelos gestores e técnicos dos sistemas de informações das estatísticas vitais.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objectives: To propose a methodological path to investigate the coverage and information filling of maternal-infant deaths recorded in the Ministry of Health's Mortality Information System for regional spaces. Methods: Four steps were proposed: 1) Assessment of the completeness of the maternal and child variables, which was measured using the deterministic linkage technique between the Mortality Information System (Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM) and the Live Birth Information System (Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos – SINASC); 2) Application of the multiple imputation technique to achieve the total filling of the missing information of the variables; 3) Estimation of death coverage; 4) The Unknown Variable Information Index (Índice de Informação Desconhecida da Variável – IIDV) was measured, which represents the combined effect of data completeness and coverage of deaths. The proposal of the methodological path was exemplified for neonatal deaths in the municipalities of Paraíba that are part of the new classification proposed by the Brazilian Institute of Geography and Statistics (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE), as adjacent rural areas, in three triennium periods from 2009 to 2017. Results: The percentage of matching records was 45%. Most of the variables had a percentage of non-completion below 10% and around 17% for the mother's education. Coverages ranged from 75 to 83%. The IIDV for all variables was between 21 and 36% after the linkage. Conclusion: The path of the methodological proposal proved to be effective, which can be replicated to other regions, and can be extended to other categories of deaths such as post-neonatal. The combination of the proposed procedures demands low operating costs and their uses are relatively simple to be applied by the managers and technicians of the vital statistics information systems.
  • Coexistência de comportamentos de risco à saúde e o contexto familiar entre adolescentes brasileiros, Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (2015) ARTIGO ORIGINAL

    Silva, Roberta Mendes Abreu; Andrade, Amanda Cristina de Souza; Caiaffa, Waleska Teixeira; Bezerra, Vanessa Moraes

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Avaliar a associação entre a coexistência de comportamentos de risco (CR) e o contexto familiar em adolescentes brasileiros. Métodos: Estudo transversal com 101.534 estudantes do 9º ano do ensino fundamental na Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2015. A coexistência de CR foi estimada pelo somatório da presença de comportamento sedentário, baixo consumo de frutas e consumo regular de álcool e tabaco. A prevalência foi avaliada usando o diagrama de Venn e a análise multivariada por meio da regressão logística ordinal de chances parciais. Resultados: 8,8% dos adolescentes não apresentaram CR; 34,5% tinham um; 42,7% tinham dois; e 14,1%, três ou quatro. As combinações mais prevalentes foram entre comportamento sedentário e baixo consumo de frutas (33,8%); e comportamento sedentário com baixo consumo de frutas e consumo regular de álcool (9,5%). Tiveram maior chance de coexistência aqueles que tinham mães com maiores escolaridades em todos os modelos, não morar com os pais [0, 1 e 2 vs. 3: (odds ratio - OR = 1,21; intervalo de confiança de 95% - IC95% 1,07 - 1,37)], ter pais que às vezes, nunca ou raramente entendiam seus problemas e preocupações [0, 1 e 2 vs. 3: (OR = 1,62; IC95% 1,49 - 1,76)] e acompanhavam o dever de casa [0, 1 e 2 vs. 3: (OR = 1,77; IC95% 1,62 - 1,93)]; e realizar refeições com os pais ou responsáveis < 4 dias/semana para os três modelos. Conclusão: Os CR relacionados à saúde tendem a se agrupar entre os adolescentes brasileiros e estão associados a características do contexto familiar. Esses achados apontam para a necessidade de ações de promoção de saúde com foco na simultaneidade, e não de forma isolada.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To evaluate the association between the co-occurrence of risk behaviors (RB) and the family context in Brazilian adolescents. Methods: Cross-sectional study on 101,534 students from the 9th grade of elementary school in the National Survey of School Health - PeNSE 2015. The co-occurrence of RB was estimated by the sum of the presence of sedentary behavior, low fruit consumption, regular consumption of alcohol and tobacco. Prevalence was assessed using the Venn diagram and multivariate analysis by the ordinal logistic regression model of partial proportional odds. Results: 8.8% of the adolescents did not have RB; 34.5% had one; 42.7% had two; and 14.1%, three or four. The most prevalent combinations were between sedentary behavior and low fruit consumption (33.8%); sedentary behavior with low fruit consumption and regular consumption of alcohol (9.5%). Those who were more likely to present co-occurrence had mothers with higher education level in all models, did not live with their fathers [0, 1 and 2 vs. 3: (OR = 1.21; 95%CI 1.07-1.37)], had parents who sometimes, never or rarely understood their problems and concerns [0, 1 and 2 vs. 3: (OR = 1.62; 95%CI 1.49-1.76)] and monitored their homework [0, 1 and 2 vs. 3: (OR = 1.77; 95%CI 1.62-1.93)]; and had meals with parents or guardians <4 days/week for the three models. Conclusion: Health RB tend to cluster among Brazilian adolescents and are related to characteristics of the family context. These findings point to the need for health promotion actions focusing on simultaneity and not in isolation.
  • Estado nutricional e risco metabólico em adultos: associação com a qualidade da dieta medida pela ESQUADA ARTIGO ORIGINAL

    Silva, Danilla Michelle Costa e; Santos, Thanise Sabrina Souza; Conde, Wolney Lisboa; Slater, Betzabeth

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Analisar a associação entre qualidade da dieta medida pela Escala de Qualidade da Dieta (ESQUADA) e estado nutricional e risco metabólico em adultos. Métodos: Analisaram-se dados de 1.147 adultos (de 20 a 59 anos), participantes de inquérito populacional com amostragem complexa por conglomerado. Aferiram-se peso, altura, pregas cutâneas tricipital (PCT), subescapular (PSE) e circunferências da cintura (CC) e do braço (CB). Calcularam-se índice de massa corporal (IMC) e circunferência muscular do braço (CMB). O estado nutricional e o risco metabólico foram classificados considerando valores de IMC e CC, respectivamente. A qualidade da dieta foi avaliada com aplicação da ESQUADA. Os dados foram coletados em domicílio com o aplicativo Epicollect5. A qualidade da dieta foi medida em escores e analisada de forma contínua e em categorias. O intervalo de confiança foi utilizado para comparação entre grupos, e o teste exato de Fisher, para estudo de associação, além de modelo de regressão linear ajustado. Adotou-se p < 0,05 para significância estatística. Resultados: O excesso de peso prevaleceu em 60,33% dos indivíduos, especialmente entre mulheres (60,73%). O risco metabólico elevado ou muito elevado foi mais frequente entre mulheres com qualidade da dieta muito boa ou excelente. O maior escore de qualidade da dieta associou-se à redução da PCT (β = -0,07; intervalo de confiança de 95% - IC95% -0,13 - -0,01) e ao aumento da CMB (β = 0,09; IC95% 0 - 0,18) em homens e à redução do peso (β = -0,04; IC95% -0,07 - -0,01), da PSE (β = -0,07; IC95% -0,13 - -0,00) e da CC em mulheres (β = -0,06; IC95% -0,09 - -0,02). Conclusão: A melhor qualidade da dieta associa-se positivamente a medidas antropométricas que indicam massa magra em homens e negativamente à massa gorda em homens e mulheres.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To analyze the association between diet quality assessed with the Diet Quality Scale (ESQUADA) and the nutritional status and metabolic risk in adults. Methods: The data included 1,147 adults aged 20 to 59, from the population-based study with complex sampling. Weight, height, tricipital (TSF) and subscapular (SSF) skinfolds, and waist (WC) and mid-arm (MAC) circumferences were measured. Body mass index (BMI) and mid-arm muscle circumference (MAMC) were calculated. Nutritional status and metabolic risk were classified considering BMI and WC values, respectively. Diet quality was assessed with ESQUADA. Data were collected at household using the Epicollect5 application. Diet quality (in scores) was analyzed as continuous data and later categorized. The confidence interval was used for comparison between groups, Fisher’s exact test for an association study. Adjusted multiple linear regression models were also estimated. P < 0.05 was adopted for statistical significance. Results: Overweight prevailed in 60.33% of individuals, especially among women (60.73%). High or very high metabolic risk was more frequent among women with “very good or excellent” diet quality. Higher diet quality score was associated with a reduction in TSF (β = -0.07; 95%CI -0.13 - -0.01) and an increase in MAMC (β = 0.09; 95%CI 0.00 - 0,18) in men and the reduction in weight (β = -0.04; 95%CI -0.07 - -0.01), SSF (β = -0.07; 95%CI -0.13 - -0,00) and WC in women (β = -0.06; 95%CI -0.09 - -0.02). Conclusion: A better diet quality is positively associated with lean mass in men, and negatively with fat mass in men and women.
  • Utilização dos serviços odontológicos por idosos brasileiros: análise de classes latentes ARTIGO ORIGINAL

    Moreira, Rafael da Silveira; Mauricio, Herika de Arruda; Monteiro, Ive da Silva; Marques, Mônica Maria Motta dos Reis

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Analisar os diferentes perfis de utilização de serviços odontológicos por idosos brasileiros e sua possível associação com fatores sociodemográficos, de comorbidades, de funcionalidade e autopercepção em saúde bucal. Métodos: Estudo transversal de base populacional, utilizando dados secundários da Pesquisa Nacional de Saúde de 2013. A amostra foi composta de 2.969 idosos. A Análise de Classes Latentes foi utilizada para a construção da variável dependente “perfil de utilização dos serviços odontológicos”. As variáveis independentes formaram três blocos: sociodemográfico; comorbidades; e funcionalidades e autopercepção em saúde bucal. O Teste de Rao-Scott e a Análise de Resíduos Padronizados testaram a associação. Para mensurar o efeito das covariáveis, foram estimadas as odds ratios por meio de modelo múltiplo hierarquizado de regressão logística multinomial. O nível de significância foi de 5%. Resultados: Três classes latentes foram identificadas: perfil de desembolso direto, perfil de plano de saúde e perfil do Sistema Único de Saúde (SUS). Idosos da cor branca apresentaram associação aos perfis desembolso direto e planos de saúde. O perfil plano de saúde esteve mais associado ao estado civil casado ou que moram com cônjuge. No modelo múltiplo, a baixa escolaridade apresentou associação ao perfil de usuários do SUS, e idosos com diagnóstico de câncer, ao perfil plano de saúde. Autoperceber a saúde bucal como ruim ou muito ruim aumentou a chance de pertencer ao perfil SUS. Conclusão: A Análise de Classes Latentes mostrou-se potente estratégia para compreensão sutil e detalhada do perfil da utilização de serviços odontológicos e sua relação com fatores associados.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To analyze the different profiles of dental service use by the Brazilian elderly and their possible association with sociodemographic factors, comorbidities, functionality and self-perception of oral health. Methods: Cross-sectional population-based study, using secondary data from the National Health Survey (PNS) of 2013. The sample size was 2,969 elderly individuals. Latent Class Analysis was used to construct the dependent variable “profile of dental service use” from questions related to this profile. The independent variables formed 3 blocks: sociodemographic; comorbidities; functionalities and self-perception of oral health. The Rao-Scott Test and Standardized Residue Analysis tested the association. To measure the effect of covariates, Odds Ratio was estimated using a multiple hierarchical model of multinomial logistic regression. Significance level was 5%. Results: Three latent classes were identified: Direct Disbursement Profile, Health Plan Profile and the Unified Health System (SUS) Profile. White elderly people were associated with the Direct Disbursement and Health Plans profile. The Health Plan profile was more associated with the married marital status or living with a spouse. In the multiple model, low schooling was associated with the profile of SUS users and elderly people diagnosed with cancer with the Health Plan profile. Self-perceiving oral health as bad or very bad increased the chances of belonging to the SUS profile. Conclusion: Latent Class Analysis proved to be a powerful strategy for a subtle and detailed understanding of the profile of dental service use and its relationship with associated factors.
  • Fatores associados à sobrevida de homens idosos em quase 15 anos ARTIGO ORIGINAL

    Bento, Jorge Avelino; Santos, Jair Lício Ferreira; Lebrão, Maria Lúcia

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Identificar fatores associados a maior probabilidade de sobrevida de homens com 60 anos ou mais em quase 15 anos. Métodos: É um estudo de coorte prospectivo, em que o tempo zero é o ano de 2000 e cujos óbitos (evento final) foram mensurados até novembro de 2014. As variáveis independentes foram obtidas por meio de características pessoais, da vida na infância, da condição educacional, do estilo de vida, do apoio social, da história laboral, da situação socioeconômica e da condição de saúde. Resultados: No final do período, 25,8% dos homens idosos permaneciam vivos, e os fatores que se destacaram para maior probabilidade de sobrevida foram: realizar 50% ou mais das atividades básicas e/ou instrumentais da vida diária (intervalo de confiança [IC] de 95% 0,41 - 0,64), ser chefe de família (IC95% 0,42 - 0,82), ter participação comunitária (IC95% 0,52 - 0,88), trabalhar por conta própria ou como proprietário (IC95% 0,54 - 0,88) e possuir casa própria e bens móveis (IC95% 0,56 - 0,92). Conclusão: Características relacionadas à autonomia do homem idoso, mesmo depois de quase 15 anos, contribuíram para aumentar a probabilidade de sobrevida.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To identify factors associated with a higher probability of survival for men aged 60 and over in the course of almost 15 years. Methods: Prospective cohort study, where time zero is the year 2000 and deaths (final event) were measured until November 2014. The independent variables were obtained from personal characteristics, childhood life, educational status, lifestyle, social support, work history, socioeconomic situation, and health condition. Results: At the end of the period, 25.8% of elderly men remained alive and the factors that stood out associated with a higher probability of survival were: performing 50% or more of the Basic and/or Instrumental Activities of Daily Living (95%CI 0.41 - 0.64), being the head of the family (95%CI 0.42 - 0.82), participating in the community (95%CI 0.52 - 0.88), working on their own (95%CI 0.54 - 0.88), and owning a home and goods (95%CI 0.56 - 0.92). Conclusion: Characteristics related to a greater autonomy of the elderly men, even after almost 15 years, contributed to an increase in the probability of survival.
  • Mudanças na atividade física total, de lazer e deslocamento na maior cidade da América Latina, 2003-2015 Original Article

    Figueiredo, Tatiane Kosimenko Ferrari; Aguiar, Ricardo Goes de; Florindo, Alex Antonio; Alves, Maria Cecília Goi Porto; Barros, Marilisa Berti de Azevedo; Goldbaum, Moisés; Ferrari, Gerson; Fisberg, Regina Mara; Cesar, Chester Luiz Galvão

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Analisar a prevalência de inatividade física e o tempo médio de prática de atividade física total e por domínios (lazer e deslocamento), de acordo com sexo, faixa etária e escolaridade, em residentes de área urbana do munícipio de São Paulo, entre os anos de 2003 e 2015. Métodos: Utilizaram-se dados dos Inquéritos Domiciliares de Saúde no Município de São Paulo (2013: n = 2.514; 2015: n = 4.043). O International Physical Activity Questionnaire foi utilizado para mensurar a atividade física total, de lazer e deslocamento. Resultados foram apresentados em períodos de < 10 minutos/semana, inatividade física e minutos/semana, conforme período de avaliação, faixa etária, sexo e escolaridade. Resultados: As prevalências dos períodos < 10 minutos/semana em 2003 e 2015 foram 22,5 e 28,9% para total; 56,7 e 58,3% para lazer; e 35,2 e 39,9% para deslocamento, com mudança significativa no total em adolescentes, de 10,3 para 18,8%. Para inatividade física, as prevalências foram 54,9 e 61,6% para total; 78,2 e 78,9% para lazer; e 72 e 79,9% para deslocamento, com mudanças significativas no deslocamento em adultos, de 67,8 para 77,4%. Para as médias de atividade física total, houve diminuição significativa para adolescentes do sexo feminino (138,2 minutos/semana) e adultos com escolaridade de 0–8 (122,6 minutos/semana) e 9–11 anos (96,7 minutos/semana); no deslocamento, houve diminuição para adolescentes do sexo feminino (95 minutos/semana) e adultos do sexo masculino (95 minutos/semana) e feminino (82 minutos/semana). Conclusão: Não foram encontradas diminuições na prevalência dos períodos < 10 minutos/semana e na inatividade física no lazer. A inatividade física no deslocamento ficou ainda maior.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To analyze the prevalence of physical inactivity and the average time of practice of total physical activity and by domains (leisure and commuting), according to gender, age group and schooling, between 2003 and 2015, in residents of the urban area of the city of São Paulo. Methods: Data from Household Health Surveys in the Municipality of São Paulo (2003: n = 2,514; 2015: n = 4,043). The International Physical Activity Questionnaire was used to measure total, leisure, and commuting physical activity. Results were presented in < 10 minute/week periods, physical inactivity and minutes/week, according to evaluation period, sex, age and schooling. Results: Prevalence of < 10 minutes/week periods in 2003 and 2015 were: 22.5 and 28.9% for the total; 56.7 and 58.3% for leisure; and 35.2 and 39.9% for commuting, with significant change only in the total item, among adolescents (10.3 to 18.8%). For physical inactivity, prevalence rates were: 54.9 and 61.6% (total); 78.2 and 78.9% (leisure); and 72 and 79.9% (commuting), with significant changes only for commuting among adults (67.8 to 77.4%). For the average in minutes per week, in total, there was a significant decrease for female adolescents (138.2 minute/week) and adults with 0–8 (122.6 minutes/week) and 9–11 years (96.7 minutes/week) years of schooling; in commuting, there was a reduction for female adolescents (95 minutes/week); and male adults (95 minutes/week) and female adults (82 minutes/week). Conclusions: There were no reductions in the prevalence of < 10 min/week periods or leisure physical inactivity. Commuting physical inactivity has become even more common.
  • Perceived discrimination as a barrier for the adequate treatment of chronic diseases in Venezuelan migrants from Peru Original Article

    Delgado-Flores, Carolina; Cutire, Oscar Soto; Cvetkovic-Vega, Aleksandar; Nieto-Gutierrez, Wendy

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Determinar a associação entre a discriminação percebida e o recebimento de tratamento adequado para doenças crônicas em migrantes venezuelanos. Métodos: Foi realizado um estudo transversal. Esta é uma análise secundária da pesquisa nacional Venezuelan Population Residing in the Country Survey do Peru. A associação entre discriminação percebida e receber tratamento adequado para doenças crônicas foi avaliada por meio de um modelo de regressão de Poisson, considerando o efeito ajustado da amostra em múltiplos estágios. Resultados: Foram avaliados 865 migrantes (idade: 36,6 ± 0,7 anos e 58,2% mulheres). Destes, 54,8% perceberam discriminação e 89,2% não receberam tratamento para a doença crônica. A discriminação percebida foi significativamente associada à menor prevalência de receber adequado tratamento para doenças crônicas (razão de prevalência ajustada — RPa = 0,49, intervalo de confiança de 95% — IC95% 0,25 – 0,97). Conclusão: Este estudo mostrou que a discriminação percebida diminui a prevalência de receber adequado tratamento para doenças crônicas em 50%, em comparação com aqueles que não percebem a discriminação.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To determine the association between perceived discrimination and receiving adequate treatment for chronic diseases in Venezuelan migrants. Methodology: A cross-sectional study was performed. This is a secondary analysis of the ENPOVE national survey from Peru. The association between the perceived discrimination and receiving adequate treatment for chronic diseases was evaluated using a Poisson regression model, considering the adjusted effect of the multistage sampling. Results: A total of 865 migrants were evaluated (age: 36.6 ± 0.7 years and 58.2% women). Of these, 54.8% perceived discrimination, and 89.2% did not receive adequate treatment for chronic diseases. Perceived discrimination was significantly associated with a lower prevalence of receiving adequate treatment for chronic diseases (PRa = 0.49; 95%CI 0.25 – 0.97). Conclusion: This study evidenced that perceived discrimination decreases the prevalence of receiving adequate treatment for chronic diseases by approximately 50% compared with those who did not perceive discrimination.
  • Duração do sono e excesso de peso: existe relação na adolescência? Original Article

    Corrêa, Márcia Mara; Borges, Marcela Aparecida de Souza; Oliveira, Elizabete Regina Araújo de

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Investigar a associação entre a duração do sono e o excesso de peso em adolescentes brasileiros. Métodos: Estudo de corte transversal, em amostra composta por 65.837 escolares, de 12 a 17 anos, participantes do Estudo de Riscos Cardiovasculares em Adolescentes (ERICA). A duração do sono foi avaliada por meio de questões sobre o horário em que os adolescentes costumavam dormir e acordar em dias da semana e final de semana. A avaliação do estado nutricional foi realizada pelo índice de massa corporal, sendo a classificação obtida segundo idade e sexo. As análises estatísticas foram realizadas no programa Stata 13, mediante o uso do comando survey, sendo a regressão de Poisson utilizada para verificar a associação entre o excesso de peso e as categorias de duração do sono. Resultados: Houve declínio na duração do sono com o avanço da idade. As prevalências de curta e longa duração do sono entre os adolescentes foram, respectivamente, de 17,9 e 3,6%, enquanto o excesso de peso foi diagnosticado em 25,5% da amostra. Adolescentes que relataram ter sono curto apresentaram 10% (RP = 1,10; IC95% 1,06 – 1,15) mais excesso de peso, enquanto os que referiram dormir mais de 11 horas apresentaram aproximadamente 12% (RP = 0,88; IC95% 0,78 – 0,99) menos excesso de peso. Conclusão: Os resultados reforçam o pressuposto de que o sono insuficiente acarreta consequências para a saúde e que incentivar o sono regular e suficiente pode representar uma intervenção com boa relação custo-benefício na prevenção do excesso de peso na adolescência.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: This study aimed to investigate the association between sleep duration and excess weight in Brazilian adolescents. Methods: This is a cross-sectional study conducted with 65,837 adolescents, aged 12 to 17 years, enrolled in the Study of Cardiovascular Risks in Adolescents (ERICA). Sleep duration was assessed by means of a questionnaire focusing on weekday and weekend hours of sleep. Nutritional status was assessed based on body mass index, and participants were classified according to age and gender. The statistical analysis was performed with the Stata 13 software, using the survey command. Poisson regression was used to determine the association of excess weight with sleep duration categories. Results: A decline in sleep duration was associated with advancing age. The prevalence of short and long-term sleep among adolescents was 17.9 and 3.6%, respectively, while overweight was diagnosed in 25.5% of the sample. Adolescents who reported having short sleep had 10% (PR = 1.10; 95%CI 1.06 – 1.15) more overweight, while those who reported sleeping more than 11 hours had approximately 12% (PR = 0.88; 95%CI 0.78 – 0.99) less excess weight. Conclusion: Our findings reinforce the assumption that insufficient sleep poses health risks, and encouraging regular and sufficient sleep may be a cost-effective intervention for the prevention of overweight in adolescence.
  • Análise das complicações maternas precoces e tardias associadas à via de parto utilizando escore de propensão Original Article

    Mascarello, Keila Cristina; Matijasevich, Alicia; Barros, Aluisio Jardim Dornellas de; Barros, Fernando Celso Lopes Fernandes de; Santos, Iná da Silva dos; Labrecque, Jeremy Alexander; Silveira, Mariângela Freitas

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Analisar as complicações maternas precoces e tardias, associadas à via de parto, em uma coorte de nascimentos no Brasil, utilizando para a análise a técnica de escores de propensão. Métodos: Trata-se de estudo do tipo coorte prospectiva, utilizando dados da Coorte de Nascimentos de Pelotas (RS), de 2004. Incluíram-se 4.189 mulheres, e realizaram-se análise descritiva dos dados e posterior cálculo do escore de propensão e pareamento das mulheres de parto vaginal com as mulheres de parto cesárea com escores semelhantes (1.366 pares), avaliando a diferença no risco do desfecho entre os grupos. Resultados: As mulheres do grupo cesárea apresentaram 2,9 pontos percentuais (p.p.) a mais de risco de infecção pós-parto, 1,13 p.p. a mais de risco de infecção urinária, 1,10 p.p. a mais de risco de complicações anestésicas e 1,24 p.p. a mais de risco de cefaleia que as de parto vaginal, porém apresentaram menor risco de anemia (-2,43 p.p.) e hemorroidas (-1,24 p.p.). A utilização de escores de propensão é extremamente útil para a redução de vieses e o aumento da precisão em estudos observacionais, quando estudos experimentais não podem ser realizados. Conclusão: As cesáreas associaram-se a maiores prevalências de infecções pós-parto e urinária, complicações anestésicas e cefaleia e menores prevalências de anemia e hemorroidas, portanto devem ser realizadas com indicações claras e quando seus benefícios superam potenciais riscos.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To analyze early and late maternal complications associated with the mode of delivery in a birth cohort in Brazil, using the propensity score technique for analysis. Methods: This is a prospective cohort study, using data from the Pelotas Birth Cohort, RS, 2004. A total of 4,189 women were included and a descriptive analysis of the data and subsequent calculation of the propensity and pairing score of vaginal delivery women and cesarean delivery women with similar scores (1,366 pairs). We then assessed the difference in outcome risk between the groups. Results: Women in the cesarean group had 2.9 percentage points (pp) more risk of postpartum infection, 1.13 p.p. more risk of urinary infection, 1.10 p.p. more risk of anesthetic complications and 1.24 p.p. higher risk of headache compared to vaginal delivery, but less risk of anemia (-2.43 pp) and hemorrhoids (-1.24 p.p.). The use of propensity scores is extremely useful for reducing bias and increasing accuracy in observational studies when experimental studies cannot be performed. Conclusion: Cesarean sections have been associated with a higher prevalence of postpartum and urinary tract infections, anesthetic complications and headache and lower prevalence of anemia and hemorrhoids, so they should be performed with clear indications and when their benefits outweigh potential risks.
  • Leptospirose humana no município de São Paulo, SP, Brasil: distribuição e tendência segundo fatores sociodemográficos, 2007–2016 Original Article

    Diz, Fatima Aparecida; Conceição, Gleice Margarete de Souza

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivos: O presente estudo teve como objetivos descrever a incidência e a letalidade proporcional de leptospirose humana no município de São Paulo, entre 2007 e 2016, segundo fatores sociodemográficos e características da doença e, avaliar a tendência temporal da incidência, conforme a faixa etária e a região de residência. Métodos: Foram construídas distribuições proporcionais dos casos de leptospirose de residentes no município e ajustados modelos de regressão com resposta binomial negativa. Resultados: Foram registrados 2.201 casos de leptospirose, a maioria do sexo masculino (82%), com idades entre 20 e 59 anos (64,6%), de raça/cor branca (39%) ou parda (32,8%), residentes nas regiões sul (27,8%), leste (23,8%) e norte (18,5%). A letalidade geral foi de 15,1%. O risco da doença foi maior nas faixas etárias de 20 a 59 anos. Houve tendência de queda na incidência, em todas as faixas etárias e regiões, estimada em 5,6% ao ano. Conclusões: Apesar de apresentar tendência de queda na incidência, a leptospirose continua sendo uma doença grave e de alta letalidade, acometendo sobretudo indivíduos do sexo masculino, nas faixas etárias consideradas economicamente ativas e residentes nas regiões periféricas do município.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objectives: This study aimed to describe the incidence and proportional lethality of human leptospirosis in the municipality of São Paulo, between 2007 and 2016, according to sociodemographic factors and characteristics of the disease, and to assess the temporal trends of incidence, according to age group and region of residence. Methods: Proportional distributions of leptospirosis cases of residents in the municipality were built and regression models with a Binomial Negative response were adjusted. Results: 2,201 cases of leptospirosis were registered, most of them being males (82%), aged between 20 to 59 years (64.6%), white (39%) or brown (32.8%), residing in the South (27.8%), East (23.8%) and North (18.5%) regions. The overall lethality was 15.1%. The risk was higher in the 20 to 59 age group. There was a downward trend in incidence in all age groups and regions, estimated at 5.6% per year. Conclusions: Despite the downward trend in incidence, leptospirosis is a serious disease with high lethality, affecting mainly male individuals in the age groups considered economically active and living in the peripheral regions of the municipality
  • Association between dental visits at primary care and glycated hemoglobin level in patients with type 2 diabetes: a cohort study Original Article

    Horbach, Aurea Letícia; Baldisserotto, Julio; Celeste, Roger Keller

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Avaliar a associação entre consultas odontológicas e variação no índice de hemoglobina glicada (A1C) em pacientes com diabetes mellitus tipo 2 (DM2) com controle glicêmico bom ou não ao longo do tempo. Métodos: Pacientes com DM2, A1C ≥ 7% (não controlado) e < 7% (bem controlado), que compareceram a um serviço de atenção primária e foram acompanhados de janeiro de 2010 a maio de 2018. O desfecho foi a variação de A1C, obtidos em laboratórios de referência. No início do estudo, foi aplicado um questionário com informações comportamentais, clínicas e socioeconômicas. Foram ajustados modelos de regressão linear múltipla para controle de fatores de confusão, e testou-se a interação de todas as variáveis com o nível glicêmico inicial (não controlado ou controlado). Resultados: A amostra foi composta de 507 pessoas, 65% mulheres e 66% indivíduos de 55 a 74 anos, acompanhados em média por 5,4 anos. Houve interação (p = 0,01) entre as consultas odontológicas e níveis iniciais de A1C. Pacientes não controlados com pelo menos uma consulta odontológica tiveram redução média de A1C de -0,56 pontos percentuais (intervalo de confiança de 95% — IC95% -1,06 – -0,56), enquanto o grupo controlado que também teve pelo menos uma consulta odontológica teve aumento de 0,34 ponto percentual (IC95% -0,18 – 0,87). Conclusão: As visitas ao dentista foram associadas à melhora na A1C de aproximadamente meio ponto percentual em pacientes que tiveram a A1C inicial considerada não bem controlada.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To evaluate the association between dental visits and variation in the glycated hemoglobin index (A1C) of patients with type 2 diabetes (T2DM) with well or not well glycemic control over time. Methods: Patients with T2DM, A1C ≥ 7% (not well-controlled) and < 7% (well-controlled), who attended a primary care service and were followed up from January 2010 to May 2018. The outcome was the variation of A1C obtained from reference laboratories. At the beginning of the study, a questionnaire with behavioral, clinical, and socioeconomic information was carried out. Multiple linear regression analyses tested interaction terms of all variables with the initial glycemic level (not well-controlled or well-controlled). Results: The sample consisted of 507 people, 65% women, and 66% individuals 55 to 74 years old, followed on average for 5.4 years. There was an interaction (p = 0.01) between dental visits and initial A1C. Patients not well-controlled with at least one dental visit had an average reduction in A1C of -0.56 percentage point (95%CI -1.06 – -0.56), whereas the well-controlled group who also had at least one dental visit had an increase of 0.34 percentage point (95%CI -0.18 – 0.87). Conclusion: Dental visits were associated with an improvement in A1C of approximately a half-percentage point in patients who had the initial A1C considered as not well-controlled.
  • Usual consumption of ultra-processed foods and its association with sex, age, physical activity, and body mass index in adults living in Brasília City, Brazil Original Article

    Silva, Clíslian Luzia da; Sousa, Alessandra Gaspar; Borges, Lara Pereira Saraiva Leão; Costa, Teresa Helena Macedo da

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Avaliar o consumo usual de alimentos ultraprocessados (AUP) e sua associação com o índice de massa corporal (IMC), a atividade física (AF), a idade e o sexo em adultos moradores de Brasília, Brasil. Métodos: Foram entrevistados 506 indivíduos com idade maior ou igual a 20 anos. A ingestão dietética foi avaliada utilizando dois recordatórios 24 h não consecutivos. As distribuições da ingestão usual de energia e de quantidade de AUP foram estimadas por meio do método da Universidade do Estado de Iowa, nos Estados Unidos. Empregaram-se modelos de regressão linear para verificar a associação de idade, IMC, AF e sexo com as proporções de consumo de AUP (%Kcal e %gramas). Resultados: A ingestão de AUP representou 9,2% do total de consumo alimentar em quantidade (gramas/dia) e 25% do total do consumo energético. Comparados com eutróficos, os sujeitos com obesidade consumiram maior percentual de AUP em gramas, e os indivíduos com sobrepeso apresentaram maior percentual de AUP em calorias. A quantidade de AUP na ingestão energética total foi menor por parte dos homens do que das mulheres, e a AF e a idade foram inversamente associadas com o consumo de AUP. Conclusão: Recomendam-se a monitorização da ingestão de AUP e a redução no consumo entre pessoas com sobrepeso, com obesidade e sedentárias. Métodos apropriados para avaliar a ingestão usual vão fortalecer as análises futuras de avaliação de AUP.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To evaluate the usual consumption of ultra-processed foods (UPF) and its association with body mass index (BMI), physical activity (PA), age, and sex in adults living in Brasília City, Brazil. Methodology: A total of 506 individuals aged ≥ 20 years old were interviewed. Dietary intake was assessed with two non-consecutive 24-h food recalls. The distributions of usual intakes of energy and the amount of UPF were estimated using the Iowa State University method. The association of age, BMI, PA, and sex with the proportions of UPF consumption (%Kcal and %grams) was investigated with linear regression models. Results: UPF represented 9.2% of the total dietary consumption (grams/day) and 25% of total energy intake. Compared to eutrophic, subjects with obesity consumed a higher percentage of UPF in grams, whereas subjects with overweight had a higher percentage of UPF in kilocalories. The share of UPF in energy intake was lower in male than female individuals, and PA and age were inversely associated with UPF consumption. Conclusion: Careful monitoring of intake of UPF is recommended. Its consumption should be reduced among people with overweight/obesity and sedentary individuals. Appropriate choices for methods to evaluate the usual distribution of intake will strengthen future analysis of UPF assessment.
  • Classification and regression trees for predicting the risk of a negative test result for tuberculosis infection in Brazilian healthcare workers: a cross-sectional study ORIGINAL ARTICLE

    Souza, Fernanda Mattos; Prado, Thiago Nascimento do; Werneck, Guilherme Loureiro; Luiz, Ronir Raggio; Maciel, Ethel Leonor Noia; Faerstein, Eduardo; Trajman, Anete

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivos: Desenvolver um modelo preditivo para identificar profissionais de saúde com maior probabilidade de resultado negativo para dois testes de diagnóstico da infecção latente por Mycobacterium tuberculosis (ILTB). Métodos: Foi realizada uma análise secundária dos resultados publicados anteriormente de 708 profissionais de saúde da atenção primária, de cinco capitais brasileiras, submetidos à prova tuberculínica e ao Quantiferon®-TB Gold in-tube. Um modelo preditivo com árvore de classificação e regressão (CART, Classification and regression tree) foi construído. A avaliação do desempenho foi realizada por meio da análise receiver operating characteristics (ROC) e area under the curve (AUC). Utilizamos o mesmo banco de dados para validação cruzada do modelo. Resultados: Entre os 708 profissionais de saúde, 247 (34,9%) apresentaram resultado negativo para os testes. A CART identificou que os médicos e agentes comunitários de saúde apresentaram duas vezes mais chances de não estarem infectados (probabilidade = 0,60) que os enfermeiros e técnicos/auxiliares de enfermagem (probabilidade = 0,28) nos casos com menos de 5,5 anos de atuação na atenção primária. Na validação cruzada, a acurácia do modelo preditivo foi de 68% [intervalo de confiança de 95% (IC95%) 65 - 71)], AUC de 62% (IC95% 58 - 66), especificidade de 78% (IC95% 74 - 81) e sensibilidade de 44% (IC95% 38 - 50). Conclusão: Apesar do baixo poder preditivo do modelo, a CART permitiu identificar subgrupos com maior probabilidade de terem ambos os testes negativos. A inclusão de novas informações relacionadas ao risco de ILTB pode contribuir para a construção de um modelo com maior poder preditivo utilizando a mesma técnica.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objectives: Healthcare workers (HCWs) have a high risk of acquiring tuberculosis infection (TBI). However, annual testing is resource-consuming. We aimed to develop a predictive model to identify HCWs best targeted for TBI screening. Methodology: We conducted a secondary analysis of previously published results of 708 HCWs working in primary care services in five Brazilian State capitals who underwent two TBI tests: tuberculin skin test and Quantiferon®-TB Gold in-tube. We used a classification and regression tree (CART) model to predict HCWs with negative results for both tests. The performance of the model was evaluated using the receiver operating characteristics (ROC) curve and the area under the curve (AUC), cross-validated using the same dataset. Results: Among the 708 HCWs, 247 (34.9%) had negative results for both tests. CART identified that physician or a community health agent were twice more likely to be uninfected (probability = 0.60) than registered or aid nurse (probability = 0.28) when working less than 5.5 years in the primary care setting. In cross validation, the predictive accuracy was 68% [95% confidence interval (95%CI): 65 - 71], AUC was 62% (95%CI 58 - 66), specificity was 78% (95%CI 74 - 81), and sensitivity was 44% (95%CI 38 - 50). Conclusion: Despite the low predictive power of this model, CART allowed to identify subgroups with higher probability of having both tests negative. The inclusion of new information related to TBI risk may contribute to the construction of a model with greater predictive power using the same CART technique.
  • Análise espacial dos fatores associados às internações por condições sensíveis à atenção primária entre idosos de Minas Gerais ARTIGO ORIGINAL

    Silva, Sara de Souza; Pinheiro, Letícia Cavalari; Loyola, Antônio Ignácio de

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Investigar a variabilidade geográfica e os fatores associados à ocorrência de internações por condições sensíveis à atenção primária (ICSAP) entre idosos residentes no estado de Minas Gerais. Métodos: Trata-se de um estudo ecológico baseado nos dados do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SIH-SUS). As taxas municipais de ICSAP foram comparadas à taxa média do estado, e a análise dos fatores associados incluiu características sociodemográficas, de oferta de serviços de saúde e atividades próprias da atenção primária à saúde (APS). A análise dos dados baseou-se na modelagem espacial bayesiana. Resultados: A maioria dos municípios mineiros (479 ou 56,2%) apresentou uma taxa de ICSAP abaixo da taxa média estadual. Após a análise multivariada, a renda (β = -0,0008; IC95% -0,0014 - -0,0002) e a cobertura de Estratégia Saúde da Família (β = -0,4269; IC95% -0,7988 - -0,1116) associaram-se negativamente ao risco de ICSAP, enquanto a disponibilidade de leitos (β = 0,0271; IC95% 0,0211 - 0,0331) se associou positivamente. As características próprias da APS não apresentaram associação com a taxa de ICSAP. Conclusão: As taxas de ICSAP na população idosa foram influenciadas pela cobertura da APS e também por características externas a ela, como renda e oferta de serviços de saúde, indicando que o equacionamento das demandas de saúde populacionais passa por ações externas ao setor da saúde, como investimentos na redução da pobreza e da desigualdade, além da ampliação do acesso à APS.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Aim: To investigate the geographical variability and factors associated with hospitalizations for ambulatory care sensitive conditions (ACSC) among older adults living in the state of Minas Gerais. Methodology: This is an ecological study, based on data from the National Hospital Information System (SIH-SUS). Municipal rates of hospitalization for ACSC were compared to the state’s average rate, and analysis of associated factors included sociodemographic characteristics, supply of health services and primary health care (PHC) activities. Data analysis was based on Bayesian spatial modeling. Results: Most municipalities in Minas Gerais (479 or 56.2%) had a rate of hospitalization for ACSC below the state average. After multivariate analysis, income (β = -0,0008; 95%CI: -0.0014 - -0,0002) and the Family Health Strategy coverage (β = -0.4269; 95%CI: -0.7988 - -0.1116) were negatively associated with the risk of hospitalization for ACSC, while the availability of hospital beds (β = 0.0271; 95%CI 0.0211 - 0.0331) was positively associated. The characteristics of PHC did not show any association with the rate of hospitalization for ACSC. Conclusion: the rates of hospitalization for ACSC in the elderly population were influenced by the PHC coverage, but also by external factors such as income and structure and provision of health services, indicating that the meeting of population health demands passes through actions that go beyond the health sector, including investment in the reduction of poverty and inequality and expansion of access to PHC.
  • Travestis and transsexual women: who are at higher risk for sexually transmitted infections? BRIEF COMMUNICATION

    Santos, Paulie Marcelly Ribeiro dos; Santos, Kamila Cardoso dos; Magalhães, Larissa Silva; Oliveira, Brunna Rodrigues de; Carneiro, Megmar Aparecida dos Santos; Souza, Márcia Maria de; Caetano, Karlla Antonieta Amorim; Pacheco, Leonora Rezende; Teles, Sheila Araújo

    Resumo em Português:

    RESUMO: Objetivo: Comparar características sociais, comportamentos de risco e infecções sexualmente transmissíveis entre travestis e mulheres transexuais. Métodos: Estudo transversal conduzido em três cidades de Goiás, Brasil Central. De abril de 2018 a agosto de 2019, foram entrevistadas mulheres trans a respeito de características sociodemográficas, discriminação, preconceito, comportamentos sexuais, drogas ilícitas e testagem prévia para HIV e sífilis. Resultados: Um total de 166 travestis e 249 mulheres transexuais foram investigadas. Embora as violências sexual, física e verbal fossem comuns para ambos os grupos, comportamentos sexuais, uso de drogas ilícitas, prisão e teste positivo para HIV e sífilis foram mais frequentes entre as travestis quando comparadas às mulheres transexuais. Conclusão: Os presentes resultados ratificam que as travestis brasileiras apresentam maior risco para infecções sexualmente transmissíveis (IST); portanto, os gestores de saúde devem levar em conta esse desequilíbrio nas propostas de medidas de intervenção em saúde.

    Resumo em Inglês:

    ABSTRACT: Objective: To compare social characteristics, risk behaviors, and sexually transmitted infections among travestis and transsexual women. Methodology: A cross-sectional study was carried out in three cities in Goiás, Central Brazil. Trans women were interviewed on sociodemographic characteristics, discrimination, prejudice, sexual behavior, illicit drugs, and previous testing for HIV and syphilis between April 2018 and August 2019. Results: A total of 166 travestis and 249 transsexual women were investigated. Although sexual, physical, and verbal violence were common to both groups, sexual behavior, use of illicit drugs, prison, and previous positive HIV and syphilis testing were more frequent among travestis than in transsexual women. Conclusion: The present findings confirm that Brazilian travestis are at greater risk for sexually transmitted infections (STI), indicating that health services should take this imbalance into account in terms of health intervention proportions.
  • ERRATA: Avaliação da resposta inicial de desenvolvimento de ensaios clínicos para COVID-19 no Brasil ERRATA

Associação Brasileira de Saúde Coletiva Av. Dr. Arnaldo, 715 - 2º andar - sl. 3 - Cerqueira César, 01246-904 São Paulo SP Brasil , Tel./FAX: +55 11 3085-5411 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revbrepi@usp.br