Do mito malthusiano ao das relações recíprocas – a constituição interdisciplinar do campo de População e Ambiente

From the Malthusian myth to that of reciprocal relations – the interdisciplinary constitution of the Population and Environment field

Del mito maltusiano al de las relaciones recíprocas – la constitución interdisciplinaria del campo de Población y Medio Ambiente

Resumo

O artigo faz uma revisão sobre a constituição do campo de População e Ambiente (P-A), sobretudo nos anos 1990, por meio da prospecção de artigos em bases internacionais indexadas, da identificação das instâncias estruturantes do campo, essenciais para a sua identidade e validação do conhecimento produzido, e do apontamento da relação do campo com as temáticas de população, desenvolvimento e ambiente presentes nas conferências da ONU. Como resultado, observa-se que a produção científica publicada nas principais revistas e eventos de estudos de população progressivamente se afastou do mito malthusiano, voltando para a busca das relações recíprocas entre população e ambiente, um segundo mito. Constata-se ainda a existência de questões e eixos característicos, identitários, tratados por um conjunto bem definido de cientistas. Entre os dois mitos essenciais, P-A expandiu-se como um campo interdisciplinar sob efeitos dos diálogos com as ciências sociais e as ambientais. Insubordinado a limites disciplinares, enfrenta as dificuldades teórico-epistemológicas e empíricas de um campo ainda em formação, enquanto experimenta as tensões com a demografia, disciplina importante da sua matriz programática.

Palavras-chave
População e ambiente; Demografia; Pesquisa; Pesquisadores; Campo

Associação Brasileira de Estudos Populacionais Rua André Cavalcanti, 106, sala 502., CEP 20231-050 Rio de Janeiro - RJ - Brasil, Fone: 55 31 3409 7166 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: editor@rebep.org.br