Crescimento ex vitro e colonização micorrízica de abacaxi (Ananas comosus) cv. pérola afetados pela concentração de sacarose na fase in vitro

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da concentração de sacarose no meio de cultura sobre crescimento e o estabelecimento de micorrizas na fase de aclimatização de plantas de abacaxi (cv. Pérola). As plantas foram micropropagadas em meio de cultura MS com 0;10; 20 ou 30 g L-1 de sacarose e depois aclimatizadas por 12 semanas em casa de vegetação, em uma mistura de solo arenoso e composto, inoculada ou não com um isolado de Rhizophagus clarus. Plantas originadas do meio de cultura com 20g e 30 g L-1 de sacarose apresentaram maior massa de parte aérea e raiz que aquelas do meio sem açúcar. A colonização micorrízica foi menor nas plantas micropropagadas no meio de cultura sem sacarose, mas a intensidade de arbúsculos não diferiu entre tratamentos. No período de 12 semanas de aclimatização, a colonização micorrízica não teve efeito sobre a produção de biomassa das plantas.

Rhizophagus clarus; micropropagação; aclimatização; micorrizas arbusculares


Sociedade Brasileira de Fruticultura Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane, s/n , 14884-900 Jaboticabal SP Brazil, Tel.: +55 16 3209-7188/3209-7609 - Jaboticabal - SP - Brazil
E-mail: rbf@fcav.unesp.br