Caracterización morfoanatómica comparativa entre Aloe vera (L.) Burm. F., Aloe arborescens Mill., Aloe saponaria Haw. y Aloe ciliaris Haw. (Aloeaceae)

Stella Maris Carpano María Teresa Castro Etile Dolores Spegazzini Sobre os autores

Aloe vera (L.) Burm. F. (= Aloe barbadensis Miller) conhecida como "a planta da imortalidade" no antigo Egito é utilizada em fitoterapia como humectante, antibacteriana, antifúngica, antiviral e antioxidante. Com a finalidade de contribuir para identificação da droga vegetal, foram realizados estudos morfoanatômicos da folha. A utilização de plantas com características terapêuticas reconhecidas determina que, por analogia, popularmente sejam utilizadas com a mesma finalidade outras espécies do mesmo gênero. Isto é o que ocorre com três espécies de Aloe spp., que se cultivam ou crescem acidentalmente na Argentina: A. arborescens Mill., A. saponaria Haw. e A. ciliaris Haw. (Aloaceae). Estabeleceram-se os caracteres morfoanatômicos de diagnóstico por microscopia óptica e microscopia eletrônica de varredura (apresentam-se desenhos e fotomicrografias dos mesmos). Obtiveram-se valores numéricos dos elementos histológicos de diagnóstico: magnitudes lineares e proporcionais. Realizaram-se reações histoquímicas de identificação dos princípios ativos para sua localização "in situ".

Aloaceae; Aloe vera; Aloe arborescens; Aloe saponaria; Aloe ciliaris


Sociedade Brasileira de Farmacognosia Universidade Federal do Paraná, Laboratório de Farmacognosia, Rua Pref. Lothario Meissner, 632 - Jd. Botânico, 80210-170, Curitiba, PR, Brasil, Tel/FAX (41) 3360-4062 - Curitiba - PR - Brazil
E-mail: revista@sbfgnosia.org.br