Accessibility / Report Error

Farmacologia e Toxicologia de Peumus boldus e Baccharis genistelloides

Pharmacology and toxicology of Peumus boldus and Baccharis genistelloides

Ana Lúcia T. G. Ruiz Denise Taffarello Vanessa H. S. Souza João E. Carvalho Sobre os autores

Um grande número de espécies com uso medicinal tradicional ainda continua sem comprovação da eficácia e da segurança de seu uso. Este artigo apresenta uma pequena revisão sobre os trabalhos publicados com boldo (Peumus boldus) e carqueja (Baccharis genistelloides). Os estudos farmacológicos realizados com P. boldus e B. genistelloides comprovam várias das atividades atribuídas popularmente a esses chás, além de correlacionarem esses efeitos a compostos puros, isolados a partir desses extratos. Já os estudos toxicológicos sugerem que o chá de boldo deve ser consumido com moderação e cuidado, principalmente no primeiro trimestre da gravidez (indícios de teratogenia) e no uso por tempo prolongado (indícios de hepatotoxicidade), enquanto o consumo do chá de carqueja deve ser proibido para gestantes (risco comprovado de aborto) e para pacientes que utilizam drogas para tratamento de problemas pressóricos (ação hipotensora). Estes relatos reforçam a necessidade de um maior conhecimento sobre as plantas medicinais utilizadas popularmente, não apenas para a confirmação das atividades descritas pelo uso tradicional, mas também para que o uso seguro seja estabelecido.

Monimiaceae; Asteraceae; boldo do Chile; carqueja; chás; gravidez; boldina; capacidade antioxidante


Sociedade Brasileira de Farmacognosia Universidade Federal do Paraná, Laboratório de Farmacognosia, Rua Pref. Lothario Meissner, 632 - Jd. Botânico, 80210-170, Curitiba, PR, Brasil, Tel/FAX (41) 3360-4062 - Curitiba - PR - Brazil
E-mail: revista@sbfgnosia.org.br