Efeitos comportamentais em ratos após inalação do óleo essencial de Citrus aurantium L.

Mariana P. Leite Jaime Fassin Jr. Eliane M. F. Baziloni Reinaldo N. Almeida Rita Mattei José R. Leite Sobre os autores

O óleo essencial de laranja (OEL) e seus constituintes obtidos da Citrus aurantium L. (Rutaceae) têm despertado interesse pela sua ação sedativa e relaxante. No presente estudo, ratos previamente expostos à inalação do OEL nas concentrações de 1,0%; 2,5% e 5,0%, p/v, durante 7 minutos em caixas de acrílico, foram avaliados em dois modelos de ansiedade: labirinto em cruz elevado (LCE) e campo aberto. O OEL na concentração de 2,5% aumentou tanto o tempo de permanência dos animais nos braços abertos do LCE, como o tempo de interação social ativa no campo aberto, tendo sido superior ao grupo padrão diazepam (1,5 mg/kg) ip. A diminuição do grau de emocionalidade dos animais observada nos dois modelos experimentais sugere uma possível ação central, o que está de acordo com o perfil fitoquímico do óleo em estudo o qual mostrou a presença de limoneno (96,24%) e mirceno (2,24%), constituintes com comprovada atividade depressora sobre o sistema nervoso central.

Óleo essencial; Citrus aurantium; Rutaceae; óleo de laranja; ansiedade; inalação; labirinto em cruz elevado


Sociedade Brasileira de Farmacognosia Universidade Federal do Paraná, Laboratório de Farmacognosia, Rua Pref. Lothario Meissner, 632 - Jd. Botânico, 80210-170, Curitiba, PR, Brasil, Tel/FAX (41) 3360-4062 - Curitiba - PR - Brazil
E-mail: revista@sbfgnosia.org.br