Accessibility / Report Error

Determinação da genotoxicidade do infuso aquoso das folhas da Bauhinia monandra

Bauhinia monandra, popularmente conhecida como "pata-de-vaca", é nativa da Ásia e amplamente utilizada em todo o mundo para o tratamento de várias doenças, em especial diabetes. Diante da grande utilização dessa planta no Brasil, e de forma a satisfazer a necessidade de regulamentação das plantas medicinais pelo Ministério Público de Saúde, objetivamos determinar a genotoxicidade, citotoxicidade e mutagenicidade do infuso aquoso das folhas da B. monandra. Os resultados foram correlacionados com os compostos químicos encontrados após realização de uma triagem fitoquímica. Os testes foram realizados em sistema in vitro como o DNA plasmidial, na presença e ausência de exonuclease III, e in vivo empregando sistema procarioto (transformação com bactérias competente DH10B) e eucarioto (teste Allium cepa). As concentrações do infuso foram 0,8 µg/µL, 4 µg/µL, 20 µg/µL e 100 µg/µL. Nessas concentrações o infuso não causou mutagenicidade ou citotoxicidade, porém as concentrações mais elevadas foram capazes de induzir quebra nas ligações fosfodiéster do DNA e formar sítios abásicos, efeito sugerido pela presença de hidroxilas fenólicas. Os resultados revelaram riscos e benefícios desse extrato vegetal para uso terapêutico e seus efeitos sobre integridade do material genético, especialmente quando empregados como hipoglicêmico.

Bauhinia monandra; Leguminosae; Mutagenicidade; Citotoxicidade; Genotoxicidade; Escherichia coli; Teste de micronúcleos


Sociedade Brasileira de Farmacognosia Universidade Federal do Paraná, Laboratório de Farmacognosia, Rua Pref. Lothario Meissner, 632 - Jd. Botânico, 80210-170, Curitiba, PR, Brasil, Tel/FAX (41) 3360-4062 - Curitiba - PR - Brazil
E-mail: revista@sbfgnosia.org.br