Fatores associados à polifarmácia em idosos institucionalizados

Factors associated to polypharmacy in institutionalized elderly

INTRODUÇÃO: A polifarmácia é um problema importante no atendimento do idoso, sendo os pacientes em instituições de longa permanência (ILPs) aqueles com riscos aumentados, por apresentarem muitas doenças limitantes, fragilidade e baixa funcionalidade. Objetiva-se então, com o presente estudo, avaliar os fatores associados à presença de polifarmácia em pacientes idosos internados em instituição de longa permanência. METODOLOGIA: Realizado estudo transversal, retrospectivo, por meio de análise de prontuários de todos os pacientes acima de 60 anos institucionalizados em ILP pública de grande porte. Elaborou-se protocolo constituído de dados sócio-demográficos, número e tipos de doenças, número de medicamentos, grupos de fármacos, dependência funcional e tempo de institucionalização. Na análise estatística, esses fatores foram relacionados com a presença ou não de polifarmácia. RESULTADOS: A casuística final constituiu-se de 209 pacientes; 73,2% mulheres, idade média de 75,9 anos e tempo de institucionalização médio de 95,3 meses. Principais doenças encontradas: hipertensão arterial sistêmica (HAS) em 67,9% do total, síndromes demenciais em 36,8% e sequelas de trauma crânio-encefálico ou acidente vascular cerebral (TCE ou AVC) em 33,9%. No presente estudo, os fatores relacionados à polifarmácia em institucionalizados foram: ausência de déficit cognitivo (OR=3,61 - IC: 1,96-6,65); consumo de medicamentos cardiovasculares (OR=0,22 - IC: 0,11-0,44), uso de medicamentos gastrointestinais e metabolismo (OR=0,38 - IC: 0,21-0,67); número de diagnósticos acima de 5 (OR=1,90 - IC: 1,08-3,33); tempo de institucionalização entre 12 e 23 meses (OR:0,32 - IC: 0,11-0,91) e maior dependência funcional pela escala de Katz (OR: 1,90 - IC:1,07-3,22). Não houve relação com idade, sexo, uso de medicamentos psiquiátricos e diagnóstico de sequela de AVC ou TCE. CONCLUSÃO: Conclui-se que institucionalizados possuem aspectos diferentes de idosos ambulatoriais ou de comunidade, havendo maior importância de fatores relacionados à funcionalidade e ao tempo de institucionalização do que com idade e sexo.

Saúde do Idoso Institucionalizado; Avaliação de Medicamentos; Instituição de Longa Permanência para Idosos; Doença Iatrogênica; Estudos Transversais; Polifarmácia; Iatrogenia


Universidade do Estado do Rio Janeiro Rua São Francisco Xavier, 524 - Bloco F, 20559-900 Rio de Janeiro - RJ Brasil, Tel.: (55 21) 2334-0168 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revistabgg@gmail.com