Práticas de letramento no processo de envelhecimento

Literacy practices in elderly process

Resumos

INTRODUÇÃO: a interação social e o acesso à educação e à saúde dependem de processos interlocutivos que se efetivam a partir das diferentes modalidades de linguagem. Nesse sentido, as condições de leitura e de escrita, vivenciadas pelos sujeitos, assumem papel decisivo em seus processos de envelhecimento, sobretudo ao ser considerado o fato de a sociedade atual pautar-se em atividades que envolvem diferentes níveis de letramento. OBJETIVO: este estudo objetiva analisar as condições de letramento de um grupo de pessoas com idade mínima de 60 anos frequentadores da Unidade de Saúde da Praça Ouvidor Pardinho, em Curitiba, PR. METODOLOGIA: Para analisar tais condições, foram aplicados um questionário e um teste de leitura contendo textos de gêneros diversos a um grupo de sujeitos idosos, frequentadores de uma Unidade Básica de Saúde, situada na cidade de Curitiba, Paraná. O questionário abrange idade, nível de escolarização, profissão, bem como práticas e situações de leitura e escrita. No teste de leitura, os sujeitos foram convocados a localizar informações explícitas nos textos e realizar inferências. RESULTADOS: Os resultados obtidos revelam um acesso restrito da população idosa à linguagem escrita, pois apesar de os sujeitos da pesquisa afirmarem que costumam ler livros, revistas e jornais, foi possível verificar que a maioria não consegue extrair informações apresentadas em textos simples que circulam corriqueiramente no cotidiano social. CONCLUSÃO: Convém ressaltar que o cumprimento do Estatuto do Idoso brasileiro depende da implementação de políticas públicas capazes de garantir a promoção de práticas de letramento junto a pessoas em processo de envelhecimento, uma vez que sem o desenvolvimento dessas práticas não é possível contar com princípios de equidade social que possibilitem ao idoso efetivar sua cidadania.

Relações Interpessoais; Acesso à Informação; Acesso aos Serviços de Saúde; Leitura; Compreensão; Escrita Manual; Políticas Públicas; Curitiba; Envelhecimento; Linguagem


INTRODUCTION: Social interaction and access to education and health depend on intersubjective processes that become effective through different language modalities. We consider that individuals' reading and writing conditions have an important role in their ageing process. OBJECTIVE: This paper aims to analyze literacy conditions of a group composed by individuals with at least 60 years old that attend a Health Unit in Praça Ouvidor Pardinho, located in Curitiba, Brazil. For that we applied a questionnaire and a reading test that hold different genres with 22 individuals. The questionnaire includes: age, school level, profession and reading and writing conditions. In the reading test, the individuals had to locate written information and realize inference. RESULTS: The results show that these ageing population had a restrict access to written language. CONCLUSIONS: It is important to note that the fulfilment of the Brazilian Elderly Statute depends on public policies that guarantee the literacy promotion to this group of people. Without the developing of these practices, it is impossible to consider an egalitarian society that allows elderly people to be effective citizens.

Interpersonal Relations; Access to Information; Health Services Accessibility; Reading; Comprehension; Handwriting; Public Policies; Curitiba city; Elderly; Language


ARTIGOS ORIGINAIS ORIGINAL ARTICLES

Práticas de letramento no processo de envelhecimento

Literacy practices in elderly process

Giselle Massi; Rebecca Torquato; Ana Cristina Guarinello; Ana Paula Berberian; Ana Paula Santana; Regina Celebrone Lourenço

Universidade Tuiuti do Paraná. Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Distúrbios da Comunicação. Curitiba, PR, Brasil

RESUMO

INTRODUÇÃO: a interação social e o acesso à educação e à saúde dependem de processos interlocutivos que se efetivam a partir das diferentes modalidades de linguagem. Nesse sentido, as condições de leitura e de escrita, vivenciadas pelos sujeitos, assumem papel decisivo em seus processos de envelhecimento, sobretudo ao ser considerado o fato de a sociedade atual pautar-se em atividades que envolvem diferentes níveis de letramento.

OBJETIVO: este estudo objetiva analisar as condições de letramento de um grupo de pessoas com idade mínima de 60 anos frequentadores da Unidade de Saúde da Praça Ouvidor Pardinho, em Curitiba, PR.

METODOLOGIA: Para analisar tais condições, foram aplicados um questionário e um teste de leitura contendo textos de gêneros diversos a um grupo de sujeitos idosos, frequentadores de uma Unidade Básica de Saúde, situada na cidade de Curitiba, Paraná. O questionário abrange idade, nível de escolarização, profissão, bem como práticas e situações de leitura e escrita. No teste de leitura, os sujeitos foram convocados a localizar informações explícitas nos textos e realizar inferências.

RESULTADOS: Os resultados obtidos revelam um acesso restrito da população idosa à linguagem escrita, pois apesar de os sujeitos da pesquisa afirmarem que costumam ler livros, revistas e jornais, foi possível verificar que a maioria não consegue extrair informações apresentadas em textos simples que circulam corriqueiramente no cotidiano social.

CONCLUSÃO: Convém ressaltar que o cumprimento do Estatuto do Idoso brasileiro depende da implementação de políticas públicas capazes de garantir a promoção de práticas de letramento junto a pessoas em processo de envelhecimento, uma vez que sem o desenvolvimento dessas práticas não é possível contar com princípios de equidade social que possibilitem ao idoso efetivar sua cidadania.

Palavras-chave: Relações Interpessoais. Acesso à Informação. Acesso aos Serviços de Saúde. Leitura. Compreensão. Escrita Manual. Políticas Públicas. Curitiba. Envelhecimento. Linguagem.

ABSTRACT

INTRODUCTION: Social interaction and access to education and health depend on intersubjective processes that become effective through different language modalities. We consider that individuals' reading and writing conditions have an important role in their ageing process.

OBJECTIVE: This paper aims to analyze literacy conditions of a group composed by individuals with at least 60 years old that attend a Health Unit in Praça Ouvidor Pardinho, located in Curitiba, Brazil. For that we applied a questionnaire and a reading test that hold different genres with 22 individuals. The questionnaire includes: age, school level, profession and reading and writing conditions. In the reading test, the individuals had to locate written information and realize inference.

RESULTS: The results show that these ageing population had a restrict access to written language.

CONCLUSIONS: It is important to note that the fulfilment of the Brazilian Elderly Statute depends on public policies that guarantee the literacy promotion to this group of people. Without the developing of these practices, it is impossible to consider an egalitarian society that allows elderly people to be effective citizens.

Key words: Interpersonal Relations. Access to Information. Health Services Accessibility. Reading. Comprehension. Handwriting. Public Policies. Curitiba city. Elderly. Language.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Recebido: 01/6/2009

Revisado: 29/9/2009

Aprovado: 18/11/2009

Trabalho financiado pelo CNPq, Processo 307272/2008

Correspondência / Correspondence Giselle Massi E-mail: giselle.massi@utp.br

  • 1
    Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Estudos e pesquisas – informação demografia e socioeconômica. Rio de Janeiro; 2004.
  • 2. Jardim SEG. Aspectos socioeconômicos do envelhecimento. In: Papaléo Netto M, organizador.Tratado de Gerontologia. São Paulo: Atheneu; 2007. p. 185-98.
  • 3. Coelho Filho JM, Ramos LR. Epidemiologia do envelhecimento no nordeste do Brasil: resultados de inquérito domiciliar. Rev Saúde Pública 1999; 33 (5): 87-98.
  • 4. Ramos LR. Fatores determinantes do envelhecimento saudável em idosos residentes em centro urbano. Projeto Epidoso, São Paulo. Cad Saúde Pública 2003; 19(3): 76-89.
  • 5
    Brasil. Lei nº 10.741 – de 01 de outubro de 2003 – [acesso 2006 Nov 11] Disponível em: http://www.planalto.gov.br/civil/leis/2003/l.10.741
  • 6
    Brasil. Política Nacional do Idoso. Decreto nº 1948, de 03 de julho de 1996. [acesso 2006 nov 11] Disponível em: http://www.planalto.gov.br/legislação/decreto/D1948.htm
  • 7. Orso JP. Educação e saúde: interdisciplinaridade como desafio. Revista Online Biblioteca Professor Joel Martins 2000; 2 (1): 32-44.
  • 8. Queiroz ZPV, Papaléo Netto M. Envelhecimento bem-sucedido: aspectos biológicos, psicológicos e socioculturais. Importância da sociabilidade e da educação. In: Papaléo Netto M, organizador. Tratado de Gerontologia. São Paulo: Atheneu; 2007. p. 807-16.
  • 9. Brito FC, Ramos LR. Serviços de Atenção à Saúde do Idoso. In: Papaléo Netto M, organizador. Tratado de Gerontologia. São Paulo: Atheneu; 2007. p. 671-81.
  • 10. Franchi C. Linguagem: atividade constitutiva. Cadernos de Estudos Linguístico 1992; 22: 9-39.
  • 11. Bakhtin M. Estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes; 2003.
  • 12. Soares M. Letramento e escolarização. In: Ribeiro VM, organizadora. Letramento no Brasil. São Paulo: Editora Global; 2004. p. 89 113.
  • 13. Garcia ALM, Mori-de-Angelis C. Letramento e atuação fonoaudiológica em Unidades Básicas de Saúde. Relatório final de pesquisa apresentada na PUC/SP; 2004.
  • 14. Ribeiro VM. Por mais e melhores leitores: uma introdução. In: ____, organizadora. Letramento no Brasil. São Paulo:Global; 2004. p. 9 29.
  • 15. Ribeiro VM, Vóvio, CL, Moura, MP. Letramento no Brasil: alguns resultados do indicador nacional de alfabetismo funcional. Educação e Sociedade 2002; 23(81).
  • 16. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Censo Demográfico: Brasil; 2000. Rio de Janeiro: IBGE; s.d.
  • 17. Cerri AS, Simões R. Hidroginástica e idosos: por que eles praticam? Movimento 2007; 13 (1), p. 81-92.
  • 18
    Fundação Perseu Abramo. idosos no Brasil: vivências desafios e expectativas na 3ª idade. São Paulo: Serviço Social do Comércio; 2007.
  • 19. Camarano AA, Beltrão KI, Pascom ARP, Medeiros M, Carneiro IG, Goldani, AM, et al. Como vai o idoso brasileiro? Texto para discussão 1999; 10 (2): 1-63.
  • 20. Silva RCVS. Um estudo de gênero na educação Brasileira. In: Anais da 25Ş Reunião da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação ANPED, 2002, Caxambu - MG.1, 48.
  • 21. Souza CHFA. O conhecimento que os professores têm acerca da conceituação de letramento. [dissertação]. Curitiba: Universidade Tuiuti do Paraná; 2008.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    23 Out 2014
  • Data do Fascículo
    Abr 2010

Histórico

  • Recebido
    01 Jun 2009
  • Revisado
    29 Set 2009
  • Aceito
    18 Nov 2009
Universidade do Estado do Rio Janeiro Rua São Francisco Xavier, 524 - Bloco F, 20559-900 Rio de Janeiro - RJ Brasil, Tel.: (55 21) 2334-0168 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revistabgg@gmail.com