Prevalência e fatores associados a quedas em idosos em um município do Rio de Janeiro

Prevalence and factors associated to falls in elderly in a county from Rio de Janeiro, Brazil

Resumos

INTRODUÇÃO: Estima-se que 50% das quedas em idosos resultem em algum tipo de lesão. O objetivo deste estudo é estimar a prevalência e identificar fatores associados a quedas em idosos em um município no Rio de Janeiro. METODOLOGIA: Um inquérito foi conduzido em residentes com mais de 60 anos capazes de prestar informações por si, através de um questionário de avaliação multidimensional, aplicado por agentes comunitários treinados. As análises incluíram cálculos de proporções e respectivos intervalos de confiança de 95%. RESULTADOS: Foram entrevistados 1.064 idosos, em sua maioria mulheres (57%), com idade média de 71,4 anos. No ano anterior à entrevista, 322 participantes (30,3% - IC95% 27,6-33,2) caíram, dos quais 148 (13,9% - IC95% 11,9-16,2) o fizeram pelo menos duas vezes. Algumas associações se evidenciaram: sexo feminino, idade avançada, ser divorciado, morar só, assim como as variáveis indicadoras de más condições de saúde, capacidade funcional e satisfação com a vida. CONCLUSÃO: Este estudo ratifica fatores associados a quedas em idosos já conhecidos. O grande desafio deste conhecimento é a proposição de intervenções nos fatores modificáveis e a identificação ativa dos idosos sob risco, objetivando a reabilitação preventiva.

Acidentes por Quedas; Idoso; Fatores de Risco


INTRODUCTION: Fifty percent of falls in elderly result in some kind of injury. This study aims to assess the prevalence and identify factors associated with falls in aged people in a county of the state of Rio de Janeiro, Brazil. METHODS: A survey was conducted with people 60 years-old or more who were able to respond by themselves to a multidimensional assessment questionnaire applied by trained community health agents. We calculated proportions and 95% confidence intervals. RESULTS: 1,064 individuals were included. They were mostly women (57%), with mean age of 71,4 years. 322 participants (30,3% - 95%CI 27,6-33,2) fell during the previous year, and 148 (13,9% - 95%CI 11,9 -16,2) fell at least twice. Some associations became evident: female sex, advanced age, being divorced, living alone, as well as indicators of bad health condition, functional capacity and satisfaction with life. CONCLUSION: This study highlights already known factors associated to falls in the elderly. The major challenge is the proposition of interventions towards modifiable factors and active identification of persons under risk of falling aiming at preventive rehabilitation.

Accidental Falls; Aged; Risk Factors


ARTIGOS ORIGINAIS ORIGINAL ARTICLES

Prevalência e fatores associados a quedas em idosos em um município do Rio de Janeiro

Prevalence and factors associated to falls in elderly in a county from Rio de Janeiro, Brazil

Luciana Branco da MottaI; Adriana Cavalcanti de AguiarII; Evandro Silva Freire CoutinhoIII; Gisele HufIV

IUniversidade do Estado do Rio de Janeiro. Universidade Aberta da Terceira Idade, Núcleo de Atenção ao Idoso. Rio de Janeiro, RJ, Brasil

IIUniversidade Estácio de Sá. Mestrado Profissional em Saúde da Família. Rio de Janeiro, RJ, Brasil

IIIFundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública, Departamento de Epidemiologia. Rio de Janeiro, RJ, Brasil

IVFundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Rio de Janeiro, RJ, Brasil

RESUMO

INTRODUÇÃO: Estima-se que 50% das quedas em idosos resultem em algum tipo de lesão. O objetivo deste estudo é estimar a prevalência e identificar fatores associados a quedas em idosos em um município no Rio de Janeiro.

METODOLOGIA: Um inquérito foi conduzido em residentes com mais de 60 anos capazes de prestar informações por si, através de um questionário de avaliação multidimensional, aplicado por agentes comunitários treinados. As análises incluíram cálculos de proporções e respectivos intervalos de confiança de 95%.

RESULTADOS: Foram entrevistados 1.064 idosos, em sua maioria mulheres (57%), com idade média de 71,4 anos. No ano anterior à entrevista, 322 participantes (30,3% - IC95% 27,6-33,2) caíram, dos quais 148 (13,9% - IC95% 11,9-16,2) o fizeram pelo menos duas vezes. Algumas associações se evidenciaram: sexo feminino, idade avançada, ser divorciado, morar só, assim como as variáveis indicadoras de más condições de saúde, capacidade funcional e satisfação com a vida .

CONCLUSÃO: Este estudo ratifica fatores associados a quedas em idosos já conhecidos. O grande desafio deste conhecimento é a proposição de intervenções nos fatores modificáveis e a identificação ativa dos idosos sob risco, objetivando a reabilitação preventiva.

Palavras-chave: Acidentes por Quedas. Idoso. Fatores de Risco.

ABSTRACT

INTRODUCTION: Fifty percent of falls in elderly result in some kind of injury. This study aims to assess the prevalence and identify factors associated with falls in aged people in a county of the state of Rio de Janeiro, Brazil.

METHODS: A survey was conducted with people 60 years-old or more who were able to respond by themselves to a multidimensional assessment questionnaire applied by trained community health agents. We calculated proportions and 95% confidence intervals.

RESULTS: 1,064 individuals were included. They were mostly women (57%), with mean age of 71,4 years. 322 participants (30,3% - 95%CI 27,6-33,2) fell during the previous year, and 148 (13,9% - 95%CI 11,9 -16,2) fell at least twice. Some associations became evident: female sex, advanced age, being divorced, living alone, as well as indicators of bad health condition, functional capacity and satisfaction with life.

CONCLUSION: This study highlights already known factors associated to falls in the elderly. The major challenge is the proposition of interventions towards modifiable factors and active identification of persons under risk of falling aiming at preventive rehabilitation.

Key words: Accidental Falls. Aged. Risk Factors.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

AGRADECIMENTOS

Às alunas bolsistas que participaram do trabalho; e aos agentes comunitários de saúde do município pela colaboração.

Recebido: 16/6/2009

Revisado: 24/11/2009

Aprovado: 26/11/2009

Fonte de financiamento: CNPq

Correspondência / Correspondence Luciana Branco da Motta E-mail: lumotta@uerj.br

  • 1. Lima-Costa MF, Veras RP. Saúde pública e envelhecimento. Cad Saúde Pública 2003; 19(3): 700-1.
  • 2. Brasil. Ministério da Saúde. Portaria n° 2528 de 19 de outubro de 2006. Aprova Política Nacional da Saúde da Pessoa Idosa. Pub Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, [2006 out. 20 ]. p.142-8.
  • 3. Veras RP, Parayba MI. O anacronismo dos modelos assistenciais para os idosos na área da saúde: desafios para o setor privado. Cad Saúde Pública 2007; 23(10): 2479-89.
  • 4. Tinetti ME. Preventing Falls in Elderly Persons. N Engl J Med 2003 jan; 348(1): 42-9.
  • 5. American Geriatrics Society; British Geriatrics Society; American Academy of Orthopaedic Surgeons Panel on Falls Prevention. Guideline for the prevention of falls in older persons. J Am Geriatr Soc 2001 may; 49(5): 664-72.
  • 6. Anderson MIP. Quedas seguidas de fraturas e hospitalizações em idosos: freqüência, circunstâncias e fatores de risco. [tese]. Rio de Janeiro: Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro; 2003.
  • 7. Perracini MR, Ramos LR. Fatores associados a quedas em uma coorte de idosos residentes na comunidade. Rev Saúde Pública 2002; 36(6): 709-16.
  • 8. Ribeiro AP, et al. A influência das quedas na qualidade de vida de idosos. Cien Saude Colet 2008 jul/ago; 13(4): 1265-73.
  • 9. Lima-Costa MF, Barreto SM, Giatti L. Condições de saúde, capacidade funcional, uso de serviços de saúde e gastos com medicamentos da população idosa brasileira: um estudo descritivo baseado na Pesquisa Nacional por Prevalência e fatores associados a quedas em idosos Amostra de Domicílios. Cad Saúde Pública 2003 mai/jun; 19(3): 735-43.
  • 10. Veras RP. Em busca de uma assistência adequada à saúde do idoso: revisão da literatura e aplicação de um instrumento de detecção precoce e de previsibilidade de agravos. Cad Saúde Pública 2003 mai./jun; 19(3): 705-15.
  • 11. Brown LA, Shumway-Cook A, Woollacott MH. Attentional demands and postural recovery: the effects of aging. J Gerontol A Biol Sci Med Sci 1999 apr; 54(4): M165-71.
  • 12. Siqueira FV, et al. Prevalência de quedas em idosos e fatores associados. Rev Saúde Pública 2007; 41(5): 749-56.
  • 13. Lawlor DA, Patel R, Ebrahim S. Association between falls in elderly women and chronic diseases and drug use: cross sectional study. BMJ 2003 sep; 327(7417): 7127.
  • 14. Leipzing RM, Cumming RG, Tinetti ME. Drugs and falls in older people: a systematic review and meta-analysis: I. Psychotropic drugs. J Am Geriatr Soc 1999 jan; 47(1): 30-9.
  • 15. Fabrício SCC, Rodrigues RAP, Costa Junior ML. Causas e conseqüências de quedas de idosos atendidos em hospital público. Rev Saúde Pública 2004; 38(1): 93-9.
  • 16. Chang JT, et al. Interventions for the prevention of falls in older adults: systematic review and meta-analysis of randomized clinical trials. BMJ 2004 mar; 328(7441): 680.
  • 17. Feder G, et al. Guidelines for the prevention of falls in people over 65. BMJ 2000 oct; 321(7267): 1007-11.
  • 18. Tinetti ME, et al. A multifactorial intervention to reduce the risk of falling among elderly people living in the community. N Engl J Med 1994; 331(13): 821-7.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    23 Out 2014
  • Data do Fascículo
    Abr 2010

Histórico

  • Recebido
    16 Jun 2009
  • Revisado
    24 Nov 2009
  • Aceito
    26 Nov 2009
Universidade do Estado do Rio Janeiro Rua São Francisco Xavier, 524 - Bloco F, 20559-900 Rio de Janeiro - RJ Brasil, Tel.: (55 21) 2334-0168 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revistabgg@gmail.com