Projeto Idoso da Floresta: indicadores de saúde dos idosos inseridos na Estratégia de Saúde da Família (ESF-SUS) de Manaus-AM, Brasil

"Elderly from the Forest" Project: Health Indicators of Elderly's Family Health Strategy in Manaus-AM's Health Districts, Brazil

Euler Esteves Ribeiro Renato Peixoto Veras Karin Viegas Célia Pereira Caldas Ednéa Aguiar Maia-Ribeiro Maria Izabel de Ugalde Marques da Rocha Ivana Beatrice Mânica da Cruz Sobre os autores

Resumo

Introdução:

estudos sobre o idoso que vive na Região Norte do Brasil ainda são incipientes e necessários para subsidiar programas de saúde pública. Objetivos: o estudo aqui apresentado descreve o delineamento geral do Projeto Idoso da Floresta, analisando os principais indicadores de saúde de idosos inseridos no ESF-SUS em Manaus-AM, distribuídos nos quatro distritos de saúde investigados.

Metodologia:

foi feita análise amostral por conglomerados em dois estágios: (1º) seleção das unidades básicas de saúde da família (UBS) como unidades de seleção; (2º) seleção do idoso como unidade amostral, escolhido randomicamente entre as famílias atendidas nas UBSs.

Resultados:

1.509 idosos foram incluídos, sendo 810 (53,6%) mulheres (67,6±7,7 anos) e 699 (46,4%) homens com idade média de 66,8± 6,9 anos. Em geral, o idoso investigado era casado/viúvo (94,8%), com nenhuma ou baixíssima escolaridade (46,5%), vivia em casas (94,7%), recebia algum auxílio (57,5%), era aposentado (64,5%), sem renda ou recebia até um salário-mínimo (67,9%). Destes, 85,5% eram autônomos e 10,3% possuíam mais de quatro morbidades. Os indicadores tenderam a ser significativamente diferenciados conforme o distrito investigado.

Conclusão:

em geral, os perfis socioeconômico e cultural, da prevalência de morbidades e dependência tenderam a ser similares ao descrito em outros estudos brasileiros. Entretanto, existiram diferenças entre os distritos que devem ser consideradas nas estratégias de atenção e saúde do idoso. Análises complementares que estratifiquem a amostra por sexo, idade e perfil socioeconômico e cultural precisam ser conduzidas.

Palavras-chave:
Envelhecimento; Saúde Pública; Geriatria; Projetos de Pesquisa; Amostragem; Fatores Socioeconômicos; Prevalência; Morbidade; Idoso Fragilizado; Manaus, AM

Universidade do Estado do Rio Janeiro Rua São Francisco Xavier, 524 - Bloco F, 20559-900 Rio de Janeiro - RJ Brasil, Tel.: (55 21) 2334-0168 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revistabgg@gmail.com