Panorama de interiores: o profissional nutricionista e o Estatuto do Idoso

Inside overview: the nutritionist and Statute of the Elderly

Clayton Neves Camargos Sobre o autor

RESUMO

OBJETIVO:

exibir os interiores das políticas públicas de atenção à pessoa idosa, tendo como ambiência o Estatuto do Idoso. Metodologia: foram utilizadas as bases legais e bibliografias correspondentes ao objeto central de discussão.

CONCLUSÃO:

o profissional nutricionista, como qualquer outro que se candidata à prestação da assistência à saúde, deve exceder-se em timbrar proficiência de um conhecimento que não é exclusivo, mas popular à construção do bem-estar social, ou seja, um genuíno valhacouto.

Palavras-chave:
Direitos dos Idosos; Políticas Públicas; Nutricionista Estatuto do Idoso; Sociedade e Envelhecimento.

ABSTRACT

OBJECTIVE:

to assess the public care policies for senior citizens, as well as their evolution, under the light of the Elderly Statute. METHODOLOGY: we used the current set of laws, and its supporting bibliography along.

CONCLUSION:

the professional nutritionist, and anyone else who is offering to provide health care, must exceed in the proficiency of knowledge that is not unique, but popular in the construction of social welfare.

Key words:
Aged Rights; Public Policies; Nutritionist; Elderly Statute; Aging and Society

Texto completo disponível apenas em PDF. Full text available only in PDF format.

REFERÊNCIAS

  • 1
    BRASIL. Lei nº. 10.741. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. Diário Oficial da União [2003 out. 1].
  • 2
    Conselho Federal de Nutricionistas - CFN. Código de Ética dos Nutricionistas. Edição impressa. Brasília; 1994.
  • 3
    L'Économie des systèmes de santé. Revue Problemes Economiques 2004 nov 10; (2862).
  • 4
    SANTOS, S. S. Sexualidade e amor na velhice: uma abordagem de análise do discurso. Porto Alegre: Sulina; 2003.
  • 5
    Camarano AA. O Idoso brasileiro no mercado de trabalho. Texto para discussão ( 830). Rio de Janeiro: IPEA; 2001 out.
  • 6
    CALDAS, CP. Envelhecimento com dependência: responsabilidades e demandas da família. Cad Saude Publica 2003 jun; 19(3): 733-81.
  • 7
    CAMARGOS CN, MENDONÇA CA, VIANA EMB. Política, Estado e Sociedade: o estatuto do idoso e a atenção à saúde. Comunicação em Ciências da Saúde2006jul-set;17(3).
  • 8
    LOEWENSTEIN, K. Teoria de La Constitución. 2. ed. Barcelona-ES: Ariel; 1970.
  • 9
    LASSALLE, F. Que é uma Constituição? São Paulo: Edições e Publicações Brasil; 1933.
  • 10
    BRASIL. Portaria nº. 702. Dispõe sobre as Redes Estaduais de Atenção à Saúde do Idoso do Ministério da Saúde. Diário Oficial da União 12 abr 2002.
  • 11
    BRASIL. RDC nº. 287. Dispõe sobre as categorias de profissionais que dispões de assento no Conselho Nacional de Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Diário Oficial da União 08 out 1998.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    Sep-Dec 2009

Histórico

  • Recebido
    10 Nov 2008
  • Aceito
    12 Jun 2009
Universidade do Estado do Rio Janeiro Rua São Francisco Xavier, 524 - Bloco F, 20559-900 Rio de Janeiro - RJ Brasil, Tel.: (55 21) 2334-0168 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revistabgg@gmail.com
Accessibility / Report Error