Accessibility / Report Error

Apoio social e funcionalidade familiar: um estudo transversal com pessoas idosas no contexto da covid-19

Resumo

Objetivo

Verificar a associação entre apoio social percebido e funcionalidade familiar em pessoas idosas durante a pandemia de covid-19.

Método

Trata-se de um estudo transversal, realizado com 72 participantes idosos que estavam matriculados em uma Universidade Aberta para Pessoas Idosas, no interior do estado de São Paulo, Brasil. As variáveis analisadas foram: condições socioeconômicas, demográficas, apoio social (Escala do Medical Outcomes Study) e funcionalidade familiar (Apgar de família). Utilizaram-se os testes: Qui-Quadrado, Mann Whitney e Regressão de Poisson Múltipla para as análises dos dados, com nível de significância de 5%.

Resultados

O tipo de apoio com maiores escores médios foi o afetivo (95,1 pontos) e o menor, o emocional (87,4 pontos). A disfunção familiar foi de 22,2%. A cada ponto do escore de apoio afetivo havia o decréscimo na probabilidade de apresentar disfunção familiar. (RP=0,96; p=0,001).

Conclusão

O apoio afetivo associou-se à funcionalidade familiar. Tais achados demonstram a importância de identificar a estrutura, dinâmica e relações familiares para planejar o cuidado integral à saúde da população idosa.

Palavras-Chave:
Idoso; Relações Familiares; Apoio Social; Universidades; Covid-19

Universidade do Estado do Rio Janeiro Rua São Francisco Xavier, 524 - Bloco F, 20559-900 Rio de Janeiro - RJ Brasil, Tel.: (55 21) 2334-0168 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revistabgg@gmail.com