Influência da atividade física aeróbica sobre a pressão arterial e fluxo sanguíneo feto-placentário em gestantes hipertensas

Influence of aerobic physical activity on blood pressure and fetal-placental blood flow in hypertensive pregnant women

RESUMO DE TESE

Influência da atividade física aeróbica sobre a pressão arterial e fluxo sanguíneo feto-placentário em gestantes hipertensas

Influence of aerobic physical activity on blood pressure and fetal-placental blood flow in hypertensive pregnant women

Autor: Arthur de Almeida Medeiros

Orientador: Prof. Dr. Wilson Ayach

Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em 29 de abril de 2009

OBJETIVO: avaliar os efeitos agudos da atividade física aeróbica sobre a pressão arterial, frequência cardíaca e fluxo sanguíneo feto-placentário em gestantes hipertensas.

MÉTODOS: foram selecionadas 17 pacientes com diagnóstico clínico de hipertensão arterial sistêmica crônica, com idade gestacional entre 24 e 32 semanas, e que iniciaram assistência pré-natal antes da 20ª semana de gestação. Todas as gestantes foram submetidas ao mesmo protocolo, que consiste em aferição da pressão arterial e frequência cardíaca, nas posições sentada e decúbito lateral esquerdo (DLE), e medida dos índices de resistência (IR) e de pulsatilidade (IP) das artérias umbilical (AU) e cerebral média fetal (ACM) pela doplervelocimetria, antes e após a atividade física aeróbica. A atividade física foi realizada em esteira ergométrica, por 30 minutos, e a velocidade ajustada de modo que atingisse 70% da frequência cardíaca máxima. Os resultados foram analisados pelos testes não paramétricos, dos Sinais (TS) e de Wilcoxon (TW), ambos com significância estatística de 5% (p<0,05).

RESULTADOS: dentre as gestantes selecionadas, 12 completaram o protocolo de pesquisa. Após a prática de atividade física, observou-se aumento significativo da pressão arterial sistólica na posição sentada TS (p=0,03) e TW (p=0,02) e da frequência cardíaca nas duas posições avaliadas, sentada TS (p=0,006) e TW (p=0,003) e em DLE TS (p=0,003) e TW (p=0,001). Não houve alteração significativa da pressão arterial sistólica em DLE, das pressões arteriais, diastólica e média, nas posições avaliadas, e dos IR e IP da AU e da ACM.

CONCLUSÕES: os efeitos agudos da atividade física aeróbica repercutiram em aumento da frequência cardíaca, nas duas posições avaliadas, e da pressão arterial sistólica, na posição sentada. As pressões arteriais, diastólica e média, e o fluxo sanguíneo feto-placentário não apresentaram alteração após a intervenção realizada.

Palavras-chaves: Gestação de alto risco; Hipertensão arterial, doplervelocimetria; Exercício aeróbico

Keywords: High risk pregnancy; Hypertension, dopplervelocimetry; Aerobic exercises

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    29 Jun 2009
  • Data do Fascículo
    Abr 2009
Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Av. Brigadeiro Luís Antônio, 3421, sala 903 - Jardim Paulista, 01401-001 São Paulo SP - Brasil, Tel. (55 11) 5573-4919 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: editorial.office@febrasgo.org.br
Accessibility / Report Error