Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, Volume: 24, Issue: 7, Published: 2002
  • Parto Humanizado Editorial

  • Correlation of Valsalva leak point pressure and maximal urethral closure pressure with clinical history in women with stress urinary incontinence Trabalhos Originais

    Feldner Jr, Paulo Cezar; Bezerra, Leonardo Robson Pinheiro Sobreira; Girão, Manoel João Bastista Castelo; Castro, Rodrigo Aquino de; Sartori, Marair Gracio Ferreira; Baracat, Edmund Chada; Lima, Geraldo Rodrigues de

    Abstract in Portuguese:

    Objetivo: analisar a relação entre a pressão de perda com manobra de Valsalva e a pressão máxima de fechamento uretral com a queixa clínica em mulheres com incontinência urinária de esforço. Métodos: estudo retrospectivo no qual foram incluídas 164 pacientes com diagnóstico de incontinência urinária de esforço ou mista atendidas no setor de Uroginecologia e Cirurgia Vaginal do Departamento de Ginecologia da UNIFESP/EPM. As pacientes submeteram-se à anamnese padronizada, exame físico e estudo urodinâmico. A pressão de perda foi mensurada sob manobra de Valsalva (Valsalva leak point pressure - VLPP), com volume vesical de 200 mL. O perfil uretral foi realizado utilizando-se cateter de fluxo número 8, sendo medida a pressão máxima de fechamento uretral (PMFU). As pacientes foram agrupadas conforme a queixa clínica de perda urinária aos esforços e realizou-se análise estatística por meio do teste de chi² para verificar a proporção entre as variáveis. Utilizou-se, a seguir, a análise de variância (ANOVA) para verificar diferenças entre VLPP e PMFU com relação à gravidade subjetiva da incontinência. Resultados: a média de idade foi de 51,2 anos (19-82), sendo que 79 encontravam-se no menacme (48,2%) e 85 (51,8%) na pós-menopausa. A paridade média foi de 4,0 filhos (0-18). Houve correlação entre o número de pacientes com VLPP inferior a 60 cmH2O e a queixa clínica (p<0,0001), sendo que o grupo com perda urinária aos mínimos esforços teve média de 69,1 cmH2O na pressão de perda, o grupo com perda urinária aos moderados esforços teve média de 84,6 cmH2O e o grupo com perda urinária aos grandes esforços teve média de 90,6 cmH2O. Conclusões: VLPP correlacionou-se com a queixa clínica, sendo menor no grupo com perda aos mínimos esforços. Não houve correlação entre a PMFU e a queixa clínica.

    Abstract in English:

    Purpose: to analyze the correlation between Valsalva leak point pressure and maximum urethral closure pressure and clinical symptoms in women with stress urinary incontinence. Methods: we analyzed retrospectively 164 patients with urodynamic diagnosis of stress and mixed urinary incontinence established by the Urogynecology and Vaginal Surgery Sector of UNIFESP/EPM. All patients were submmited to medical interview, physical examination and urodynamic study. Patients were divided into groups according to the subjective degree of stress urinary incontinence. Valsalva leak point pressure (VLPP) was measured with a vesical volume of 200 mL. Urethral profile was determined using a flow catheter number 8 with measurement of maximum urethral closure pressure (MUCP). Data were compared by chi², ANOVA and Tukey tests. Results: mean age was 51.2 years (19-82), 76 women (47.2%) were in menacme and 85 (52.8%) in postmenopausal status. Mean parity was 3.9 (0-18). The exact test for trend demonstrated a statistically significant (p<0.0001) correlation between the number of patients with VLPP of 60 cmH2O or less and clinical complaints. The group with severe leakage had mean VLPP of 69.1 cmH2O. The group with moderated leakage had mean VLPP of 84.6 cmH2O and the group with mild leakage had mean VLPP of 90.6 cmH2O. Conclusions: VLPP correlated with the subjective degree of stress urinary incontinence. Higher grades of stress urinary incontinence had a higher likelyhood of a low VLPP. MUCP did not correlate with clinical complaints.
  • Reproductive aspects of climacteric women of the Family Health Program in Cuiabá Trabalhos Originais

    Oliveira, Vivaldo Naves de; Valente, Joaquim Gonçalves; Medeiros, Sebastião Freitas de

    Abstract in Portuguese:

    Objetivo: caracterizar os aspectos reprodutivos das mulheres climatéricas do Programa de Saúde da Família de Cuiabá. Métodos: o estudo foi o de corte transversal e inclui 354 mulheres com idade entre 40 e 65 anos, atendidas pelo Programa de Saúde da Família do Distrito Centro-Oeste de Cuiabá. Na coleta de dados utilizou-se um questionário previamente testado no Ambulatório de Climatério do Hospital Universitário Júlio Muller. Os dados foram analisados pelo teste Z e chi² para tendência. Das 354 mulheres estudadas encontrou-se uma média de idade de 49,7±7 anos e mediana de 48 anos. Desse total, 243 (68,6%) eram naturais de Mato Grosso, sendo as outras migrantes de vários Estados. A maioria era casada (65,8%), branca (48,0%), católica (73,4%) e com baixa escolaridade: 62,4% cursaram, mas não concluíram, o primeiro grau e 19,2% eram analfabetas. Do total, 84,3% estavam ocupadas em atividades exclusivamente domésticas e mais da metade (58,2%) pertencia à classe social mais baixa. Resultados: as mulheres tiveram em média 5,4±3,3 gestações. A idade média da menarca foi de 13,2±3,4 anos. Cerca de 5% não tiveram filhos e 7% tiveram mais de 10. Quase 50% tiveram sua primeira gravidez na adolescência e 14% após os 40 anos. A menopausa foi cirúrgica em 25% das mulheres. Cerca de 65% delas (229) tinham sido submetidas a cirurgia ginecológica prévia: 78% à laqueadura tubária, 20% à histerectomia e 7% à ooforectomia bilateral. Conclusão: quase 65% tinham sido submetidas a cirurgia ginecológica, sendo as cirurgias mais freqüentes a laqueadura tubária e a histerectomia total. Após a constituição da prole o método mais freqüente para planejamento familiar foi a ligadura de trompas.

    Abstract in English:

    Purpose: to evaluate the reproductive aspects in climacteric women of the Family Health Program in Cuiabá. Methods: it was a cross-sectional study including 354 women, with ages between 40 and 65 years, attended at the Central-Western District Family Health Program of Cuiabá. A pretested questionnaire with specific questions regarding the present study was used. Data were analyzed using the Z test and chi² test for trend. The mean age of the 354 women was 49.7±7 years and the median 48 years. A total of 243 (68.6%) were born in Mato Grosso, and the others were migrants from different states. Most were married (65.8%), white (48.0%), catholic (73.4%), and had low schooling: 62.4% did not finish the elementary school and 19.2% were illiterate. About 84% were occupied only in domestic activities, and more than a half (58.2%) belonged to a lower social class. Results: the average number of pregnancies was 5.4±3.3. Nearly 5% were nulliparous and 7% had more than ten children. Almost 50% had the first pregnancy in adolescence and 14% after the age of 40 years. A total of 229 women (65%) were submitted to pelvic surgery: 78% to tubal sterilization, 20% to hysterectomy, and 7% to bilateral oophorectomy. Menopause was due to hysterectomy/oophorectomy in 25% of the women. Conclusion: almost 65% of the women were submitted to a pelvic surgery. The most frequent surgery was tubal sterilization followed by total hysterectomy.
  • Evaluation of breast cancer response to chemotherapy: role of ultrasound and Doppler Trabalhos Originais

    Martins, Maurício Sena; Souza, Gustavo Antonio de; Derchain, Sophie Françoise Mauricette; Roteli-Martins, Cecilia Maria; Tadini, Valdir; Santos, Angeluce Linhares dos; Oliveira, Silvia Helena Caires de

    Abstract in Portuguese:

    Objetivo: comparar os tamanhos dos tumores mamários localmente avançados por meio de exame clínico, mamografia, ultra-sonografia e dopplervelocimetria associada à ultra-sonografia, avaliados antes e depois da quimioterapia primária. Métodos: estudo clínico prospectivo e descritivo. Foram incluídas dezoito mulheres com tumor primário clínico maior ou igual a 50 mm que foram submetidas à palpação, mamografia, ultra-sonografia e dopplervelocimetria, no momento do diagnóstico e após 3 ciclos de quimioterapia. A resposta foi considerada presente quando ocorreu diminuição clínica maior que 50% e ultra-sonográfica maior que 25%, e ausente quando a redução medida pela clínica fosse inferior 50% e a ultra-sonográfica menor que 25%. A análise estatística utilizada foi descritiva com teste de Wilcoxon na comparação dos métodos. Resultados: em relação ao tamanho dos tumores, o método cuja medida mais se aproximou do exame anatomopatológico foi o exame clínico na pós-quimioterapia, quando comparado com a ultra-sonografia e a mamografia. A mamografia permitiu avaliação em 44% dos casos, antes da quimioterapia (8/18). Nos casos em que não houve resposta à quimioterapia, a dopplervelocimetria demonstrou aumento significativo do fluxo, com a diminuição dos índices de pulsatilidade e resistência. Nos casos em que houve resposta (9 casos), com redução do tamanho tumoral, a dopplervelocimetria não mostrou alterações significativas em relação aos parâmetros estudados. Conclusão: o exame clínico mostrou-se como melhor método de avaliação da redução do volume dos tumores tratados com quimioterapia neoadjuvante quando comparado com o exame de ultra-sonografia e a mamografia. A dopplervelocimetria demonstrou que houve aumento do fluxo nos casos com resposta ausente.

    Abstract in English:

    Purpose: to compare the size of locally advanced breast tumors through clinical examination, mammography, and ultrasound, and describe the parameters of color Doppler ultrasound evaluated before and after primary chemotherapy. Methods: it was a prospective and descriptive clinical study. Eighteen women with the diagnosis of breast carcinoma, with clinical primary tumors of 50 mm or larger, were submitted to palpation, mammography, ultrasound and color Doppler ultrasound at the moment of diagnosis and after 3 cycles of chemotherapy. The response was considered present when there was a clinical decrease of 50% or more and an ultrasonographic decrease of 25% or more, and absent when there was a clinical decrease less than 50% and ultrasonographic decrease less than 25%. A descriptive statistical analysis and Wilcoxon test were used. Results: regarding the size of the tumors, the method whose results were closer to pathological examination was the clinical examination after chemotherapy, when compared with sizes on ultrasound and mammography. The mammography helped to evaluate 44% of the cases before chemotherapy (8/18). In the cases where the response was absent, the Doppler showed a significant increase of the flow and a decrease of resistance and pulsatility index. In the cases where the response was present (9 cases), the Doppler did not show any significant change regarding the studied parameters. Conclusion: clinical examination was the most efficient method to evaluate the decrease of the volume of tumors submitted to neoadjuvant chemotherapy when compared with ultrasound and mammographic examinations. Doppler showed increase of the flow in the cases of absent response.
  • Maternal mortality in Recife Trabalhos Originais

    Costa, Aurélio Antônio Ribeiro; Ribas, Maria do Socorro Sampaio de Sousa; Amorim, Melania Maria Ramos de; Santos, Luiz Carlos

    Abstract in Portuguese:

    Objetivos: determinar a Razão de Mortalidade Materna (RMM) entre mulheres residentes na cidade do Recife, pela análise de todas as declarações de óbito de mulheres na idade entre 10-49 anos. Determinar a taxa de sub-registro e estudar as principais características, causas básicas, classificação e evitabilidade das mortes maternas. Métodos: realizou-se estudo descritivo de base populacional, analisando-se todos as declarações de óbito de mulheres entre 10-40 anos e utilizando-se os critérios de Laurenti para classificá-los como declarados ou presumíveis. Estudaram-se os prontuários médicos e os dados de autópsia, quando disponíveis, determinando-se as causas básicas dos óbitos e calculando-se a taxa de sub-registro. A Razão de Mortalidade Materna foi calculada usando as informações sobre nascidos vivos do SINASC (Sistema de Informações dos Nascidos Vivos). Resultados: encontraram-se 144 mortes maternas, sendo 104 declaradas e 44 presumíveis, confirmadas após investigação. A Razão de Mortalidade Materna foi 75,5 por 100.000 nascidos vivos e o percentual de sub-registro foi 27,8%. Observou-se uma predominância de causas diretas, sendo as mais freqüentes hipertensão (19%), hemorragia (16%) e infecção (11%). Cerca de 82% das mortes foram consideradas evitáveis por meio de assistência adequada ao pré-natal, parto e puerpério. Conclusões: a Razão de Mortalidade Materna é alta na cidade de Recife, e o percentual de subnotificação permanece elevado. Predominam as causas diretas e os óbitos evitáveis, evidenciando ausência de assistência adequada ao pré-natal, parto e puerpério.

    Abstract in English:

    Purpose: to determine the Maternal Mortality Ratio (MMR) among women living in the city of Recife, Brazil through the analysis of all death certificates of women aged 10-49 years from 1994 to 2000. To determine the underreporting rate and to study the main characteristics, basic causes, classification and avoidance of maternal deaths. Methods: a descriptive population-based study was conducted and all death certificates of women aged 10-49 years were analyzed and classified as declared or presumed (Laurenti criteria). Clinical records and autopsy data, when available, were studied and basic cause and underreporting rate were determined. Maternal Mortality Ratio was calculated using information on live births from SINASC ("Sistema de Informações dos Nascidos Vivos"). Results: a total of 144 maternal deaths were identified (declared=104; presumed and confirmed after investigation=44). The Maternal Mortality Ratio was 75.5 per 100,000 live births. The underreporting rate was 27.8%. A predominance of direct causes was observed (about 69%) and the most frequent causes of death were hypertension (19%), hemorrhage (16%) and infection (11%). About 82% of the deaths were considered avoidable by adequate antenatal, delivery and post-partum care. Conclusions: Maternal Mortality Ratio is high in the city of Recife, Brazil and the underreporting rate is still high. Direct obstetric causes and avoidable deaths are predominant. There is a lack of adequate antenatal, delivery and post-partum care.
  • Risk assessment for spontaneous preterm delivery according to cervical length in the first and second trimesters of pregnancy Trabalhos Originais

    Carvalho, Mário Henrique Burlacchini de; Bittar, Roberto Eduardo; Gonzales, Midgley; Brizot, Maria de Lourdes; Zugaib, Marcelo

    Abstract in Portuguese:

    Objetivos:avaliar, no primeiro e segundo trimestres da gravidez, a correlação entre o comprimento do colo uterino e a ocorrência de parto prematuro espontâneo. Métodos:em 641 grávidas do pré-natal geral, a medida do comprimento do colo uterino foi realizada em dois momentos: entre a 11ª e a 16ª e entre a 23ª e a 24ª semana da gravidez. A avaliação do colo uterino foi feita pela ultra-sonografia transvaginal, com a grávida em posição ginecológica e tendo realizado previamente esvaziamento da bexiga. O comprimento do colo uterino foi medido linearmente do seu orifício interno ao externo. A medida do comprimento do colo uterino foi correlacionada com a idade gestacional no momento do parto. Para comparação das médias do grupo de grávidas que tiveram parto prematuro e a termo utilizamos o teste t de Student. A sensibilidade, especificidade, taxa de falso-positivos, falso-negativos e acurácia para o parto prematuro foram calculadas para os comprimentos de colo menores ou iguais a 30 mm, 25 mm e 20 mm. Resultados:a medida do comprimento do colo uterino entre a 11ª e a 16ª semana de gestação não apresentou diferença significativa entre o grupo de parto prematuro e o grupo a termo (40,6 mm e 42,7 mm, respectivamente, p=0,2459). A diferença entre os grupos, no entanto, foi significativa quando o colo foi medido entre a 23ª e a 24ª semana de gravidez (37,3 mm para o grupo que evoluiu com parto prematuro e 26,7 mm para o grupo a termo, p=0,0001, teste t de Student). Conclusões:o comprimento do colo uterino entre a 11ª e a 16ª semana de gravidez não foi significativamente diferente entre as gestantes com parto prematuro ou a termo. No entanto, na 23ª e 24ª semana esta diferença foi significativa, podendo ser um método de predição da prematuridade.

    Abstract in English:

    Purpose: to evaluate, in the first and second trimesters of pregnancy, the correlation between cervical length and spontaneous preterm delivery. Methods: cervical length was evaluated in 641 pregnant women between 11-16 weeks' and 23-24 weeks' gestation. Cervical assessment was performed by a transvaginal scan with the patient with empty bladder in a gynecological position. Cervical length was measured from the internal to the external os. The gestational age at delivery was correlated with the length of the cervix. To compare the means in groups of pregnant women who had a term or preterm delivery, we used Student's t test. Sensitivity, specificity, false-positive and false-negative rates, and accuracy were calculated for cervical length of 20 mm or less, 25 mm or less and 30 mm or less in the prediction of preterm delivery. Results: the measurement of cervical length, between 11 and 16 weeks of pregnancy, did not show any statistically significant difference on comparing women who had preterm and term delivery (40.6 mm and 42.7 mm, respectively, p=0.2459). However, the difference between the two groups at 23 to 24 weeks was significant (37.3 mm in the group who delivered prematurely and 26.7 mm in the term group, p=0.0001, Student's t test). Conclusion: there was no significant difference in cervical length, at 11 to 16 weeks, between pregnant women who had a preterm and term delivery. However, at 23 to 24 weeks, cervical length was significantly different between the two groups, and this measurement might be used as a predictor for prematurity.
  • Urinary infection in pregnancy: analysis of diagnostic methods and treatment Trabalhos Originais

    Duarte, Geraldo; Marcolin, Alessandra Cristina; Gonçalves, Carla Vitola; Quintana, Silvana Maria; Berezowski, Aderson Tadeu; Nogueira, Antônio Alberto; Cunha, Sérgio Pereira da

    Abstract in Portuguese:

    Objetivos: avaliar os aspectos diagnósticos, terapêuticos e as complicações dos casos de infecção do trato urinário (ITU) sintomática durante a gestação, que necessitaram de internação hospitalar. Métodos: foram incluídas 136 grávidas com diagnóstico clínico de pielonefrite. Foram avaliados: a idade e paridade da paciente, idade gestacional em que foi feito o diagnóstico, antecedentes de importância epidemiológica, propedêutica laboratorial para avaliação da infecção urinária, tratamento e evolução clínica, antimicrobianoprofilaxia e complicações. Resultados: pielonefrite foi diagnosticada, nas mesmas proporções, em todas as idades gestacionais. Houve maior incidência de ITU entre as primigestas. Apenas 29,3% das gestantes apresentaram história prévia de ITU. Observou-se que 57,0% das pacientes apresentaram anemia e 93,0% mostraram análise urinária alterada. A Escherichia coli foi o uropatógeno mais prevalente (75,8% dos casos), com baixos percentuais de sensibilidade à ampicilina (60,6%) e à cefalotina (63,6%) e altos percentuais de sensibilidade à cefuroxima (95,5%). A maior taxa de melhora clínica foi obtida entre as gestantes tratadas com cefuroxima (95,7%). A antimicrobianoprofilaxia foi necessária em 11,0% das pacientes. O trabalho de parto pré-termo ocorreu em 33,3% das gestantes que deram à luz em nosso serviço, e o parto pré-termo em 18,9%. Conclusões: esses resultados reforçam a necessidade do diagnóstico precoce e tratamento efetivo da ITU em gestantes, a fim de evitar a ocorrência freqüente de complicações perinatais, como o trabalho de parto e o parto pré-termo. Destaca-se a necessidade de avaliação periódica do padrão de sensibilidade dos agentes etiológicos prevalentes aos antimicrobianos de uso permitido durante a gestação, adotando-se a cefuroxima como o antimicrobiano de escolha para o tratamento das ITU na gestação.

    Abstract in English:

    Purpose: to assess the diagnostic and therapeutic aspects and the complications of symptomatic urinary tract infections (UTI) during pregnancy of patients who were hospitalized. Methods: a total of 136 pregnant women with a clinical diagnosis of pyelonephritis were studied. The studied parameters were: age and parity of patients, gestational age of diagnosis, epidemiologic aspects, laboratory evaluation for UTI, treatment and clinic evolution, prophylaxis and complications. Results: pyelonephritis was diagnosed at the same proportions at all gestational ages. The incidence of UTI was higher among primigravidae. Only 29.3% of the pregnant women had a previous history of UTI; 57.0% were anemic and 93.0% had altered urinalysis. Escherichia coli was the most prevalent uropathogen (75.8% of cases), with low percentages of sensitivity to ampicillin (60.6%) and high percentages of sensitivity to cefuroxime (95,5%). The highest rate of clinical improvement was obtained for the pregnant women treated with cefuroxime (95.7%). Prophylaxis was needed in 11.0% of the patients. Preterm labor occurred in 33.3% of the pregnant women who delivered in our service and preterm delivery occurred in 18.9%. Conclusions: the present results support the need for an early diagnosis and effective treatment of UTI in pregnant women in order to prevent the frequent occurrence of perinatal complications such as premature labor and delivery. We emphasize the need of a periodical evaluation of the pattern of sensitivity of the etiologic agents to the antimicrobials allowed for use during pregnancy, with cefuroxime being adopted as the antibiotic of choice for the treatment of UTI during pregnancy.
  • Sentinel lymph node detection in breast cancer: comparison between methods Trabalhos Originais

    Xavier, Nilton Leite; Amaral, Beatriz Bohrer do; Spiro, Bernardo L.; Almeida, Maria Janilde de; Menke, Carlos Henrique; Biazú, Jorge Villanova; Schwartsmann, Gilberto

    Abstract in Portuguese:

    Objetivos: avaliar a eficiência da cintilografia mamária, do detector manual de raios gama (probe) e do corante azul vital para a localização do linfonodo sentinela (LNS), estabelecendo a sensibilidade, o valor preditivo negativo (VPN) e a acurácia do mapeamento do LNS. Métodos: neste estudo estão incluídas 88 pacientes com câncer de mama atendidas consecutivamente e com axila clinicamente negativa. Foi utilizado o radiofármaco tecnécio ligado ao colóide dextran 500 (Dextran 99mTc), para cintilografia pré-operatória, realizada em 58 pacientes, e detecção transoperatória com o probe em 53 pacientes. Destas, 47 tiveram as contagens de irradiação gama anotadas e também o intervalo de tempo decorrido entre a injeção e a cirurgia. Foram empregados 2 mL do corante vital Bleu Patente V, injetado em torno do tumor, 5 minutos antes da incisão cirúrgica na axila em todos os casos. O LNS foi avaliado por congelação em 77 casos e todos pela coloração por hematoxilina e eosina. Resultados: a linfocintilografia, realizada em 58 casos, foi útil em 62,1%, sendo que em nove ocorreu mapeamento de dois linfonodos, e com o probe foram confirmados 45 casos (84,9%) dos 53 avaliados. Das 47 com anotação de contagens de raios gama e do tempo decorrido da injeção do radiofármaco até a cirurgia, constituíram-se dois grupos para análise, o grupo dia (27 casos) e o grupo outro dia (20 casos), que se mostraram diferentes, com significância estatística, tanto no tempo decorrido quanto nas contagens de raios gama, porém sem interferência nos resultados de detecção do LNS. A associação do probe e do corante azul resultou em sucesso nos 53 casos avaliados, assim como em 32 dos 35 casos em que só o corante foi usado. A média de idade das pacientes foi 58 anos. Quarenta e uma pacientes tiveram linfonodos axilares com metástase e apenas duas com LNS falsamente negativo, dando sensibilidade de 95,3%, VPN de 95,5% e acurácia de 97,6. Conclusões: o mapeamento do LNS é factível tanto com o uso do tecnécio, aplicado com intervalo variável de 3:00 a 17:00 horas, quanto com o azul vital. Com a associação dos métodos a eficácia foi de 100%. A confirmação histopatológica, em 97,6% dos LNS negativos, torna real a possibilidade de evitar a linfadenectomia nestes casos.

    Abstract in English:

    Purpose: to evaluate the lymphoscintigraphy, the hand-held probe and the vital blue dye to identify the sentinel lymph node (SLN) in breast carcinoma and to establish sensitivity, negative predictive value (NPV) and overall accuracy of the SLN detection. Methods: eighty-eight consecutive attended patients, with clinically negative axillary lymph nodes were enrolled for this study using the technique of mapping with 99m technetium dextran for scintigraphic images before surgery. In the operating room, five minutes before axillary incision, we injected 2 mL of 2.5% Bleu Patente V Sodique around the tumor and intradermally. Then the gamma probe helped to find out the hot spot where the SLN was supposed to be. The pathologic results of SLN were obtained by the standard technique with hematoxylin and eosin staining in seventy-seven patients. Results: scintigraphy was conclusive for lymphatic basins in 62.1% of 58 cases, concerning SLN identification. In these conclusive patients, there were 9 in which 2 nodes appeared simultaneously without lymph vessel delineation. Using the gamma probe, at least one axillary SLN site could be found preoperatively in 45 cases (84.9%), and intraoperatively, associated with blue dye, in all 53 patients. In 32 of 35 patients only vital blue dye was used with success. Concerning the groups "day" and "other day" (when biopsy was performed on the same day or the other day, after the radiolabeled injection), therefore different regarding time and gamma counts, both achieved the same results regarding SLN detection. Forty-one patients had positive axillary lymph nodes and only two had false negative SLN, giving sensitivity of 95.3%, a NPV of 95.5% and overall accuracy of 97.7%. Conclusions: the lymph node mapping with the use of technetium and patent blue V, alone or associated, is feasible. The time since the injection of technetium up to surgery varied from 3 to 17 h. The pathologic findings confirmed that the biopsied lymph node was the true sentinel node in 97.6% of the cases and validated the SLN mapping, and this should lead to an avoidance of complete axillary dissection as a routine procedure in patients with negative SLN.
  • Placental tumor diagnosed in pregnancy: a case report Relato De Caso

    Mauad Filho, Francisco; Costa, Antonio Gadelha da; Spara, Patricia; Ferreira, Adilson Cunha; Freitas Júnior, Reginaldo Antônio de Oliveira; Sala, Maria Matheus de; Valeri, Fábio Valiengo

    Abstract in Portuguese:

    O tumor não trofoblástico placentário encontrado com maior freqüência é o corioangioma, com incidência de aproximadamente 1%. Quando são pequenos, geralmente não levam a alterações fetais, mas quando são grandes, podem levar a restrição de crescimento intra-útero, poliidrâmnio, trabalho de parto prematuro, insuficiência cardíaca congestiva e morte fetal. Os autores relatam um caso de corioangioma em uma paciente de 28 anos, diagnosticado em exame ultra-sonográfico de rotina, com idade gestacional de 32 semanas. O diagnóstico foi confirmado pelo exame anatomopatológico. As avaliações ultra-sonográficas revelaram a presença de sofrimento fetal crônico, que levou à interrupção da gestação com 36 semanas. Os resultados neonatais foram satisfatórios, com Apgar de 9-10 e peso fetal de 2.460 gramas.

    Abstract in English:

    The most frequently nontrophoblastic tumor of the placenta found is chorioangioma, with an incidence of about 1%. When they are small, they do not significantly affect the fetus, but the large ones can cause intrauterine growth restriction, polyhydramnios, premature delivery, congestive heart failure and fetal death. The authors report a case of chorioangioma in a 28-year-old woman, second gestation, whose diagnosis was established at the 32nd week by ultrasound and confirmed by the anatomopathological examination. Ultrasonography evaluations showed chronic fetal distress and the delivery was performed at 36 weeks. The newborn results were satisfactory with Apgar 9-10 and fetal weight 2.460 g.
  • Comparação das dosagens séricas da alfafetoproteína, gonadotrofna coriônica humana, peptídeo atrial natriurético e óxido nítrico com o Doppler das artérias uterinas na predição de complicações da gestação Resumos De Teses

    Costa, Fabrício da Silva
  • Relação entre a expressão da proteína p27 e fatores anatomopatológicos (tamanho do tumor, comprometimento de linfonodos axilares e graduação histológica) em mulheres com carcinoma ductal invasivo de mama Resumos De Teses

    Mariano, Terezinha Vendramini
  • Estudo da infecção genital por Chlamydia trachomatis em adolescentes e jovens do sexo feminino no distrito sanitário leste do município de Goiânia: prevalência e fatores de risco Resumos De Teses

    Araújo, Rosane Silva Carneiro de
  • Estudo comparativo da presença dos fatores prognósticos Receptor de Estrogênio, cerbb-2, p53 e e-caderina no câncer primário da mama e sua recidiva local Resumos De Teses

    Pedrini, José Luiz
  • Repercussões maternas e perinatais do exercício aquático terapêutico (hidroterapia) na gestação Resumos De Teses

    Prevedel, Tânia Terezinha Scudeller
  • A histerossonografia na avaliação da cavidade uterina alterada em pacientes pós-menopausadas Resumos De Teses

    Ceccato Júnior, Benito Pio Vitório
  • Comportamento do comprimento do colo uterino em gestações normais avaliado pela ultra-sonografia transvaginal Resumos De Teses

    Freitas Júnior, Reginaldo Antonio de Oliveira
Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Av. Brigadeiro Luís Antônio, 3421, sala 903 - Jardim Paulista, 01401-001 São Paulo SP - Brasil, Tel. (55 11) 5573-4919 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: editorial.office@febrasgo.org.br