Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, Volume: 25, Issue: 8, Published: 2003
  • A Mulher Editorial

  • Assessment of proliferating cells of nuclear antigen and estrogen and progesterone receptor expression changes determined by primary chemotherapy in breast cancer Trabalhos Originais

    Depes, Daniella De Batista; Souza, Maria Angela de; Ribalta, Julisa Chamorro Lascasas; Alves, Maria Tereza de Seixas; Kemp, Cláudio; Lima, Geraldo Rodrigues de

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: averiguar as alterações induzidas pela quimioterapia primária no fenótipo celular. MÉTODOS: avaliamos a expressão do antígeno nuclear de proliferação celular (PCNA) e dos receptores de estrogênio (RE) e de progesterona (RP) em 17 tumores de mama no estádio clínico II, obtidos antes e após a terapia antiblástica, por método imuno-histoquímico. Os valores foram relacionados com o estado menstrual, com a resposta clínica tumoral e com o comprometimento axilar. RESULTADOS: houve redução significante na porcentagem de células coradas pelo anti-PCNA antes (tempo A) e após (tempo B) a quimioterapia (p=0,041). Observamos também resultados significantes ao compararmos os índices médios de PCNA com o grau histológico GII/GIII [tempo A=63,1 e tempo B=38,7 (p=0,049)] e nos casos em que houve resposta clínica [tempo A=53,1 e tempo B=34,4 (p=0,011)]. Não observamos relação significante entre os índices de PCNA com o estado menstrual e o axilar. Houve redução significante do RE após a quimioterapia nas pacientes pré-menopausadas [tempo A=60,3 e tempo B=24,1 (p=0,027)] e naquelas que apresentaram resposta clínica ao tratamento [tempo A=59,1 e tempo B=37,9 (p=0,030)]. Observamos aumento significante do RP após a quimioterapia nas pacientes pós-menopausadas [tempo A=35,3 e tempo B=58,3 (p=0,023)]. Não encontramos relação entre os receptores hormonais e o comprometimento axilar. CONCLUSÕES: a diminuição dos índices de PCNA nos tumores de alto grau histológico, do RE nas pacientes pré-menopausadas e de ambos, PCNA e RE, nos tumores com redução clínica após a quimioterapia nos mostra que ela atuou sobre as células em proliferação e que o PCNA pode ser utilizado como parâmetro de resposta a este tratamento.

    Abstract in English:

    ABSTRACT PURPOSE: to evaluate the changes in the cell phenotype determined by primary chemotherapy. METHODS: we evaluated the expression of proliferating cells of nuclear antigen (PCNA) and the estrogen (RE) and progesterone (RP) receptors in 17 stage II breast cancer patients before and after chemotherapy by immunohistochemistry. The values were compared with menopausal status, tumoral clinical response and with axillary lymph node status. RESULTS: there was a significant decrease in the average index of anti-PCNA-stained cells before (time A) and after (time B) chemotherapy (p=0.041). Responder patients displayed a significant decrease in PCNA levels [time A=53.1 and time B= 30.7 (p=0.011)]. A similar trend was observed in patients with histologic grade GII/GIII [time A=63.1 and time B=38.7 (p=0.049)]. There was no significant difference in PCNA expression regarding menopause status and axillary lymph node involvement. There was a significant decrease in RE after chemotherapy in the premenopausal patients [time A=60.3 and time B=24.1 (p=0.027)] and in those who showed a therapeutic response [time A=59.1 and time B=37.9 (p=0.030)]. We observed a significant increase in RP after chemotherapy in the postmenopausal patients [time A=35.3 and time B=58.3 (p=0.023)]. There was no relationship between hormone receptors and axillary lymph nodes. CONCLUSIONS: the decrease in PCNA levels in patients with high histologic grade, in RE in premenopausal patients, and both, PCNA and RE, in the tumors with clinical response after chemotherapy shows that the drugs acted on proliferating cells, and therefore PCNA can be used as a parameter of treatment response.
  • Viability and in vitro fertilization of bovine oocytes after vitrification Trabalhos Originais

    Galbinski, Sérgio; Bos-Mikich, Adriana; Ferrari, Arnaldo Nicola

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVOS: avaliar a técnica de criopreservação por vitrificação em DMSO 6 M para oócitos bovinos maturados in vitro e os efeitos do tempo de exposição às soluções de vitrificação (SV). MÉTODOS: estudo experimental tipo coorte. Ovários de bovinos foram obtidos em frigorífico e transportados ao laboratório. Os oócitos foram aspirados. A partir da SV contendo DMSO 6 M (SV 100%), foram preparadas soluções a 25 e 65%. Oócitos foram maturados in vitro por 18-22 horas. Para vitrificação, os oócitos foram colocados em SV 25%, por 5 minutos, transferidos à SV 65%, pipetados em SV 100% para palhetas e estocados em nitrogênio líquido. No primeiro grupo experimental, a exposição à SV 65% tomou até 60 segundos e no segundo grupo não ultrapassou 30 segundos. Para descongelamento, as palhetas foram expostas ao ar por 10 segundos, colocadas em banho-maria por 10 segundos e seu conteúdo expelido e mantido em solução de sacarose por 5 minutos. No terceiro grupo, os oócitos passaram por todas SV menos pelo nitrogênio líquido. Os oócitos recuperados foram inseminados. Para controle, oócitos frescos, maturados in vitro, foram inseminados. RESULTADOS: após vitrificação, foram recuperados 69,1 e 59,8% dos oócitos nos grupos de 30 segundos e 60 segundos, respectivamente, e 24 horas após inseminação pareceram morfologicamente normais 93 e 89,1% deles, respectivamente. No grupo de oócitos expostos às SV sem vitrificação, foram recuperados 75,6%, sendo 84,6% destes viáveis 24 horas após inseminação. Não ocorreu fertilização nos grupos experimentais. Entre os controles frescos, foram fertilizados 65,4% dos oócitos. CONCLUSÕES: a técnica de vitrificação utilizando DMSO 6 M não é aplicável para criopreservação de oócitos bovinos maturados in vitro. A redução do tempo de exposição às SV não superou o efeito deletério sobre a capacidade fertilizadora dos oócitos. Aprimoramentos da técnica são necessários para proteção da zona pelúcida e do oolema.

    Abstract in English:

    PURPOSE: to verify vitrification techniques using 6 M DMSO to cryopreserve in vitro matured bovine oocytes, and to assess the effects of the time of exposure to vitrification solutions (VS). METHODS: dilutions of VS were prepared from the stock VS (VS 100%) consisting of 6 M DMSO to give 25 and 65% DMSO solutions. Bovine oocytes were in vitro matured for 18-22 h. Matured oocytes were placed first into 25% VS, at room temperature for 5 min, then transferred to 65% VS, before being pipetted into the 100% VS in plastic straws. Three experimental groups were formed: in the first group, time of pipetting through 65% VS and loading the straw took up to 60 s, in the second group it did not exceed 30 s. For thawing, straws were held in air for 10 s and then in a water bath for 10 s. The contents of each straw were expelled in sucrose solution and held for 5 min. In the third experimental group, oocytes went through all VS, but were not vitrified. All retrieved oocytes were inseminated. For control, fresh, in vitro matured oocytes were inseminated. RESULTS: after vitrification, 69.1 and 59.8% of the oocytes were retrieved from the 30 s and 60 s groups, respectively, and 93 and 89% of these oocytes appeared morphologically normal 24 h after insemination, respectively. In the group of oocytes exposed without vitrification, 75.6% were retrieved and 84.7% were morphologically viable, 24 h after insemination. No fertilization was observed in the experimental groups. Among controls, 65.4% were fertilized. CONCLUSIONS: the vitrification technique using 6 M DMSO is not a feasible approach to cryopreserve in vitro matured bovine oocytes. Decreasing the time of exposure to VS did not overcome deleterious effects of the procedure on the fertilizability of oocytes. Improvements in the technique are needed to protect the zona pellucida and oolemma.
  • Single dose of GnRH antagonist (cetrorelix) to avoid premature ovulation in assisted fertilization cycles Trabalhos Originais

    Rosan, Pedro Luís; Romão, Gustavo Salata; Reis, Rosana Maria dos; Moura, Marcos Dias de; Ferriani, Rui Alberto

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: verificar a eficácia de uma dose única subcutânea de acetato de cetrorelix em evitar a ovulação prematura em ciclos de fertilização assistida. MÉTODOS: estudo prospectivo, randomizado e controlado, pelo qual foram avaliados 20 ciclos de estimulação ovariana em mulheres submetidas a fertilização assistida, 10 das quais utilizaram o esquema tradicional de bloqueio hipofisário com análogos de GnRH em doses diárias (grupo controle) e 10 utilizaram antagonista de GnRH em dose única de 3 mg no 7º dia de estimulação ovariana (grupo cetrorelix). Foram dosados FSH, LH, estradiol e progesterona no soro no primeiro e sétimo dia da estimulação, no dia da injeção de HCG e no dia da captação de oócitos. Os grupos foram comparados entre si quanto a eficácia do bloqueio hipofisário (nível de progesterona no dia da aplicação do HCG) e desempenho nos ciclos de fertilização assistida (ampolas de gonadotrofinas utilizadas, folículos maiores que 18 mm, oócitos captados, taxas de fertilização, implantação e gravidez) utilizando os testes de Mann-Whitney e exato de Fisher. RESULTADOS: não houve diferença significativa entre os grupos controle e cetrorelix, respectivamente, para a mediana da idade (31,5 e 34 anos), índice de massa corpórea (24 e 22), ampolas de gonadotrofinas utilizadas (34 e 32), folículos recrutados (3,5 e 3,0), oócitos captados (11 e 5), embriões obtidos (4 e 3), taxas de fertilização (93,7 e 60%, p = 0,07) e gravidez (50 e 60%, p = 0,7). Em ambos os grupos observou-se bloqueio hipofisário eficaz durante o período de estimulação ovariana. CONCLUSÕES: estes resultados confirmam a eficácia da dose única de 3 mg de acetato de cetrorelix em prevenir ovulações prematuras em pacientes submetidas a fertilização assistida, mostrando tendência a obtenção de menor número de embriões e menores taxas de fertilização no grupo cetrorelix em relação ao grupo controle. As taxas de implantação e gravidez foram semelhantes entre os dois grupos. Estudos prospectivos com maior número de pacientes são necessários para confirmar estes achados.

    Abstract in English:

    PURPOSE: to verify the efficacy of a single subcutaneous dose of cetrorelix acetate to avoid premature ovulation in assisted fertilization cycles. METHODS: this is a prospective, controlled and randomized study, with 20 women undergoing ovarian stimulation for assisted fertilization, 10 of whom were submitted to classical GnRH agonist protocol (control group) while 10 utilized a 3-mg subcutaneous dose of the GnRH antagonist on the 7th day of ovarian stimulation (cetrorelix group). Serum FSH, LH, estradiol and progesterone concentrations were assessed on the first, seventh, HCG administration and oocyte retrieval days. Both groups were compared for pituitary suppression (progesterone concentration on HCG day) and assisted fertilization cycle performance (gonadotropin ampoules utilized, follicles over 18 mm, retrieved oocytes, fertilization, implantation and pregnancy rates), utilizing Mann-Whitney and Fisher exact tests. RESULTS: no significant difference was observed between control and cetrorelix groups, respectively, for medians of age (31.5 and 34 years), body mass index (24 and 22), gonadotropin ampoles utilized (34 and 32), follicles over 18 mm (3.5 and 3.3), retrieved oocytes (11 and 5), obtained embryos (4 and 3), fertilization (93,7 and 60%, p=0.07) and pregnancy rates (50 and 60%, p=0.07). Efficient pituitary blockade through the ovarian stimulation period was observed for both groups. CONCLUSIONS: these results confirm the efficacy of a 3-mg dose of cetrorelix acetate to prevent premature ovulation in patients undergoing assisted fertilization and suggest a tendency towards a smaller number of embryos and fertilization rates in the cetrorelix group than in the control group. Implantation and pregnancy rates were similar between groups. Other prospective studies with a greater number of patients should be performed to confirm these results.
  • Prevalência de hepatite B em parturientes e perfil sorológico perinatal Trabalhos Originais

    Arraes, Luiz Cláudio; Sampaio, Aletheia Soares; Barreto, Silvana; Guilherme, Maria do Socorro Agra; Lorenzato, Felipe

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVOS: avaliar a prevalência do antígeno de superfície do vírus B da hepatite (HBsAg) em parturientes internadas no Instituto Materno-Infantil de Pernambuco (IMIP), Recife-PE, e o perfil sorológico das positivas. MÉTODOS: este é estudo de secção de corte transversal prospectivo no qual foram utilizados os sistemas VIDAS e VIDAS HBs, respectivamente, para detecção e confirmação do HBsAg. As participantes foram selecionadas de forma aleatória. Nas pacientes HBsAg+, os outros marcadores sorológicos foram testados com o sistema automatizado AxSYM. Os recém-nascidos de mães HBsAg+ foram vacinados ao nascer com a vacina Engerix B. RESULTADOS: de um total de 1584, encontramos 9 (0,6%) gestantes HBsAg positivas. Nenhuma delas apresentava anti-HBc IgM, sendo assim casos prevalentes. Em 1/9 (11,1%) das gestantes havia presença do HBeAg isolado e em 4/9 (44,4%), deste antígeno e seu anticorpo correspondente, revelando os diferentes graus de risco de transmissão vertical da infecção. Com a exceção de dois recém-nascidos de um parto gemelar (um de baixo peso), todos apresentaram soroconversão para o anti-HBs com três doses da vacina. Os gemelares prematuros só mostraram soroconversão após a quarta dose da vacina. CONCLUSÕES: a prevalência da hepatite B em parturientes no IMIP é relativamente baixa e todas as pacientes detectadas então tinham a forma crônica da infecção.

    Abstract in English:

    PURPOSE: to estimate the prevalence of the hepatitis B surface antigen (HBsAg) in parturients admitted to the "Instituto Materno-Infantil de Pernambuco (IMIP)", Recife-PE, and to determine the serologic profile of the positive ones. METHODS: this is a prospective cross-sectional study where the VIDAS and VIDAS HBs systems were used for detection and confirmation of HBsAg, respectively. The parturients were randomly selected. In HBsAg+ patients, the other serologic markers were tested by the use of the AxSYM automated system. The newborn babies of HBsAg+ mothers were vaccinated with the Engerix B vaccine. RESULTS: among 1584 parturients, there were 9 (0.6%) HBsAg positive. None of them had anti-HBc IgM, thus they were all prevalent cases. In 1/9 (11.1%) of the HBsAg+ mothers, HBeAg was isolated and in 4/9 (44.4%), this antigen circulated along with its antibody, hence the importance of establishing the different magnitudes of risk of vertical transmission. Except for two newborn babies from a twin pregnancy (one with low birth weight), all presented seroconversion to anti-HBs with 3 doses of the vaccine. The premature twin babies showed seroconvertion only after the fourth dose of the vaccine. CONCLUSIONS: the prevalence of hepatitis B among parturients at IMIP is relatively low and all patients diagnosed had the chronic form of the infection.
  • Correlation between the Doppler indices of inferior vena cava and ductus venosus and fetal umbilical cord blood concentration of hemoglobin in pregnant women with isoimmunization Trabalhos Originais

    Taveira, Marcos Roberto; Cabral, Antônio Carlos Vieira; Leite, Henrique Vítor

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: o objetivo principal desse estudo foi verificar se existe correlação entre os índices dopplervelocimétricos da veia cava inferior e do ducto venoso e a concentração sérica da hemoglobina fetal. MÉTODOS: estudo transversal e prospectivo, realizado entre janeiro de 1998 e junho de 2001. Foram acompanhadas 31 gestantes isoimunizadas com resultado do teste de Coombs indireto maior que 1:8, que foram submetidas à pesquisa de hemólise fetal. Quando foram indicadas as transfusões intra-uterinas intravasculares, a hemoglobina do cordão foi dosada no início do procedimento. Nos demais casos, a hemoglobina do cordão foi mensurada no momento do parto, sempre por cesariana eletiva. Obteve-se um total de 74 procedimentos estudados, definidos como sendo cada transfusão intra-uterina precedida pela dopplervelocimetria venosa. A mensuração da concentração da hemoglobina fetal foi realizada no Hemocue® (B-Hemoglobin Photometer Hemocue AB; Angelholm, Sweden), dispositivo usado para a determinação quantitativa de hemoglobina no sangue. A dopplervelocimetria da cava inferior e do ducto venoso foi realizada antecedendo a coleta do sangue fetal, sempre em intervalo de tempo inferior a 24 horas. Os índices dopplervelocimétricos estudados foram o índice de pulsatilidade para veias (IPV), o índice do pico de velocidade para veias (IPVV) e a relação entre o pico de velocidade durante a fase de contração atrial e o pico de velocidade na sístole ventricular (relação CA/SV ou índice de pré-carga), na veia cava inferior, e o IPV, IPVV e a relação entre os picos de velocidade da sístole ventricular e da contração atrial (relação SV/CA), no ducto venoso. Foi realizado estudo de correlação entre a dopplervelocimetria da veia cava inferior e do ducto venoso e a hemoglobina do cordão, pela técnica de regressão linear simples. Realizou-se também estudo de associação entre os índices dopplervelocimétricos do compartimento venoso e a hemoglobina fetal inferior a 10 g/dL, por meio do teste do c². RESULTADOS: foi efetuado um total de 74 procedimentos. Em 23 desses a hemoglobina fetal era inferior a 7,0 g/dL. Houve correlação negativa significativa entre todos os índices dopplerfluxométricos estudados e a concentração de hemoglobina fetal (p<0,05), ou seja, os valores mais elevados dos índices dopplervelocimétricos foram observados nos fetos com anemia mais acentuada. Os fetos com nível de hemoglobina inferior ou igual a 10,0 g/dL apresentaram valores dos índices dopplervelocimétricos da cava e do ducto venoso acima do percentil 95 para a idade gestacional. CONCLUSÕES: a dopplervelocimetria da cava inferior e do ducto venoso pode ser utilizada como marcador não invasivo da anemia fetal grave.

    Abstract in English:

    PURPOSE: to determine the relationship between the Doppler indices of inferior vena cava and ductus venosus and the fetal hemoglobin concentration. METHODS: a cross-sectional prospective study was performed at the "Centro de Medicina Fetal HC UFMG" from January 1998 to July 2001. Thirty-one pregnant women with isoimmunization, detected by an indirect Coombs test >1:8, underwent a protocol for the identification of fetal hemolysis. When intrauterine transfusions were indicated, the umbilical cord hemoglobin concentration was measured at the begining of the procedure. In the other cases, it was measured at delivery. Every single intrauterine transfusion preceded by Doppler flow velocity waveforms from inferior vena cava and ductus venosus was defined as one case. Hemocue® (B-Hemoglobin Photometer Hemocue AB; Angelholm, Sweden) was used to measure the fetal hemoglobin concentration. In all cases, inferior vena cava and ductus venosus Doppler examinations were performed before the collection of fetal blood samples. For the inferior vena cava Doppler, the studied indices were pulsatility index for veins (PVI), peak velocity index for veins (PVIV) and atrial/systole ratio (CA/SV ratio or preload index); for ductus venosus, PVI, PVIV and systole/atrial ratio (SV/CA ratio). The relationship between inferior vena cava and ductus venosus Doppler indices and cord blood hemoglobin concentration was obtained by simple linear regression analysis. Moreover, an association between those indices and the finding of fetal hemoglobin <10 g/dL was shown by the c² test, significant at p<0.05. RESULTS: seventy-four procedures were studied. In twenty-three cases fetal hemoglobin was below 7 g/dL. A significant negative correlation between all studied Doppler indices and fetal concentration of hemoglobin was observed (p<0.05). The highest Doppler index values were observed in severe anemic fetuses. Fetuses with cord blood hemoglobin below 10 g/dL presented inferior vena cava and ductus venosus Doppler indices over the 95 percentile for gestational age. CONCLUSIONS: Doppler flow velocity waveforms from inferior vena cava and ductus venosus may be used as a noninvasive marker of severe fetal anemia.
  • The placental bed in abruptio placentae Trabalhos Originais

    Mesquita, Maria Rita de Souza; Sass, Nelson; Stavalle, João Norberto; Camano, Luiz

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: análise histopatológica das artérias espiraladas do leito placentário em gestações complicadas pelo descolamento prematuro da placenta (DPP) associado à hipertensão, comparando-as com a estrutura vascular dos leitos placentários normais. MÉTODO: a biópsia do leito placentário foi realizada em 23 gestantes com diagnóstico de descolamento prematuro de placenta associado à hipertensão (G/HA) e idade gestacional maior ou igual a 28 semanas, submetidas ao parto cesáreo. O grupo controle (GC) foi constituído por 30 pacientes, sem doenças, submetidas a parto cesáreo por indicação obstétrica. As variáveis histológicas selecionadas para estudo foram: padrão inalterado, modificações fisiológicas, desorganização da camada média, alterações hiperplásicas, necrose e aterose aguda. RESULTADOS: nas pacientes com DPP associado à hipertensão ocorreu uma predominância significativa de desorganização da camada média, detectada em 50% das pacientes, e de alterações hiperplásicas, em comparação ao GC, ao passo que a presença de modificações fisiológicas foi estatisticamente mais significante no GC. Achados como necrose e aterose aguda foram observados em menores proporções no G/HA, mas sem diferenças significantes entre os dois grupos. CONCLUSÕES: os achados histológicos vasculares predominantes em grávidas com diagnóstico de DPP associado à hipertensão foram desorganização da camada média e alterações hiperplásicas. A presença do padrão patológico foi significativamente maior no G/HA, sendo o mais prevalente a desorganização da camada média. Houve predomínio do padrão normal, isto é, modificações fisiológicas no GC.

    Abstract in English:

    PURPOSE: to analyze the histopathological patterns of the placental bed arteries in pregnancies complicated by abruptio placentae (AP) and compare them with the normal vascular histology of the placental bed. METHODS: placental bed biopsy was performed in 23 pregnant women with a diagnosis of abruptio placentae associated with high blood pressure (G/HBP) disorders, with gestational age of 28 weeks or more, submitted to cesarean section. The control group (CG) consisted of 30 patients without disease, submitted to cesarean section for obstetric reasons. The selected histological variables were: unaltered pattern, physiological changes, medial layer disorganization, hyperplastic changes, acute necrosis and atherosis. RESULTS: in patients with AP associated with HBP there was a significant predominance of medial layer disorganization and hyperplastic changes, compared to CG, while physiological changes in spiral arteries were statistically more common in CG. Findings of acute necrosis and atherosis were observed in a low number of G/HBP, with no statistical significance. CONCLUSIONS: in pregnant women with AP associated with HBP the predominant vascular histological findings were medial layer disorganization and hyperplastic changes. The presence of histopathological features was significantly higher in G/HBP, with prevalence of medial layer disorganization. Normal histological pattern, i.e., physiological changes, were more prevalent in CG.
  • Do antiretroviral agents modify lipid profile in pregnant women? Trabalhos Originais

    El Beitune, Patrícia; Duarte, Geraldo; Santos, José Ernesto dos; Quintana, Silvana Maria; Figueiró-Filho, Ernesto Antonio; Marcolin, Alessandra Cristina

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: avaliar o efeito das medicações anti-retrovirais sobre o metabolismo lipídico em gestantes portadoras do HIV. MÉTODOS: estudo prospectivo realizado em 57 gestantes que foram divididas em três grupos: grupo AZT, com 20 pacientes portadoras do HIV em uso de AZT; grupo TT, com 25 pacientes portadoras do HIV em uso de esquemas contendo três anti-retrovirais (AZT + 3TC + NFV) e grupo controle, com 12 pacientes. Os dados demográficos e antropométricos foram homogêneos entre os grupos estudados. Foram excluídas as pacientes com antecedentes pessoais ou familiares de hiperlipidemia. Amostras sanguíneas foram obtidas para avaliação dos lipídeos (colesterol total, frações LDL e HDL-colesterol e triglicerídeos) em quatro oportunidades durante a gravidez (1º = 14-20 semanas; 2º = 21-26 semanas; 3º = 27-32 semanas e 4º = 33-38 semanas). Os dados foram analisados utilizando-se os testes não paramétricos do chi², teste de Friedman e teste de Kruskal-Wallis. RESULTADOS: o uso de anti-retrovirais durante a gestação não induziu diferenças nas taxas do colesterol total e HDL, no entanto, o uso destes agentes esteve associado a elevação de 76,5 mg/dL e 84 mg/dL para 96 mg/dL e 105 mg/dL na concentração da fração LDL-colesterol para os grupos AZT e TT, respectivamente (p<0,01). Observou-se associação positiva significante entre os triglicerídeos e a carga viral nas gestantes do grupo AZT (r = 0,53; p = 0,015). CONCLUSÃO: a utilização dos anti-retrovirais durante a gestação eleva significativamente a concentração da lipoproteína LDL. Persistem as dúvidas se a gestação potencializa a longo prazo os efeitos dos anti-retrovirais sobre o metabolismo lipídico.

    Abstract in English:

    PURPOSE: to investigate the effect of antiretroviral drugs on the lipid metabolism in HIV-infected pregnant women. METHODS: a prospective study was conducted on 57 pregnant women. The women were divided into three groups: ZDV group, consisting of 20 HIV-infected women taking ZDV; TT group, consisting of 25 HIV-1-infected women on triple antiretroviral treatment (ZDV + 3TC + NFV), and control group, consisting of 12 pregnant women considered to be normal from a clinical and laboratory viewpoint. Demographic and anthropometric data were homogeneous. Patients with a personal and family history of hyperlipidemia were excluded. Blood samples were obtained for the determination of fasting lipids (total cholesterol, LDL and HDL, and triglycerides) at four periods during pregnancy (1st = 14-20 weeks; 2nd = 21-26 weeks; 3rd = 27-32 weeks and 4th = 33-38 weeks). Data were analyzed statistically using the nonparametric chi², Friedman and Kruskal-Wallis tests . RESULTS: the use of antiretroviral drugs during pregnancy induced no difference in total or HDL cholesterol but caused an increase from 76.5 and 84 mg/dL to 96 and 105 mg/dL in the concentration of the LDL fraction along gestation in ZDV and TT groups, respectively (p<0.01). A positive significant association was observed between triglycerides and viral burden in the ZDV group (r: 0.534; p=0.015). CONCLUSION: Antiretroviral agents during pregnancy increase serum LDL-colesterol levels. The risk of pregnancy regarding potentiation of long-term antiretroviral effects on lipid metabolism, remains to be established.
  • Fetal blood gas changes in red-cell transfusion in alloimmunization Trabalhos Originais

    Nomura, Roseli Mieko Yamamoto; Nishie, Estela Naomi; Brizot, Maria de Lourdes; Francisco, Rossana Pulcinelli Vieira; Liao, Adolfo Wenjaw; Zugaib, Marcelo

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: este estudo, realizado em gestações com aloimunização pelo fator Rh, tem como objetivo descrever as alterações gasométricas e do equilíbrio ácido-básico fetal antes e após transfusões intra-uterinas (TIU). MÉTODO: no período de junho de 2001 a outubro de 2001, antes e após a TIU em fetos de gestantes aloimunizadas, foram avaliados prospectivamente a gasometria e o equilíbrio ácido-básico no sangue da veia umbilical. As medidas foram realizadas em 8 amostras de sangue de 5 fetos. O sangue fetal foi obtido por cordocentese da veia umbilical antes e após TIU. Os resultados obtidos foram comparados com a expansão volêmica na TIU, a idade gestacional no procedimento, o peso fetal estimado pela ultra-sonografia e as variações da hemoglobina fetal (g/dL). RESULTADOS: em todos os casos foi observada queda nos valores do pH, com redução média de 0,09 (DP=0,02). A hemoglobina fetal apresentou aumento médio de 8,4 g/dL (DP=2,9 g/dL). Foi constatada também variação negativa da pO2 (média = -1,28 mmHg) na concentração de HCO3_ (média = _2,25 mEq/l). Houve aumento da pCO2 (média = 3,2 mmHg) e redução nos valores do excesso de bases (média = -3,75). CONCLUSÃO: a análise das gasometrias permite concluir que o procedimento de TIU acompanha-se de queda nos valores do pH de sangue de veia umbilical, demonstrando haver acidemia fetal relativa após o procedimento.

    Abstract in English:

    PURPOSE: the aim was to study Rh-alloimmunized pregnant women and describe the gasometric abnormalities and the fetal acid-base changes before and after intrauterine transfusion. METHODS: between June 2001 and October 2001, before and after intrauterine transfusion in the alloimunized fetuses, gasometric data and acid-base parameters were prospectively studied in the umbilical vein blood. The measurements were performed in 8 samples of 5 fetuses. The fetal blood was obtained by cordocentesis before and after the intrauterine transfusion. The results were compared to the volemic expansion, the gestational age at procedure, the estimated fetal weight and the hemoglobin values (g/dL). RESULTS: all the cases showed pH value reduction, mean of 0.09 (SD=0.02). The fetal hemoglobin value showed a mean improvement of 8.4 g/dL (SD=2.9 g/dL). The pO2 and HCO3- concentrations showed negative variation (mean deltapO2 = -1.28 mmHg, mean deltaHCO3- = -2.25 mEq/L). pCO2 showed improvement (mean deltapCO2 = 3.2 mmHg) and reduced values of base excess occurred (mean = -3.75). CONCLUSION: the gasometric analysis allows to conclude that intrauterine transfusion is followed by pH reduction in the umbilical vein, with relative fetal acidemia after the procedure.
  • Mucinous cystadenocarcinoma of low malignant potential coexisting with a mature cystic teratoma: a case report Relato De Caso

    Tiezzi, Daniel Guimarães; Guimarães, Edgard Guariento; Oguido, Nereu; Nai, Gisele Alborghetti

    Abstract in Portuguese:

    Os tumores puramente mucinosos do ovário são considerados, por alguns autores, como variante monodérmica do teratoma maduro. Raros relatos de casos citam a coexistência entre estes dois tumores de origem celular distintas. Nosso objetivo é descrever o relato de caso de paciente de 38 anos de idade que apresentava cistoadenocarcinoma mucinoso de baixo potencial de malignidade concomitante com teratoma cístico maduro no ovário direito e divulgar a importância do conhecimento desta associação para o cirurgião ginecológico.

    Abstract in English:

    The purely mucinous tumors of the ovary are considered, by some authors, as a monodermic variant of mature teratoma. Few case reports mention the coexistence of these two tumors with distinct cellular origin. Our objective is to describe the case of a 38-year-old patient with a mucinous cystadenocarcinoma with low malignant potential arising in a mature cystic teratoma and to divulge the importance of the knowledge about this association to the gynecological surgeon.
  • Scalp metastasis from carcinoma of the cervix: case report Relato De Caso

    Vieira, Sabas Carlos; Ribeiro, Suilane Coelho; Sousa Júnior, Wilson de Oliveira; Santos, Lina Gomes dos; Silva Filho, Gumercindo Leandro da; Andrade Neto, Argemiro Ferreira; Barros, Taise Cardoso

    Abstract in Portuguese:

    Carcinoma de colo uterino é neoplasia comum, porém a ocorrência de metástase cutânea em câncer do colo uterino é rara, variando de 0,1 a 2,0%. Os sítios primários comuns em pacientes com metástase cutânea são mama, pulmão, intestino grosso e ovário. O intervalo entre o diagnóstico do câncer cervical e as lesões metastáticas varia indo desde a apresentação simultânea com a lesão inicial até 5 anos após o tratamento apresentando-se como nódulos em 86,7% das vezes. Representa manifestação de doença avançada e de mau prognostico. Apresentamos um caso de metástase cutânea de câncer de colo uterino em couro cabeludo. A paciente, 43 anos, tinha diagnóstico de carcinoma epidermóide indiferenciado do colo uterino. Evoluiu, seis meses após a cirurgia radical, com recidiva vaginal, sendo tratada com radioterapia pélvica. Quatro meses depois apresentou três nódulos metastáticos indolores em couro cabeludo. A paciente submeteu-se à quimioterapia com regressão completa das lesões do couro cabeludo.

    Abstract in English:

    Carcinoma of the uterine cervix is a common neoplasm; however skin metastasis from carcinoma of the uterine cervix is a very rare occurrence, varying from 0.1% to 2%. The common primary sites in patients with skin metastasis are the breast, lung, large intestine and ovary. The interval between the diagnosis of cervical cancer and skin lesions ranges from 0 to 69 months, and they present as nodules in 86,7%. Skin metastasis represents a late manifestation of advanced disease with poor prognosis. We present a case of scalp metastasis from carcinoma of the uterine cervix . The patient was 43 years old, had a diagnosis of undifferentiated epidermoid carcinoma of the uterine cervix. Six months after radical surgery she presented with vaginal recurrence, being treated with pelvic radiotherapy. Four months later three painless metastatic nodules appeared at the scalp. The patient underwent chemotherapy with total regression of the scalp lesions.
  • Reação em cadeia da polimerase em embriões bovinos para treinamento Resumos De Teses

    Almodin, Carlos Gilberto
  • Curva de probabilidade para o parto prematuro espontâneo de acordo com o comprimento do colo uterino avaliado pela ultra-sonografia transvaginal Resumos De Teses

    Carvalho, Mário Henrique Burlacchini de
  • Avaliação da acurácia dos métodos de punção aspirativa por agulha fina e core biopsy guiadas por ultra-som de acordo com o tamanho da lesão mamária suspeita de malignidade Resumos De Teses

    Barra, Alexandre de Almeida
  • Repercussão do estresse pré-natal por contenção no resultado da prenhez de ratas diabéticas Resumos De Teses

    Molina, Silvana Andréa
  • Anemia por deficiência de ferro e sua absorção em gestantes adolescentes Resumos De Teses

    Papa, Amélia Cirone Esposito
  • Contribuição da eletrocauterização laparoscópica ovariana bilateral no tratamento de mulheres inférteis com síndrome dos ovários policísticos clomifeno-resistentes Resumos De Teses

    Izzo, Carlos Roberto
  • Estudo da prevalência e dos fatores associados às lesões intra-epiteliais escamosas do colo uterino em mulheres infectadas pelo HIV Resumos De Teses

    Silva, Ricardo José de Oliveira e
Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Av. Brigadeiro Luís Antônio, 3421, sala 903 - Jardim Paulista, 01401-001 São Paulo SP - Brasil, Tel. (55 11) 5573-4919 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: editorial.office@febrasgo.org.br