Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, Volume: 30, Issue: 8, Published: 2008
  • Perfil da pós-graduação em Ginecologia e Obstetrícia no Brasil Editorial

    Rudge, Marilza Vieira Cunha; Calderon, Iracema de Mattos Paranhos; Maranhão, Técia Maria de Oliveira; Azevedo, George Dantas de
  • Associação entre osteoporose e doença periodontal em mulheres na pós-menopausa Artigos Originais

    Lopes, Fernanda Ferreira; Loureiro, Flávia Helen Furtado; Pereira, Adriana de Fátima Vasconcelos; Pereira, Antonio Luiz do Amaral; Alves, Cláudia Maria Coelho

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: o objetivo desse estudo foi verificar a associação entre a osteoporose e a doença periodontal. MÉTODOS: foram incluídas 39 mulheres na pós-menopausa, que foram divididas em três grupos conforme categorização da massa óssea, por meio da avaliação da densidade mineral óssea, aferida pela absormetria de dupla emissão com raios X na área lombar (L1-L4): osso normal, osteopenia e osteoporose. Foi aplicado o índice de nível de inserção clínica (NIC) para todas as participantes no início da pesquisa e após um ano, por apenas um examinador. Os dados da situação periodontal foram submetidos à análise estatística com o teste t de Student pareado. RESULTADOS: o exame periodontal revelou que as mulheres na pós-menopausa com osteopenia apresentaram menor média do NIC no exame clínico periodontal inicial (2,1±1,1 mm), enquanto as pertencentes ao grupo osso normal mostraram menor perda dos tecidos de sustentação dos dentes após um ano (3,1±1,6 mm). Após a realização do tratamento estatístico, observou-se que não houve diferença significativa para a situação periodontal no osso normal, entretanto foi constatada diferença estatística nas pacientes do osteopenia e osteoporose, quando comparados os valores do NIC, nos dois períodos de avaliação. CONCLUSÕES: conclui-se que a osteoporose na pós-menopausa pode ser considerada como possível fator de risco para a doença periodontal.

    Abstract in English:

    PURPOSE: to verify the association of osteoporosis with periodontal disease. METHODS: the study has included 39 postmenopausal women divided in three groups according to bone mass categories, through evaluation of mineral bone density (MBD), measured by X-ray double emission absorbimetry in the lumbar area (L1-L4): ): normal bone; osteopenia and osteoporosis. In all the participants the Clinical Insertion Level (CIL) index has been determined at the research onset and after one year, by the same examiner. The periodontal situation data have been submitted to statistical analysis with the paired t-Student test. RESULTS: the periodontal exam has shown that postmenopausal women in the osteopenia presented lower CIL at the initial periodontal clinical exam (2.1±1.1 mm), while the ones in the normal bone showed less teeth support tissue loss after one year (3.1±1.6 mm). The statistical analysis has shown that there was no significant difference for the periodontal situation in the normal bone, but there was significant statistical difference for the osteopenia and osteoporosis patients, when CIL values from both evaluation periods were compared. CONCLUSIONS: it is concluded that postmenopausal osteoporosis may be a possible risk factor for periodontal disease.
  • Validação de versão para o português de questionário sobre qualidade de vida para mulher com endometriose (Endometriosis Health Profile Questionnaire - EHP-30) Artigos Originais

    Mengarda, Cláudia Vieira; Passos, Eduardo Pandolfi; Picon, Patrícia; Costa, Andry Fiterman; Picon, Paulo Dornelles

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: desenvolvimento da versão em português brasileiro do Endometriosis Health Profile Questionnaire (EHP-30), adaptação transcultural ao Brasil e avaliação das medidas psicométricas do EHP-30 Português em amostra brasileira. MÉTODOS: o instrumento original em inglês foi vertido para o português, seguindo diretrizes internacionais, passando por todas as etapas de tradução, retrotradução e comparação das versões para adaptação transcultural, validade de face e de conteúdo. O EHP-30 Português foi aplicado a uma amostra de 54 pacientes com diagnóstico de endometriose para análise de consistência interna, usando o alfa de Cronbach. A fidedignidade teste-reteste foi avaliada pelo coeficiente de correlação intraclasse (ICC). Para a avaliação de validade de construto convergente foi testada correlação entre o EHP-30 Português, WHOQOL-Bref e o Inventário de Depressão de Beck (BDI). RESULTADOS: a avaliação da consistência interna apresentou valores de α=0,8 a 0,9, sugerindo homogeneidade entre as questões. A fidedignidade teste-reteste apresentou ICC de 0,8 a 0,9, demonstrando estabilidade do instrumento. Na validação de construto, demonstraram-se fortes correlações da escala de auto-imagem do EHP-30 com os domínios físico (-0,6) e psicológico (-0,6) do WHOQOL-Bref e da escala de suporte social com o BDI (0,5), evidenciando-se, assim, boa correlação com outros instrumentos de avaliação de qualidade de vida. CONCLUSÕES: o EHP-30 Português mostrou ser um instrumento de fácil e rápida aplicação e bem aceito pelas pacientes, apresentando bom desempenho psicométrico, com medidas de fidedignidade adequadas (consistência interna e fidedignidade teste-reteste) e validade de construto. Estes resultados demonstram que o EHP-30 Português é um instrumento adequado para avaliação de qualidade de vida em mulheres brasileiras com endometriose em ambiente clínico e de pesquisa.

    Abstract in English:

    PURPOSE: the objective of the present study was the development of the Brazilian Portuguese version of Endometriosis Health Profile Questionnaire (EHP-30), the cross-cultural adaptation to Brazil and the evaluation of EHP-30 Portuguese psychometric measures in a Brazilian sample. METHODS: the original instrument in English was translated into Portuguese following international guidelines, going through all stages of translation, back-translation and comparison of the versions for cross-cultural adaptation, face and content validity. A sample of 54 patients with endometriosis was used for internal consistency analyses using the Cronbach alpha. Test-retest reliability was evaluated through the intraclass correlation coefficient (ICC). In order to evaluate the convergent construct validity, the correlation between EHP-30 Portuguese and WHOQOL-Bref and Beck Depression Inventory (BDI) was tested. RESULTS: internal consistency presented alpha values of 0.8 to 0.9 suggesting homogeneity between questions. The test-retest reliability presented ICC of 0.8 to 0.9 showing instrument stability. In the construct validation, strong correlations were demonstrated of the EHP-30 Portuguese self-image scale with physical (-0.6) and psychological domains (-0.6) of WHOQOL-Bref, and EHP-30 Portuguese social support scale with BDI (0.5), confirming good correlation with other quality of life evaluation instruments. CONCLUSIONS: the EHP-30 Portuguese was found to be an easy, quickly applied instrument, and well-accepted by the patients. It presented good psychometric properties with appropriate reliability measures (internal consistency and test-retest reliability) and construct validity. These results show that EHP-30 Portuguese is an adequate instrument for quality of life evaluation in Brazilian women with endometriosis, both in clinical and research setting.
  • Colonização bacteriana do canal cervical em gestantes com trabalho de parto prematuro ou ruptura prematura de membranas Artigos Originais

    Lajos, Giuliane Jesus; Passini Junior, Renato; Nomura, Marcelo Luís; Amaral, Eliana; Pereira, Belmiro Gonçalves; Milanez, Helaine; Parpinelli, Mary Ângela

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: estudar a colonização bacteriana do canal cervical em gestantes com trabalho de parto prematuro ou com ruptura prematura de membranas. MÉTODOS: foram avaliadas 212 gestantes com trabalho de parto prematuro ou ruptura prematura de membranas. Na admissão hospitalar foram coletadas duas amostras do conteúdo endocervical e realizadas bacterioscopia e cultura em meios ágar sangue e ágar chocolate. Foram analisadas associações da colonização endocervical com infecção do trato urinário materno, corioamnionite, utilização de antibióticos, sofrimento fetal, prematuridade e infecção e óbito neonatais. RESULTADOS: a prevalência de colonização endocervical foi 14,2% (IC95%=9,5-18,9%), com resultados similares entre os casos com trabalho de parto prematuro ou ruptura prematura de membranas. O microorganismo mais prevalente na população estudada foi o estreptococo do grupo B (9,4%), sendo também isolados Candida sp, Streptococcus sp, Streptococcus pneumoniae, Escherichia coli e Enterococcus sp. Das bacterioscopias analisadas, os achados mais freqüentes foram baixa prevalência de bacilos de Döderlein e elevado número de leucócitos. Em mulheres colonizadas, houve maior prevalência de infecção do trato urinário (23,8 versus 5,4%; p<0,01), infecção neonatal (25,0 versus 7,3%; p<0,01) e óbito neonatal (dois casos entre as colonizadas; p<0,02), quando comparadas às não colonizadas. CONCLUSÕES: observou-se alta prevalência de colonização endocervical, mesmo sem a utilização de meios de cultura seletivos. O estreptococo do grupo B foi o principal microorganismo isolado, reforçando a necessidade de triagem deste agente na gestação. Um terço das culturas positivas ocorreram por outros agentes. Estudos complementares são necessários para esclarecer a importância destes achados bacteriológicos no canal endocervical e sua associação com complicações gestacionais, sepse e mortalidade neonatais.

    Abstract in English:

    PURPOSE: to study cervical colonization in women with preterm labor or premature rupture of membranes. METHODS: two hundred and twelve pregnant women with preterm labor or premature rupture of membranes were studied. Two cervical samples from each woman were collected and bacterioscopy and culture were performed. Association of cervical microorganisms and urinary tract infection, chorioamnionitis, fetal stress, antibiotic use, prematurity, neonatal infection, and neonatal death were evaluated. RESULTS: the prevalence of endocervical colonization was 14.2% (CI95%=9.5-18.9%), with similar results in preterm labor or premature rupture of membranes. Group B streptococcus was the most prevalent organism (9.4%). Other organisms isolated were Candida sp, Streptococcus sp, Streptococcus pneumoniae, Escherichia coli and Enterococcus sp. The most common findings of bacterioscopy were a reduced number of lactobacilli and a great number of leukocytes. Endocervical colonization was associated with a higher occurrence of urinary tract infection (23.8 versus 5.4%; p<0.01), early-onset neonatal infection (25.0 versus 7.3%; p<0.01) and neonatal mortality (two cases in colonized women; p<0.02) when compared with a negative culture of endocervical mucus. CONCLUSIONS: this study showed high prevalence of endocervical colonization despite the use of a nonselective culture media. The main microorganism isolated was group B streptococcus, but other organisms were present in one third of the studied population. More studies are needed to evaluate the influence of endocervical colonization on obstetrical outcome and on neonatal infection and mortality.
  • Valor do enema de bário com duplo contraste no diagnóstico da endometriose do reto e sigmóide Artigos Originais

    Ribeiro, Helizabet Salomão Abdalla Ayroza; Ribeiro, Paulo Augusto Ayroza Galvão; Rodrigues, Francisco César; Donadio, Nilson; Auge, Antônio Pedro Flores; Aoki, Tsutomu

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: avaliar a sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e valor preditivo negativo do enema de bário com duplo contraste (EBDC) para o diagnóstico da endometriose do reto e sigmóide. MÉTODOS: estudo transversal prospectivo que incluiu 37 pacientes com quadro clínico suspeito de endometriose profunda. As pacientes foram submetidas ao EBDC de acordo com a técnica padrão descrita na literatura. Em seguida, foram submetidas à laparoscopia. Os exames foram realizados e seus resultados e imagens foram interpretados e comparados com base na avaliação histológica. A análise estatística foi realizada pela análise de associação (teste do χ2) e análise de concordância (teste de Kappa). RESULTADOS: a média de idade das pacientes estudadas foi de 35,8±4,4 anos (faixa de 28 a 48 anos), sendo 85,6% brancas e 14,4% negras. A endometriose profunda foi confirmada por laparoscopia e pelo exame histológico em todas as pacientes estudadas. A endometriose intestinal foi confirmada histologicamente em 27 mulheres (72,9%). O EBDC demonstrou sinais radiológicos sugestivos de infiltração intestinal por endometriose em 24 mulheres (64,9%) e ausência de sinais em 13 mulheres (35,1%). A sensibilidade do método foi de 87,5%, especificidade de 53,8%, valor preditivo positivo de 77,8% e valor preditivo negativo de 70%. Dentre os 24 exames anormais, 16 (43,2%) apresentaram imagem radiológica do tipo espícula, 16 (43,2%) apresentavam imagem compatível com estenose e quatro (10,8%) o duplo contorno. CONCLUSÕES: o EBDC apresenta elevada sensibilidade e elevado valor preditivo positivo no diagnóstico da endometriose do reto e sigmóide. As imagens radiológicas do tipo espícula e estenose apresentam elevada sensibilidade e valor preditivo positivo para a infiltração intestinal por endometriose.

    Abstract in English:

    PURPOSE: to evaluate the sensitivity, specificity, positive and negative predictive value of double contrast barium enema (DCBE) for the diagnoses of rectum and sigmoid endometriosis. METHODS: prospective transversal study including 37 patients with suspicion of deep endometriosis. Patients were submitted to DCBE, according to the standard technique described in the literature, and then, to laparoscopy. The results of laparoscopy and the DCBE images were interpreted and compared, based on the histological evaluation. Statistical analysis was done by association (χ2 test) and agreement analyses (Kappa's test). RESULTS: patients' average age was 35.8±4.4 years old (age group from 28 to 48 years), 85.6% of them being white and 14.4%, black women. Deep endometriosis was confirmed by laparoscopy and histological exam in all the studied patients. Intestinal endometriosis was confirmed by histological exam in 27 women (72.9%) of them. DCBE demonstrated suggestive radiologic signs of intestinal infiltration by endometriosis in 24 women (64.9%) and no signs in 13 women (35.1%). The method sensitivity was 67.5%, specificity 53.8%, positive predictive value, 77.8% and negative predictive value, 70%. Among the 24 abnormal exams, 16 (43.2%) presented radiologic speculum-type image, 16 (43.2%), an image compatible with stenosis, and four (10.8%), double contour. CONCLUSIONS: the DCBE presents high sensitivity and high positive predictive value, in the diagnosis of the rectum and sigmoid endometriosis. Radiologic images speculum and stenosis-type present high sensitivity and positive predictive value for the intestinal infiltration by endometriosis.
  • Significado da presença de esquizócitos no sangue periférico de gestantes com pré-eclâmpsia Artigos Originais

    Silva, Rosângela de Fátima do Nascimento e; Resende, Lucilene Silva Ruiz e; Cardoso, Bruno Rabelo; Abbade, Joélcio Francisco; Peraçoli, José Carlos

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: avaliar o significado da presença de esquizócitos em esfregaço de sangue periférico de gestantes com pré-eclâmpsia, identificando-os e correlacionando-os com outros marcadores de hemólise e da gravidade da doença. MÉTODOS: foram avaliadas 76 lâminas de esfregaço de sangue periférico de gestantes portadoras de pré-eclâmpsia. Após a realização do esfregaço, as lâminas foram submetidas ao corante de Leishman e armazenadas até a leitura, feita em microscópio modelo DLMB, da marca Leica, com aumento de 40 vezes e imersão em óleo. O microscópio era dotado de software Qwin Lite 2.5, que permitia gravar as imagens dos campos escolhidos em CD-ROM. Em cada lâmina foram contados dez campos com aproximadamente 100 eritrócitos. Foi considerada presença de esquizócitos (fragmento irregular ou em forma de capacete, de mordida ou triângulo) quando a porcentagem dos mesmos era maior ou igual que 0,2%. A presença de esquizócitos foi correlacionada com outros marcadores de hemólise (hemoglobina, bilirrubina total, desidrogenase lática e reticulócitos), marcadores da pré-eclâmpsia (proteinúria e número de plaquetas) e com a gravidade da pré-eclâmpsia. Para análise estatística foi utilizado o programa Statistical Package in Social Science (SPSS), versão 10.0, com valor de p<0,05. RESULTADOS: os esquizócitos estiveram presentes em 31,6% das gestantes com pré-eclâmpsia, sendo que na maioria (75%) dos esfregaços de sangue havia três ou quatro esquizócitos. Não houve correlação entre a presença de esquizócitos e outros marcadores de hemólise, marcadores da pré-eclâmpsia e a gravidade da doença. CONCLUSÕES: os esquizócitos foram identificados em pequeno número e em menos que um terço das gestantes com pré-eclâmpsia. Não houve correlação com outros parâmetros marcadores de hemólise ou com a gravidade da doença. Assim, a presença de esquizócitos não é um marcador da evolução clínica da pré-eclâmpsia.

    Abstract in English:

    PURPOSE: to evaluate the significance of schizocytes presence in peripheral blood smear of pregnant women with pre-eclampsia, identifying and correlating them with other markers of hemolysis and of the disease severity. METHODS: Seventh six glass slides of peripheral blood smear of pregnant women with pre-eclampsia have been evaluated. After the smear, the slides have been stained with Leishman's dye and stored till they were examined with a Leica, model DLMB microscope, provided with the Qwin Lite 2.5 software that made it possible to record the images of selected fields in CD-ROM. Ten fields with approximately 100 erythrocytes were counted in each glass slide. Schizocytes (irregular fragment or helmet-shaped, bite-shaped or triangular) were considered as present, when their percentage was equal or higher than 0.2%, their presence being correlated with other hemolysis markers (hemoglobin, total bilirubin, lactic desidrogenasis and reticulocytes), pre-eclampsia markers (proteinuria and platelet number). The Statistical Package in Social Science for Windows (SPSS), 10.0 version has been used for statistical analysis, at p<0.05. RESULTS: schizocytes have been present in 31.6% of the pregnant women with pre-eclampsia. In most (75%) of the blood smears there have been three or four schizocytes. There has been no correlation between schizocyte presence and any other hemolysis marker, any pre-eclampsia marker or disease severity. CONCLUSIONS: schizocytes have been identified in a small number and in less than a third of the pregnant women with pre-eclampsia. There has been no correlation with other hemolysis marker parameters or with the disease severity. This way, the presence of schizocytes is not a marker of the clinical evolution of pre-eclampsia.
  • Anomalias meióticas de oócitos de pacientes com endometriose submetidas à estimulação ovariana Artigos Originais

    Barcelos, Ionara Diniz Evangelista Santos; Vieira, Rodolpho Cruz; Ferreira, Elisa Melo; Araújo, Maria Cristina Picinato Medeiros de; Martins, Wellington de Paula; Ferriani, Rui Alberto; Navarro, Paula Andrea de Albuquerque Salles

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: avaliar o fuso meiótico e a distribuição cromossômica de oócitos maturados in vitro, obtidos de ciclos estimulados de mulheres inférteis com endometriose e fatores masculino e/ou tubário de infertilidade (Grupo Controle), comparando as taxas de maturação in vitro (MIV) entre os dois grupos avaliados. MÉTODOS: quatorze pacientes com endometriose e oito com fator tubário ou masculino, submetidas à estimulação ovariana para injeção intracitoplasmática de espermatozóide, foram selecionadas, prospectiva e consecutivamente, e constituíram os Grupos de Estudo e Controle, respectivamente. Oócitos imaturos (46 e 22, respectivamente, dos Grupos Endometriose e Controle) foram submetidos à MIV. Oócitos que apresentaram a extrusão do primeiro corpúsculo polar foram fixados e corados para avaliação dos microtúbulos e cromatina por técnica de imunofluorescência. A análise estatística foi realizada utilizando o teste exato de Fisher, com significância estatística quando p<0,05. RESULTADOS: não se observou diferença significativa nas taxas de MIV entre os dois grupos avaliados (45,6 e 54,5%, respectivamente, nos Grupos Endometriose e Controle). A organização cromossômica e do fuso meiótico foi observada em 18 e 11 oócitos dos Grupos Endometriose e Controle, respectivamente. No Grupo Endometriose, oito oócitos (44,4%) se apresentavam como metáfase II (MII) normais, três (16,7%) MII anormais, cinco (27,8%) estavam em estágio de telófase I e dois (11,1%) sofreram ativação partenogenética. No Grupo Controle, cinco oócitos (45,4%) se apresentavam como MII normais, três (27,3%) MII anormais, um (9,1%) estava em estágio de telófase I e dois (18,2%) sofreram ativação partenogenética. Não se observou diferença significativa na porcentagem de anomalias meióticas entre os oócitos em MII dos dois grupos avaliados. CONCLUSÕES: os dados do presente estudo não demonstraram diferença significativa nas taxas de MIV e nas proporções de anomalias meióticas entre os oócitos MIV, provenientes de ciclos estimulados de pacientes com endometriose, quando comparados aos controles. Todavia, sugerem um retardo na conclusão da meiose I nos oócitos provenientes de portadoras de endometriose, pela maior proporção de oócitos em telófase I observada neste grupo.

    Abstract in English:

    PURPOSE: to evaluate the meiotic spindle and the chromosome distribution of in vitro mature oocytes from stimulated cycles of infertile women with endometriosis, and with male and/or tubal infertility factors (Control Group), comparing the rates of in vitro maturation (IVM) between the two groups evaluated. METHODS: fourteen patients with endometriosis and eight with male and/or tubal infertility factors, submitted to ovarian stimulation for intracytoplasmatic sperm injection have been prospectively and consecutively selected, and formed a Study and Control Group, respectively. Immature oocytes (46 and 22, respectively, from the Endometriosis and Control Groups) were submitted to IVM. Oocytes presenting extrusion of the first polar corpuscle were fixed and stained for microtubules and chromatin evaluation through immunofluorescence technique. Statistical analysis has been done by the Fisher's exact test, with statistical significance at p<0.05. RESULTS: there was no significant difference in the IVM rates between the two groups evaluated (45.6 and 54.5% for the Endometriosis and Control Groups, respectively). The chromosome and meiotic spindle organization was observed in 18 and 11 oocytes from the Endometriosis and Control Groups, respectively. In the Endometriosis Group, eight oocytes (44.4%) presented themselves as normal metaphase II (MII), three (16.7%) as abnormal MII, five (27.8%) were in telophase stage I and two (11.1%) underwent parthenogenetic activation. In the Control Group, five oocytes (45.4%) presented themselves as normal MII, three (27.3%) as abnormal MII, one (9.1%) was in telophase stage I and two (18.2%) underwent parthenogenetic activation. There was no significant difference in meiotic anomaly rate between the oocytes in MII from both groups. CONCLUSIONS: the present study data did not show significant differences in the IVM or in the meiotic anomalies rate between the IVM oocytes from stimulated cycles of patients with endometriosis, as compared with controls. Nevertheless, they have suggested a delay in the outcome of oocyte meiosis I from patients with endometriosis, shown by the higher proportion of oocytes in telophase I observed in this group.
  • Neoplasia intraepitelial vulvar: um problema atual Artigo de Revisão

    Fonseca-Moutinho, José Alberto

    Abstract in Portuguese:

    A neoplasia intraepitelial da vulva (VIN) é uma denominação que foi introduzida incialmente pela International Society for Study of Vulvo-vaginal Diseases (ISSVD) e reconhecida posteriormente pela International Society of Gynaecological Pathology (ISGYP) e Organização Mundial da Saúde. É uma entidade patológica a que correspondem as VIN de tipo usual (verrucoso, basalióide e misto) e as VIN de tipo diferenciado. A incidência das lesões de VIN tem aumentado progressivamente, principalmente em mulheres jovens. A infecção pelo papilomavírus humano (HPV) de alto risco, pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), o tabagismo e a neoplasia intraepitelial do colo do útero, da vagina e região anal são factores de risco estabelecidos para as VIN. Não existem sintomas e sinais característicos das VIN, mas a doença se traduz sempre por lesões clinicamente identificáveis. A biópsia com o auxílio do colposcópio permite o diagnóstico. O tratamento da doença está sempre justificado pelo elevado risco de progressão para cancro invasivo. A excisão alargada das lesões ou a sua destruição com laser CO2 têm sido os métodos mais populares de tratamento. Independentemente do método terapêutico utilizado, as taxas de recidiva são elevadas, pelo que está aconselhada a vigilância apertada das doentes após tratamento. A terapêutica tópica com imiquimod se afigura promissora no tratamento das VIN. As vacinas profiláticas contra os tipos de HPV de alto risco prometem se tornar armas poderosas na prevenção primária da doença.

    Abstract in English:

    Vulvar intraepithelial neoplasia (VIN) is a pathological denomination coined by the International Society for Study of Vulvo-vaginal Diseases (ISSVD) and adopted by the International Society of Gynaecological Pathology (ISGYP) and by the World Health Organization. VIN is a heterogeneous pathological entity with a usual type (warty, basaloid and mixed) and a differentiated type. The incidence of the disease is increasing, especially in young women. The high-risk human papilomavirus (HR-HPV) infection, human immunodeficiency virus (HIV) infection, smoking, cervical, vaginal and rectal intraepithelial neoplasia are considered to be high risk factors for development of VIN. There are no specific symptoms or vulvar macroscopic aspects of VIN. However, a clinical lesion is always present. Liberal vulvar biopsies under colposcopy guidance should be done. Patients with diagnosis of VIN harbor an increased risk for vulvar invasive cancer. Surgical excision and laser CO2 vaporization are the most popular therapeutic modalities for VIN treatment, both with high rates of recurrence. A close follow-up of the patients is advised. Topical imiquimod seems to be a promising treatment option. Probably, prophylactic vaccination against HR-HPV will be an important tool for VIN prevention.
  • Mortalidade perinatal em filhos de mães adolescentes no município de Fortaleza, Ceará Resumos de Tese

    Souza, Keylla Márcia Menezes de
  • Perfil nutricional pré-operatório de mulheres com câncer ginecológico e de mama Resumos de Tese

    Zorlini, Renata
Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Av. Brigadeiro Luís Antônio, 3421, sala 903 - Jardim Paulista, 01401-001 São Paulo SP - Brasil, Tel. (55 11) 5573-4919 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: editorial.office@febrasgo.org.br