Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, Volume: 35, Issue: 10, Published: 2013
  • Malformações do sistema nervoso central e a presença da mutação C677T-MTHFR no sangue fetal Artigos Originais

    Simoni, Renata Zaccaria; Couto, Egle; Barini, Ricardo; Heinrich-Moçouçah, Juliana; Bragança, Welbe Oliveira; Couto, Evelyn Regina; Bizzachi, Joyce Maria Annichino

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Avaliar a associação entre as malformações do sistema nervoso central (SNC) e a mutação C677T-MTHFR no sangue fetal. MÉTODOS: Foi realizado um estudo caso-controle que comparou a presença da mutação C677T-MTHFR entre 78 fetos com malformações de SNC e 100 fetos morfologicamente normais. O DNA genômico foi extraído e purificado do sangue fetal utilizando o Wizard® Genomic DNA Purification Kit (Promega Corp., Madison, WI, USA), de acordo com o protocolo do fabricante. A reação em cadeia da polimerase (PCR, na sigla em inglês) foi realizada para a detecção da mutação C677T-MTHFR termolábil. A análise estatística descritiva foi realizada usando o teste exato de Fisher e o γ² e o teste de Wilcoxon foi utilizado para a análise univariada. Uma análise de regressão logística foi realizada para identificar as variáveis preditoras de malformações do SNC fetal. RESULTADOS: Os casos e controles foram similares quanto às características maternas, incluindo idade e paridade. A mutação C677T-MTHFR foi detectada em 20 casos (25,6%) e em 6 controles na forma heterozigota (OR 10,3; IC95% 3,3-32,2) e em 6 casos (7,7%) e em 1 controle na forma homozigota (OR 12,3; IC95% 1,3-111,1), e essas diferenças foram estatisticamente significativas. CONCLUSÃO: A presença da mutação C677T-MTHFR no sangue fetal foi consistente com maior risco de malformações de SNC, tanto na forma heterozigota quando homozigota.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To evaluate the association between central nervous system (CNS) malformations and the C677T-MTHFR mutation in fetal blood. METHODS: A case-control study was conducted to compare the MTHFR-C677T mutation detected in 78 fetuses with CNS malformations and with 100 morphologically normal fetuses. Genomic DNA was extracted and purified from fetal blood using the Wizard® Genomic DNA Purification Kit (Promega Corp., Madison, WI, USA) according to manufacturer's protocol. The polymerase chain reaction (PCR) was used to assay the thermolabile MTHFR-C677T mutation. The γ² and the Fisher's exact tests were used for descriptive analysis and the Wilcoxon test was used for univariate analysis. Logistic regression analysis was performed to identify which variables were predictors of CNS malformation. RESULTS: Cases and controls were similar regarding maternal characteristics such as age and number of deliveries and abortions. The MTHFR-C677T mutation was detected in 20 cases (25.6%) and in 6 controls in its heterozygous form (OR 10.3; 95%CI 3.3-32.2) and in 6 cases (7.7%) and in 1 control in its homozygous form (OR 12.3; 95%CI 1.3-111.1), and the differences were statistically significant. CONCLUSION: The presence of the MTHFR-C677T mutation in fetal blood was consistent with a higher risk of CNS malformations, both in the heterozygous and homozygous forms.
  • Qualidade da assistência pré-natal nos serviços públicos e privados Artigos Originais

    Paris, Gisele Ferreira; Pelloso, Sandra Marisa; Martins, Priscilla Martha

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Analisar assistência pré-natal nos serviços de saúde públicos e privados. MÉTODOS: Trata-se de um estudo transversal, retrospectivo, analítico a partir da auditoria dos cartões das gestantes que tiveram partos em um hospital de referência para atendimento de baixo risco na região dos Campos Gerais Estado do Paraná, no primeiro semestre de 2011. Para verificar associação do não registro dos cartões da gestante segundo assistência pré-natal no atendimento público e privado, foi utilizado o teste qui-quadrado de Yates corrigido ou teste exato de Fisher com nível de significância p≤0,05. A qualidade da assistência pré-natal foi baseada no percentual dos não registros dos cartões da gestante. RESULTADOS: Foram analisados 500 cartões de pré-natal. A frequência de seis ou mais consultas de pré-natal foi significativa e com predomínio no serviço privado, com 91,9%. Quanto aos exames laboratoriais e obstétricos mais frequentemente não registrados, estes foram respectivamente para o público e para o privado: sorologia de hepatite B (79,3 e 48,4%), hemoglobina e hematócrito (35,6 e 21,8%), sorologia anti-HIV (29,3 e 12,9%), movimentação fetal (84,3 e 58,9%), estatura (60,4 e 88,7%), verificação de edema (60,9 e 54,8%) e apresentação fetal (52,4 e 61,3%). A auditoria dos cartões das gestantes permitiu examinar a qualidade da assistência pré-natal e confirmou diferenças da assistência segundo o local de atendimento, mostrando qualidade excelente e boa no serviço privado e regular no público para ultrassonografia e tipo sanguíneo/fator Rh; qualidade regular no privado e ruim no público para exames de urina e peso e, para os demais exames laboratoriais, exames obstétricos e esquema vacinal, qualidade ruim ou muito ruim nos dois sistemas. CONCLUSÃO: As diferenças entre os serviços demonstraram necessidade de ações destinadas à melhoria da assistência pré-natal prestada principalmente pelo serviço público.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To analyze prenatal care in public and private services. METHODS: A cross-sectional, retrospective and analytic study was conducted based on the audit of files of pregnant women who had given birth at a reference hospital for low risk cases in the area of Campos Gerais - Paraná State, in the first semester of 2011. The Yates chi-squared test or exact Fisher test were used to determine the association between the lack of registration files for pregnant women regarding prenatal assistance in the public and private services, with the level of significance set at p≤0.05. The quality of prenatal care was determined based on the percentile of non-registrations. RESULTS: A total of 500 prenatal files were analyzed. There was a significant attendance of six or more prenatal visits, with a larger proportion in the private service (91.9%). The laboratory and obstetric exams most frequently not registered in the public and in the private services were, respectively: hepatitis B (79.3 and 48.4%), hemoglobin and hematocrit values (35.6 and 21.8%), anti-HIV serology (29.3 and 12.9%), fetal movement (84.3 and 58.9%) and length (60.4 and 88.7%), edema verification (60.9 and 54.8%), and fetal presentation (52.4 and 61.3%). The audit of the files of pregnant women allowed to determine the quality of the prenatal care provided and confirmed differences in assistance according to the place, showing excellent and good quality of private care, and regular public care for ultrasonography and blood type/Rh factor; regular quality of private care and poor quality of public care for urine tests and weight. For the other types of laboratory and obstetric exams and vaccines, the quality was poor or very poor in both types of services. CONCLUSION: The differences between the services showed that there is a need for actions aiming at the improvement of the prenatal care provided by public services.
  • Eosinofilia no sangue periférico de mulheres com candidiase vaginal recorrente Artigos Originais

    Queiroz Filho, José; Gonçalves, Ana Katherine; Cavalcante Júnior, Geraldo Barroso; Pessoa, Daliana Caldas; Eleutério Júnior, José; Giraldo, Paulo César; Sales, Valéria Soraya de Farias

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Quantificar o número de células de defesa e os níveis de imunoglobulina E (IgE) no sangue periférico em amostra de mulheres com candidíase vaginal recorrente. MÉTODOS: Estudo de corte transversal com 60 mulheres, 40 com candidíase vulvovaginal e 20 do grupo controle (sem doença). As células de defesa foram identificadas utilizando um sistema de impedância combinada com a citometria de fluxo, os níveis de IgE total e específica foram medidos por meio de técnicas de quimiluminescência, o teste de Mann-Whitney foi utilizado para variáveis nominais e do teste de Spearman para correlações das concentrações de IgE e de eosinófilos no sangue periférico. RESULTADOS: O número de eosinófilos no sangue periférico de pacientes com candidíase vulvovaginal, 302,60 (±253,07), foi significativamente maior do que o grupo controle, 175,75 (±109,24) (p=0,037). Os níveis séricos de IgE total e específica foram semelhantes em ambos os grupos de mulheres com e sem candidíase vulvovaginal recorrente (p=0,361). Entretanto, observou-se uma correlação positiva moderada entre eosinofilia e níveis de IgE total no sangue periférico de mulheres com candidíase vaginal recorrente (r=0,25). CONCLUSÃO: Mulheres com candidíase vaginal recorrente parecem ter maior concentração de eosinófilos no sangue periférico que as assintomáticas.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To quantify the number of defense cells and immunoglobulin E (IgE) levels in peripheral blood sampled from women with recurrent vulvovaginal candidiasis. METHODS: A cross-sectional study was conducted on 60 women, 40 with vulvovaginal candidiasis and 20 controls. The defense cells were identified using an impedance system combined with flow cytometry and total and specific IgE was measured by chemiluminescence. The Mann-Whitney test was used for nominal variables and the Spearman test was used to determine the correlation of IgE concentration and eosinophils in peripheral blood. RESULTS: The number of eosinophils in peripheral blood from patients with recurrent vulvovaginal candidiasis, 302.60 (±253.07), was significantly higher compared to control, 175.75 (±109.24) (p=0.037). Serum levels of total and specific IgE were similar in the groups of women with and without recurrent vulvovaginal candidiasis (p=0.361). However, there was a moderate positive correlation between eosinophils and total serum IgE in the candidiasis group (r=0.25). CONCLUSION: Women with recurrent vulvovaginal candidiasis are more likely to have eosinophils in peripheral blood.
  • Tempo para acesso ao tratamento do câncer de mama no Distrito Federal, Brasil Central Artigos Originais

    Barros, Ângela Ferreira; Uemura, Gilberto; Macedo, Jefferson Lessa Soares de

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Analisar o tempo desde o primeiro sintoma até o tratamento de pacientes tratadas para o câncer de mama em hospitais públicos do Distrito Federal, no Brasil Central. MÉTODOS: Trata-se de um estudo transversal analítico. Foram entrevistadas 250 mulheres com diagnóstico de câncer de mama tratadas em 6 hospitais da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal (Brasil) no período de novembro de 2009 a janeiro de 2011. Os intervalos de tempo estudados foram o período entre a detecção do sintoma e o tratamento, subdividido nos intervalos até a primeira consulta e após. As outras variáveis analisadas foram: a idade, o estado menopausal, a cor, o nível de escolaridade, a renda familiar média mensal, a procedência, o motivo da primeira consulta, o estadiamento, o tamanho do tumor, a lateralidade, a metástase para linfonodos axilares, a realização de quimioterapia neoadjuvante e o tipo de cirurgia. Para verificar a associação das variáveis com os intervalos de tempo até o tratamento, foi utilizado o teste de Mann-Whitney. RESULTADOS: A média de idade foi de 52 anos, predominando mulheres brancas (57,6%), residentes no Distrito Federal (62,4%), com renda familiar de até dois salários mínimos (78%), que estudaram por até 4 anos (52,4%). O estadiamento da doença em 78,8% das mulheres variou de II a IV. O tempo entre o primeiro sintoma e o tratamento foi de 229 dias (mediana). Após a detecção do primeiro sintoma, 52,9% das mulheres compareceram a uma consulta em até 30 dias e 88,8% tiveram demora de mais de 90 dias para iniciar o tratamento. As mulheres com nível primário de escolaridade apresentaram maior atraso para início do tratamento (p=0,04). CONCLUSÕES: Houve um importante atraso para iniciar o tratamento das mulheres com câncer de mama em hospitais públicos do Distrito Federal sugerindo que esforços devem ser feitos para a redução dos tempos necessários para agendar a consulta médica, diagnosticar e tratar essas pacientes.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To analyze the time between the first symptom and treatment in patients treated for breast cancer in public hospitals in the Federal District. METHODS: This was a cross-sectional analysis. We interviewed 250 women diagnosed with breast cancer treated in six hospitals of the State Department of Health of the Federal District from November 2009 to January 2011. The time intervals studied were the time between the detection of the symptoms and treatment subdivided into intervals until and after the first medical appointment. The variables were: age, menopausal status, color, educational level, average monthly household income, origin, reason for the initial consultation, staging, tumor size, laterality, metastasis to axillary lymph nodes, neoadjuvant chemotherapy, and type of surgery. The Mann-Whtney test was used to assess the association of these variables with the time intervals until treatment. RESULTS: The mean age was 52 years, with a predominance of white women (57.6%), from the Federal District (62.4%), with a family income of up to 2 minimum wages (78%), and up to four years of schooling (52.4%). The staging of the disease ranged from II to IV in 78.8% of the women. The time between the first symptom and treatment was 229 days (median). After detection of the first symptom, 52.9% of the women attended a consultation within 30 days and 88.8% took more than 90 days to start treatment. Women with elementary school education had a greater delay to the start of treatment (p=0.049). CONCLUSIONS: There was a significant delay to start treatment of women with breast cancer in public hospitals of the Federal District, suggesting that efforts should be made to reduce the time needed to schedule medical appointments and to diagnose and treat these patients.
  • Avaliação dos parâmetros de imagens de massas anexiais pélvicas em tele-ecografia Artigos Originais

    Gonçalves, Fausto da Silva; Vaz-Oliani, Denise Cristina Mos; Oliveira, Gustavo Henrique de; Oliani, Antônio Hélio

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Avaliar os parâmetros ultrassonográficos relacionados às características morfológicas de massas anexiais pélvicas por meio da obtenção de imagens bidimensionais por um observador presencial, encaminhadas eletronicamente (via tele-ecografia) nos modos estático e dinâmico a observadores não presenciais (à distância) para análises comparativas inter e intraobservadores a fim da validação de uma segunda opinião. MÉTODOS: No período de março a agosto de 2010 foram selecionadas 50 pacientes que apresentavam visualização de massa anexial pélvica no exame ecográfico. Elas foram submetidas ao exame ultrassonográfico por vias abdominal e endovaginal. As imagens foram capturadas nos modos estático e dinâmico, encaminhadas eletronicamente para avaliação de dois examinadores não presenciais e avaliadas de acordo com parâmetros morfológicos ultrassonográficos previamente determinados. RESULTADOS: Os avaliadores não presenciais nas modalidades estática e dinâmica obtiveram concordância quase perfeita para todos os parâmetros morfológicos com valores de Kappa entre 0,6 e 0,8. Não houve diferença entre as modalidades empregadas, exceto para o parâmetro morfológico projeção papilar na modalidade estática, em que a concordância foi quase perfeita (0,8) enquanto na modalidade dinâmica foi substancial (0,6). CONCLUSÕES: Os parâmetros ultrassonográficos das características de massas anexiais pélvicas encaminhadas por tele-ecografia são passíveis de serem validadas para emissão de uma segunda opinião. Não houve diferenças significativas quanto à metodologia empregada na emissão das imagens tele-ecográficas (estática ou dinâmica) na caracterização da composição das massas anexiais pélvicas.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To evaluate the sonographic parameters related to morphological characteristics of pelvic adnexal masses by obtaining two-dimensional images by an observer presence, forwarded electronically (via tele-ultrasound) in static and dynamic modes observers do not face (distance) for comparative analyzes inter intraobserver and to the validation of a second opinion. METHODS: From March to August 2010 were selected 50 patients with adnexal mass viewing of the pelvic ultrasound. They were subjected to ultrasound for abdominal and transvaginal routes. The images were captured in static and dynamic modes, electronically forwarded for evaluation of non-presence and two examiners evaluated according to morphological ultrasonographic parameters previously determined. RESULTS: The evaluators did not face in static and dynamic modes obtained almost perfect agreement for all morphological parameters with Kappa values between 0.6 and 0.8. There was no difference between the methods employed, except for the morphological parameter papillary projection in the static mode , in which the agreement was almost perfect ( 0.8 ) while in dynamic mode was substantial (0.6). CONCLUSIONS: The sonographic parameters of the features of adnexal masses pelvic sent by tele-ultrasound are capable of being validated for issuing a second opinion. There were no significant differences in the methodology used in the issue of tele-ultrasound images (static or dynamic) to characterize the composition of pelvic adnexal masses.
  • Validade e confiabilidade de uma versão on-line do Female Sexual Function Index por teste e reteste Artigos Originais

    Latorre, Gustavo Fernando Sutter; Bilck, Priscila Aparecida; Cardoso, Fernando Luiz; Sperandio, Fabiana Flores

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Foi testar a validade e a confiabilidade de uma versão on-line do Female Sexual Function Index (FSFI). MÉTODOS: Uma versão on-line do FSFI foi comparada à versão tradicional, em papel. Para tanto, estudantes de Fisioterapia de três cidades foram alocadas randomicamente em dois grupos - G-pp/ol (n=126) e G-ol/pp (n=147). As mulheres do G-pp/ol responderam ao FSFI do modo tradicional, em papel e caneta, enquanto o G-ol/pp respondeu a uma versão on-line do mesmo questionário. Após 15 dias de intervalo, houve nova coleta, quando o G-pp/ol respondeu a versão on-line enquanto o G-ol/pp respondeu no papel. Todos os dados foram transportados para o software estatístico SPSS. Diferenças demográficas entre os dois grupos foram reveladas pelo teste t de Student ou pelo teste exato de Fischer (IC95%; p>0,05). A associação e a correlação entre as respostas entre G-pp/ol e G-ol/pp durante cada coleta foram acessadas pelo teste t e o coeficiente de Pearson. Estratégia idêntica foi utilizada para as comparações intragrupo. RESULTADOS: Um total de 273 mulheres participou do estudo e 28 (10,2%) desistiram da segunda coleta. Não houve diferenças demográficas entre os grupos. Houve associação entre 15 das 19 questões do FSFI entre os dois grupos, tanto no teste quanto no reteste. A análise intragrupo revelou que todas as questões e os escores do FSFI estiveram associados, mas fracamente correlacionados para um mesmo grupo durante as duas coletas. CONCLUSÃO: A versão on-line do FSFI apresentou validade e confiabilidade aceitáveis quando comparada à versão em papel, o que pode justificar a opção por essa modalidade, especialmente em estudos envolvendo sexualidade.

    Abstract in English:

    PURPOSE: It was to test the validity and reliability of an online version of the Female Sexual Function Index (FSFI). METHODS: An online version of the FSFI was compared to the pen and paper traditional version. Physiotherapy students in three cities were randomly allocated to two groups - G-pp/ol (n=126) and G-ol/pp (n=147). G-pp/ol women replied to th FSFI using the traditional pen and paper method, while G-ol/pp women answered an online version of the same questionnaire. Data were collected ageing after 15 days, when G-pp/ol women answered the online version while G-ol/pp women answered on paper. All data were transferred to SPSS software. Demographic differences between the test two groups were determined by Student's t-test or Fisher exact (95%CI; p>0.05). Association and correlation between the responses of G-pp/ol and G-ol/pp were assessed for each sample by the t-test and Pearson's coefficient. An identical strategy was used for intragroup comparisons. RESULTS: A total of 273 women participated in the study and 28 (10.2%) giving up the second collection. There were no demographic differences between groups. Fifteen of the 19 FSFI questions were associated and correlated between the two groups in both test and the retest. The intragroup analysis revealed that all FSFI questions and scores were associated and weakly correlated for the same group during both test and retest. CONCLUSION: The online version of the FSFI showed acceptable validity and reliability when compared to the paper version, and can justify the choice of this modality, especially in studies involving private questions.
Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Av. Brigadeiro Luís Antônio, 3421, sala 903 - Jardim Paulista, 01401-001 São Paulo SP - Brasil, Tel. (55 11) 5573-4919 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: editorial.office@febrasgo.org.br