Raça e antiescravismo no Caribe espanhol: o ativismo de Antonio Maceo e Ramón Emeterio Betances1 1 Esta pesquisa foi financiada pela CAPES através do estágio pós-doutoral na Universidade de Nova Iorque e contou com o apoio do Programa ProPesqUFBA/MCTI. Agradeço aos pareceristas anônimos da Revista Brasileira de História e à linha de pesquisa Escravidão e Invenção da Liberdade/UFBA, em especial a João José Reis, pela devolução do texto com sugestões e comentários.

Race and Anti-Slavery in the Spanish Caribbean: the Political Activism of Antonio Maceo and Ramón Emeterio Betances

Iacy Maia Mata Sobre o autor

RESUMO

É objetivo deste artigo discutir o antiescravismo no Caribe espanhol através da atuação do cubano Antonio Maceo (1845-1896) e do porto-riquenho Ramón Emeterio Betances (1827-1898). A pesquisa busca reconstituir o ambiente político do Caribe espanhol no período de 1863 a 1881, no contexto de guerras de independência, e o protagonismo específico de homens negros que reivindicaram solidariedade racial na luta pela abolição da escravidão. A partir de algumas correspondências e documentos produzidos por Maceo e Betances (ou com sua participação), e da documentação gerada pelas autoridades coloniais, serão discutidas a construção de redes e conexões transnacionais, com base racial, pelos ativistas que lutavam contra a escravidão e as discriminações e por direitos políticos integrais. Chamo especial atenção para a interlocução com os haitianos e para a insistente referência ao Haiti no vocabulário político daqueles ativistas.

Palavras-chave:
Antiescravismo; raça; Caribe espanhol

Associação Nacional de História - ANPUH Av. Professor Lineu Prestes, 338, Cidade Universitária, Caixa Postal 8105, 05508-900 São Paulo SP Brazil, Tel. / Fax: +55 11 3091-3047 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: rbh@anpuh.org