Avaliação da antissepsia cutânea por quatro métodos em doadores de sangue

Evaluation of skin antisepsis of blood donors by four methods

Luciana G. Fonseca Dante M. Langhi Júnior Rozane L. B. Carvalho Lycia M. J. Mimica Carlos S. Chiattone Sobre os autores

A contaminação de hemocomponentes por bactérias presentes na pele do doador de sangue pode levar à infecção pós-transfusional no receptor da transfusão. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficiência de quatro produtos antissépticos utilizados na antissepsia da pele do antebraço de doadores de sangue. Avaliamos 363 doadores que foram distribuídos em quatros grupos (A a D) de acordo com o produto utilizado. Grupo A: álcool e tintura de iodo; grupo B: álcool e clorexidine; grupo C: álcool e grupo D: álcool e polivilpirrolidona (PVPI). Foram realizadas culturas de swabs de pele antes e após a aplicação dos produtos e hemocultura do sangue coletado para avaliação da contaminação bacteriana. Observamos que os grupos A (82/94) e D (68/78), bem como a associação dos grupos B (69/91) e C (72/100) foram semelhantes quanto ao nível de redução bacteriana pré e pós-aplicação dos antissépticos. Houve maior redução no número de colônias bacterianas nos grupos A e D quando comparados ao B e C (p<0,001). Apenas uma amostra apresentou positividade na hemocultura. Concluímos que os produtos dos grupos A (álcool e tintura de iodo) e D (álcool e PVPI) apresentaram melhor eficiência na antissepsia de pele em doadores de sangue.

Antissepsia; doadores de sangue; infecção bacteriana; transfusão de sangue; bancos de sangue


Associação Brasileira de Hematologia e Hemoterapia e Terapia Celular R. Dr. Diogo de Faria, 775 cj 114, 04037-002 São Paulo/SP/Brasil, Tel. (55 11) 2369-7767/2338-6764 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: secretaria@rbhh.org