Afetividade e agência no ensino de língua inglesa na Educação de Jovens e Adultos

Diego Satyro Sobre o autor

RESUMO

Esta pesquisa aborda as ligações entre a afetividade e a agência de professoras de Língua Inglesa, no contexto da Educação de Jovens e Adultos. A fundamentação teórica inclui estudos sobre a afetividade na perspectiva de Paulo Freire e a articulação entre agência e emoções. A pesquisa é um estudo de caso coletivo, cujo contexto são duas escolas públicas municipais, localizadas na periferia de São Bernardo do Campo (São Paulo, Brasil). Participam do estudo duas professoras de Língua Inglesa de duas escolas dos Anos Finais do Ensino Fundamental. A investigação revelou três descobertas principais: (1) a afetividade facilita o processo de ensino-aprendizagem da Língua Inglesa; (2) a agência das professoras é influenciada por emoções conflitantes; e (3) há diferenças entre a afetividade na agência e a afetividade como agência.

PALAVRAS-CHAVE:
afetividade; agência docente; Paulo Freire; Educação de Jovens e Adultos

Faculdade de Letras - Universidade Federal de Minas Gerais Universidade Federal de Minas Gerais - Faculdade de Letras, Av. Antônio Carlos, 6627 4º. Andar/4036, 31270-901 Belo Horizonte/ MG/ Brasil, Tel.: (55 31) 3409-6044, Fax: (55 31) 3409-5120 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: rblasecretaria@gmail.com