Aspectos epidemiológicos das micoses dos pés em um time chinês de futebol

Aspectos epidemiologicos de las micosis de los pies en un equipo chino de fútbol

As infecções fúngicas podais podem interferir no desempenho esportivo ao provocar desconforto e dor nos atletas. O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência das infecções fúngicas podais em um time profissional de futebol, verificando os agentes mais freqüentes e os fatores predisponentes. O delineamento da pesquisa foi transversal e descritivo. A amostra foi composta de 22 homens, com idades entre 23 e 36 anos, integrantes do time de futebol profissional chinês, quando de sua participação de jogos em Curitiba (PR). Todos foram avaliados clinicamente e submetidos a exames micológicos (direto e cultura) de escamas de pele e unha dos pés e estudo histopatológico de fragmento ungueal. Os resultados encontrados foram: 12 casos (54,5%) não apresentavam micose; cinco casos (22,72%) apresentavam onicomicose isolada e cinco casos (22,72%) apresentavam onicomicose associada a tinea pedis, tendo como principal agente isolado o Trichophyton rubrum. Os fatores predisponentes apontados pelos atletas incluíram: banho em local público (85%), prática de esporte (76%), uso de calçados fechados (70%), contato com animal doméstico (63%) e irregularidade na higiene dos pés (50%). CONCLUSÃO: A freqüência da onicomicose em atletas chineses foi maior do que na população em geral. O agente mais freqüente foi o Trichophyton rubrum. Os hábitos individuais podem contribuir para a aquisição dessas infecções fúngicas, além do trauma direto pelo calçado e bola, bem como pelo contato físico durante treinos e jogos que podem favorecer lesões cutâneas e ungueais.

Futbolistas; Tínea pedis; Onicomicosis


Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte Av. Brigadeiro Luís Antônio, 278, 6º and., 01318-901 São Paulo SP, Tel.: +55 11 3106-7544, Fax: +55 11 3106-8611 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: atharbme@uol.com.br